<
>

Lutador é executado em forca no Irã; COI se diz chocado e frustrado

play
Chute de camaronês apaga rival, garante contrato no UFC e deixa Dana White assombrado no Contender Series (0:46)

Tafon 'Da Don' Nchukwi brilhou no programa do chefão do Ultimate e garantiu vaga para lutar contra os melhores (0:46)

Navid Afkari, lutador de wrestling, foi executado em uma forca neste sábado no Irã, apesar de toda a pressão da comunidade internacional e do esporte para que ele fosse poupado. O atleta foi acusado de assassinar Hasan Turkman, um agente de segurança do governo, durante manifestações populares em 2018.

Houve muitos protestos durante a última semana, incluindo pedidos do presidente dos EUA, Donald Trump, para que Afkari fosse poupado.

A comunidade do esporte também se envolveu bastante no caso. Neste sábado, Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional, divulgou uma carta à imprensa lamentando e dizendo que o COI estava chocado com a execução.

"A execução do lutador Navid Afkari no Irã é uma notícia muito triste. O COI está chocado por este anúncio hoje. Através de cartas, Thomas Bach, presidente do COI, fez apelos diretos e pessoais ao Líder Supremo e Presidente do Irã esta semana e pediu perdão a Navid Afkrai, enquanto respeitou a soberani da República Islâmica do Irã. É extremamente frustrante que os apelos de atletas por todo o mundo e o trabalho de bastidores do COI, junto com o Comitê Olímpico do Irã, da Federação Internacional de Wrestling e a Federação Iraniana de Wrestling não alcaçou o objetivo. Nossos pensamentos estão com a família e amigos de Navid Afkari", disse o COI em carta.

O Comitê dos Atletas Olímpicos também se manifestou. Nos últimos dias, houve até um pedido de que o Irã fosse excluído de competições internacionais caso a execução ocorresse.

“Estamos devastados por saber da execução do nosso companheiro atleta Navid Afkari. Nos últimos dias, o COI trabalho com nosso total suporte para salvar a vida dele. Estamos muito tristes que os nossos esforços e os esforços da comunidade dos atletas não atingiram o resultado desejado. Nossas orações e pensamentos estão com a família e os amigos de Navid neste momento difícil”, disse.

Navid Afkari tinha 27 anos e alguns títulos na luta olímpica dentro do Irã.

O caso é polêmico porque há acusações de que Navid teria sido torturado para admitir sua culpa no assassinato. Recentemente, um vídeo com a voz de Afkari foi divulgado. Ele se dizia inocente e pedia ajuda.