<
>

Com Wlamir Marques e Zagallo, COB coloca 10 novos integrantes no Hall da Fama

Nesta terça-feira, o Comitê Olímpico do Brasil anunciou que 10 novos integrantes farão parte do Hall da Fama a partir de 2020. Entre eles, o bicampeão mundial de basquete e comentarista dos canais ESPN Wlamir Marques.

Wlamir venceu os Mundiais de basquete de 1959 e 1963 ao lado grandes nomes como Amaury, Algodão e Rosa Branca na histórica equipe treinada por Kanela e que virou tema do documentário Diamantes Eternos, disponível no WatchESPN.

Além de Wlamir, Mário Jorge Lobo Zagallo também teve seu nome escolhido. Bronze em Atlanta, em 1996 e único profissional a ter participado de quatro das cinco conquistas da seleção brasileira na Copa do Mundo, o técnico foi um dos dez nomes escolhidos.

Outros oito nomes foram introduzidos ao Hall da Fama. Adhemar Ferreira da Silva, bicampeão olímpico do salto triplo em 1952 e 1956, Aida do Santos, quarto lugar no salto em altura em 1964 e que detinha a melhor posição individual de uma brasileira até as Olimpíadas de Pequim-2008, Aurélio Miguel, ouro em 1988 e bronze em 1996 no judô, Bernard Rajzman, que fez parte da Geração de Prata do vôlei, Reinaldo Conrad, duas vezes bronze na vela, Sebastián Cuattrin, dono de 11 medalhas em Pan-Americanos na canoagem velocidade, Tetsuo Okamoto, primieiro medalhista olímpico da natação brasileira e Nelson Pessoa, que disputou cinco Olimpíadas como atleta e foi técnico de dois bronzes do hipismo brasileiro, foram selecionados.