<
>

Olimpíada: Técnico Jardine confirma interesse em ter Weverton e Neymar, mas vê liberações complicadas

Na última quarta-feira, a seleção brasileira conheceu seu grupo no torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Nesta quinta, o treinador da equipe canarinho, André Jardine, concedeu entrevista ao globoesporte.com e confirmou o interesse em levar o goleiro Weverton, do Palmeiras, e o atacante Neymar, do PSG, para o Japão na lista de três atletas com mais de 24 anos.

Como mostrou o ESPN.com.br na última terça, Weverton é muito bem avaliado internamente na CBF (Confederação Brasileira de Futebol), e a entidade já até teve conversas informais preliminares para encaminhar uma possível liberação do atleta para a disputa da Olimpíada.

Na entrevista, Jardine ressaltou a importância de ter um goleiro experiente na lista de convocados para Tóquio-2020, que só poderá ter 18 atletas, sendo que dois têm que ser arqueiros.

"Weverton é um dos goleiros da seleção principal, assim como o Alisson, o Ederson e o Santos. Com certeza a gente quer se apoiar num goleiro de seleção, com experiência e que vive um grande momento. O Weverton tem tudo isso, com um adendo, de já ter sido campeão olímpico. Ele carrega alguns pré-requisitos para o que a gente pensa para essa posição", afirmou.

"As outras posições a gente está estudando ainda (quem irá levar de maior de 24 anos) para o melhor encaixe. É muito difícil de cravar as situações agora porque muita coisa pode acontecer até o dia da convocação, a própria COVID-19, lesões, momento...", salientou.

Jardine ressaltou que quer, sim, levar Neymar para o Japão, já que o vê como "principal jogador brasileiro em atividade" e no "auge da carreira".

No entanto, ele vê a liberação do jogador pelo Paris Saint-Germain como complicada, já que, além da Olimpíada, 2021 terá disputa da Copa América.

"Sem dúvida (que Neymar está nos planos para Tóquio). Partindo do princípio que queremos formar a seleção mais forte possível, o Neymar é o principal jogador da nossa seleção principal, é o principal jogador brasileiro em atividade. Um craque com poder de definição absurdo, um poder de desequilíbrio, joga numa grande equipe. Vive talvez o seu auge na carreira", exaltou.

"Para nós seria um acréscimo muito grande de qualidade. Entendemos que é uma situação complexa. Estamos entregando essa definição muito mais para a instituição. É uma questão que passa das minhas mãos como treinador e passa muito mais pela definição de CBF com o PSG e do próprio atleta com essa situação", completou.

Por essas e outras questões, aliás, Jardine assegurou que a lista final será definida só nos últimos dias do prazo para entrega.

"A gente vai trabalhando com mais de uma opção, em funções diferentes, observando muito o momento dos jogadores que tem idade para ter a convicção de que eles vão atender no nível que a gente quer. E tendo essas cartas na manga para usar em posições que a gente precise de alguma coisa a mais de experiência. Só vamos bater o martelo no último dia", observou.

"Ainda não estamos conversando com os jogadores porque esse momento da conversa é a partir do momento que tivermos convicção e aí procuramos esse contato mais direto com o jogador", finalizou.

Vale lembrar que Weverton e Neymar formaram parte do grupo campeão olímpico em 2016, conquistando a 1ª medalha de ouro da história do Brasil no futebol.