<
>

Técnica da seleção, Pia defende Bárbara de críticas e avisa: 'Não sou fã de mudar goleira'

Uma das referências da seleção brasileira feminina quando o assunto é experiência, Bárbara vem enfrentando críticas nos últimos dias pelo segundo dos três gols que o Brasil sofreu no empate diante da Holanda, no último sábado, pela segunda rodada dos Jogos Olímpicos.

A goleira não conseguiu desviar uma cabeçada da centroavante Vivianne Miedema, que levou a melhor na disputa pelo alto com a lateral Tamires. A brasileira ainda foi alvo de ofensas do jornalista Johan Derksen, que se referiu à jogadora como uma 'porca com um suéter', em um absoluto ato de desrespeito.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga os Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

Falando em entrevista coletiva nesta segunda-feira (26) em Tóquio, Pia Sundhage saiu em defesa de Bárbara, lembrando a atuação importante da goleira na estreia do Brasil diante da China, quando a equipe goleou por 5 a 0, mas com grande atuação da arqueira.

“Se você olhar o primeiro jogo da Bárbara, ela nos salvou algumas vezes. Contra a Holanda, teve bons momentos também. Você precisa de uma goleira experiente, e não sou fã de mudar uma goleira durante o torneio”, disse a treinadora.

Quem também concordou com Pia foi a zagueira Rafaelle, que apontou mérito do ataque holandês no gol.

“Acho que a gente sempre faz nosso trabalho em grupo. Não foi uma falha da Bárbara. A bola para chegar no gol teve um lançamento, a cabeçada da atacante delas, então eu não colocaria dessa forma. Foi mérito da Holanda”, disse a defensora.

Mesmo indicando que seguirá com sua titular no gol da seleção diante de Zâmbia, a sueca indicou que deve mudar outras posições na equipe inicial na partida que fecha a primeira fase do futebol feminino em Tóquio.

“Este é o momento de pensar em ter pernas descansadas, certamente faremos mudanças. Teremos a chance usar algumas substitutas, para estarmos preparadas para as quartas de final. Mas o mais importante é fazer um bom jogo”, concluiu Pia.

O Brasil enfrenta a Zâmbia nesta terça-feira (27), a partir de 8h30 (horário de Brasília). O time brasileiro está na segunda colocação no grupo F, empatado em pontos com a Holanda, mas sendo superado pelo saldo de gols.

As duas melhores equipes de cada chave avançam às quartas de final, além das duas seleções com melhor campanha entre as terceiras colocadas.