<
>

Com direito a quebra de tabu histórico, Brasil leva dois bronzes no Mundial de Judô

A equipe brasileira de judô faturou duas medalhas neste sábado, na disputa da categoria dos pesados do Mundial de judô, que é realizado na Hungria. Maria Suelen Altheman e Beatriz Souza confirmaram o terceiro lugar na chave feminina, enquanto o experiente Rafael Silva, o Baby, foi o quinto colocado entre os homens.

Na busca pelo ouro, Maria Suelen Altheman foi eliminada nas quartas de final pela japonesa Wakaba Tomita. A partir daí, disputou a repescagem e venceu Nihel Cheikh Rouhou. Mas o bronze veio com a quebra de um tabu histórico. A brasileira superou a cubana Idalys Ortiz, atual campeã olímpica, pela primeira vez. Até hoje, eram 16 lutas entra elas e 16 vitórias de Ortiz.

Curiosamente, Beatriz Souza também perdeu para Wakaba Tomita, mas na fase semifinal do Campeonato Mundial. Na busca pelo terceiro lugar, superou a francesa Julia Tolofua.

Já Rafael Silva chegou com firmeza até a semifinal na Hungria, porém perdeu para o japonês Kokoro Kageura e viu o fim do sonho do ouro. Na disputa do bronze, acabou superado pelo holandês Roy Meyer.