<
>

Treinador de Pacquiao debocha de hipotética luta contra Conor McGregor

No início deste ano, a ida de Manny Pacquiao para a ‘Paradigm Sports Management’, mesma agência que cuida da carreira de Conor McGregor, fez a comunidade das lutas especular sobre um possível duelo entre o pugilista filipino e o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do UFC. Porém, no que depender de Justin Fortune – preparador físico de longa data do boxeador – este confronto nunca sairá do campo das especulações.

Em entrevista ao jornal ‘The Manila Times’, o treinador fez questão de se mostrar contrário à realização do hipotético combate entre seu pupilo e o lutador irlandês.

Para Justin Fortune, o duelo não acrescentaria nada ao legado de Pacquiao, considerado por muitos como um dos melhores boxeadores de sua geração e único pugilista a vencer 12 títulos mundiais das principais entidades de boxe do planeta em oito divisões diferentes.

"Por que fazer aquele cara (ficar) rico? E isso não faria absolutamente nada para Pacquiao no que diz respeito ao seu legado. Lembre-se, essa é apenas minha opinião: Manny vai ser considerado o maior lutador da história quando ele encerrar (a carreira), porque ninguém fez o que ele conquistou no boxe. Por que destruir seu legado por um inútil como McGregor?”, questionou Fortune.

Esta não seria a primeira experiência de McGregor no boxe profissional. Em agosto de 2017, a estrela do UFC subiu ao ringue diante de Floyd Mayweather e, de forma surpreendente, conseguiu aguentar até o décimo round da luta, quando acabou superado por nocaute técnico pelo americano, uma lenda da nobre arte.

Apesar disso, o treinador de Pacquiao não enxerga equilíbrio no hipotético confronto entre seu pupilo e o lutador de MMA, e previu que, caso o embate se materializasse, o filipino teria facilidade em anotar mais uma vitória de forma rápida em sua carreira.

"Manny destruiria Conor McGregor dentro de três rounds. Ele o aniquilaria. Muito rápido e muito forte como um lutador incrível. McGregor não é nada. Quer dizer, meu Deus, isso é boxe. Nós somos boxeadores. McGregor é um cara do MMA, e nós não podemos lutar MMA, e ele não pode lutar boxe. É muito simples”, concluiu.

Aos 41 anos de idade, Manny Paquiao soma 62 vitórias, sete derrotas e dois empates em seu cartel no boxe profissional. O filipino não sobe no ringue desde julho de 2019, quando derrotou Keith Thurman, ampliando sua sequência de triunfos para três.

Já Conor McGregor anunciou sua aposentadoria do MMA em junho deste ano, ainda que muitos considerem que a decisão do irlandês não é definitiva. A última apresentação do irlandês ocorreu em janeiro de 2020, ao nocautear Donald Cerrone no UFC 246, em Las Vegas (EUA).