<
>

Com Olimpíada adiada, calendário esportivo de 2021 vira desafio para COI e confederações

Ao decidir adiar a Olimpíada de Tóquio para 2021, o Comitê Olímpico Internacional (COI) cedeu à pressão de importantes comitês nacionais, atletas e representantes mundiais da área da saúde, mas a decisão não significa um ponto final no assunto.

O problema para se debruçar agora é o calendário esportivo de 2021.

No comunicado oficial de terça, o COI deixou claro que a Olimpíada será no ano que vem, mas colocou como data-limite para realização o verão no hemisfério norte, ou seja, até setembro.

Um exemplo de como será tumultuado esse calendário é o recorte olímpico.

Se os Jogos de Tóquio forem de 24 de julho até 9 de agosto (como seria em 2020), haverá conflito com três importantes competições: o Mundial de esportes aquáticos (de 16 de julho até 1º de agosto), o Mundial de atletismo (6 até 15 de agosto) e os Jogos das Juventude (1º até 7 de agosto), que abastecem alguns países na Olimpíada.

As duas semanas e meia dos Jogos também prejudicariam o início do Campeonato Asiático masculino de basquete, previsto para ter a largada no dia 3 de agosto e o encerramento no dia 15.

Presidente do COI, Thomas Bach deu entrevista nesta quarta-feira (25) e deixou claro que antes do calendário vem a definição do período em que serão disputados os Jogos em 2021.

"É um desafio! Temos que consultar todas as 33 federações internacionais, creio que amanhã (quinta) já teremos feito isto, é o primeiro passo."

"Depois, teremos que levar em conta o calendário esportivo e outras muitas questões", seguiu o alemão.

A temporada esportiva de 2021 também exigirá muito dos atletas. O primeiro semestre está recheado de eventos individuais que costumam reunir a elite do esporte mundial. Não há folgas.

Além disso, há uma grande chance de muitas competições da atual temporada serem prorrogadas ou adiadas para o segundo semestre de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Se isso se confirmar, o calendário de 2021 ficaria ainda mais recheado.

Veja abaixo o que está previsto, por enquanto, no calendário esportivo de 2021. É importante ressaltar que muitas datas e sedes podem sofrer alterações e que o levantamento da reportagem buscou os eventos mais relevantes ou mais conflitantes com o período da Olimpíada.

Há muitos outros eventos programados para acontecerem, alguns apenas nas esferas nacionais, o que não significa que não tenham impacto nas competições consideradas macros no esporte.

Janeiro

9 até 6 de fevereiro: Copa das Nações Africanas (futebol), em Camarões

14 até 31: Mundial de Handebol (masculino), no Egito

18 até 31: Australian Open (tênis), na Austrália

Fevereiro

6 até 20 de março: Rugby Six Nations (sem sede fixa)

14: NBA All-Star Game, em Indianápolis, Indiana (EUA)

Indefinido dia de início: Mundial de Ciclismo de Pista, em Asgabate (Turquemenistão)

Março

13 até 14: Mundial de Atletismo Indoor, em Nanjing (China)

20 até 21: Mundial de Atletismo Cross Country, em Bathurst (Austrália)

Abril

8 até 11: Masters de Golfe, em Augusta, Geórgia (EUA)

24 até 5 de maio: Jogos Asiáticos Indoor e Artes Marciais, em Bancoque e Pattaya, na Tailândia

Maio

3 até 9: Mundial de Artes Marciais, em Nur-Sultan (Cazaquistão)

14 até 22: Jogos de Arafura (várias modalidades), em Darwin (Austrália)

14 até 30: World Masters Games (várias modalidades), em Kansai (Japão)

24 até 31: Roland Garros (tênis), na França

29: Final da Uefa Champions League, em São Petersburgo (Rússia)

Indefinido dia de início: Jogos Islâmicos (várias modalidades), em Konya (Turquia)

Junho

2 até 13: Jogos Pan-Americanos Juniores, em Cali (Colômbia)

11 de junho até 11 de julho: Eurocopa (masculina), várias cidades-sede

11 de junho até 11 de julho: Copa América, na Argentina e na Colômbia

17 até 20: US Open (Golfe), em San Diego, Califórnia (EUA)

17 até 27: Campeonato Europeu de Basquete (feminino), na França e na Espanha

25 até 5 de julho: Jogos do Mediterrâneo, em Oran (Argélia)

28 até 5 de julho: Torneio de Wimbledon (tênis), na Inglaterra

Julho

2 até 15: Tour de France (ciclismo), Dinamarca, Noruega e França

11 até 1º de agosto: Eurocopa (feminina), na Inglaterra

15 até 25: Jogos Mundiais, em Birmigham, Alabama (EUA)

16 até 1º de agosto: Mundial de Esportes Aquáticos, em Fukuoka (Japão)

Agosto

1º até 7: Jogos da Juventude (várias modalidades), em Port of Spain (Trinidad e Tobago)

3 até 15: Campeonato Asiático de Basquete (masculino), sem país definido

6 até 15: Mundial de Atletismo, em Eugene, Oregon (EUA)

16 até 27: Universíade de Verão, em Chengdu (China)

17 até 29: Campeonato Africano de Basquete (masculino), em Ruanda

30 até 6 de setembro: US Open (tênis), nos EUA

Sem data definida: Jogos Juvenis Asiáticos, em Shantou (China)

Sem data definida: Copa América de Basquete (masculino), sem país definido

Setembro

2 até 19: Europeu de Basquete (masculino), na Itália, Alemanha, Georgia e República Tcheca

12 até 19: Mundial de Judô, em Viena (Áustria)

18 até 16 de outubro: Copa do Mundo de rugby (feminina), na Nova Zelândia

21 até 26: Mundial de Canoagem Slalom, em Bratislava (Eslováquia)

Sem data definida: Mundial Sênior de Judô, em Tashkent (Uzbequistão)