<
>

Jornal: Governo do Japão conclui que Olimpíada de Tóquio terá que ser cancelada e estuda o que fazer

A Olimpíada de Tóquio, adiada de 2020 para 2021 por conta da pandemia de COVID-19 que atingiu o mundo inteiro, corre sérios riscos de ser cancelada. É o que publicou nesta quinta-feira (20) o jornal The Times.

Segundo o periódico, o governo japonês chegou à conclusão, internamente, de que não há condições de realizar os Jogos em segurança, justamente porque a doença ainda não está devidamente controlada.

"Ninguém quer ser o primeiro a dizer isso, mas o consenso é que [a realização] é muito difícil. Particularmente, não acredito que ela aconteça", disse uma fonte ligada ao governo ao The Times.

Governo japonês e Comitê Olímpico Internacional (COI) não se pronunciaram oficialmente sobre o assunto a partir da publicação da reportagem, mas, segundo um integrante ouvido pelo jornal, a Olimpíada está mesmo "condenada".

A missão agora é encontrar uma maneira de anunciar a impossibilidade publicamente e também deixar aberta a chance de Tóquio ser apontada como sede da próxima Olimpíada com sede aberta.

Já está definido que Paris receberá a edição de 2024, enquanto Los Angeles vai sediar a competição quatro anos depois. Por isso, Tóquio pretende garantir os Jogos de 2032.

O comitê responsável pela organização da Olimpíada de Tóquio nunca admitiu a possibilidade de cancelar o evento, até por isso adiou em um ano, com a meta de respeitar os contratos firmados de patrocínio, os atletas participantes e também não jogar fora a estrutura montada na capital japonesa.

No entanto, o avanço da COVID-19, que só há poucas semanas começou a ter uma vacina para tratamento em alguns países, torna cada vez mais difícil a realização da disputa.