<
>

Ladrões deixam medalhas roubadas de Arthur Nory no lixo e enviam carta de desculpas

Medalhista olímpico nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, o ginasta Arthur Nory teve sua casa invadida por ladrões na última sexta-feira (5). No furto, o atleta perdeu suas medalhas, mas conseguiu recuperá-las.

Nas redes sociais, Arthur Nory postou uma foto com os pertences que foram recuperados pela Polícia Militar. Na última terça-feira, a PM achou as medalhas em uma lixeira em frente a uma casa em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

Durante o assalto, dois homens entraram na residência e amarraram duas pessoas enquanto faziam todo o roubo. Cerca de 15 medalhas foram levadas pelos assaltantes.

Com as medalhas, uma carta foi encontrada pela PM. Escrita a próprio punho supostamente por um dos criminosos que participaram da ação, os assaltantes diziam que estavam arrependidos do crime. E que, inclusive, limparam as medalhas.

Segundo a PM, ainda no texto, os assaltantes diziam que ‘se soubessem que era de Nory, não teriam roubado’ e ainda cometeram uma gafe ao desejarem ‘que o atleta obtenha mais condecorações defendendo o atletismo brasileiro’.

Nos quatro dias entre o assalto e a recuperação das medalhas, Arthur Nory fez um apelo nas redes sociais para que os pertences fossem devolvidos.

Com a medalha de volta, o ginasta registrou nas redes sociais o momento em que foi pegar os prêmios que recebeu no esporte.