<
>

Belga campeã paralímpica põe fim à vida aos 40 anos por meio da eutanásia

play
Ana Sátila comemora vaga na Olimpíada de Tóquio: 'Não tenho palavras para descrever essa emoção' (1:14)

Brasileira garantiu sua participação no Mundial da categoria na Espanha (1:14)

A atleta belga Marieke Vervoort, 40, campeão paralímpica de corrida de cadeira de rodas, encerrou a própria vida por meio de eutanásia nesta terça-feira (22). Marieke tinha uma doença degenerativa muscular incurável.

Durante o ciclo entre os jogos de Londres-2012 e Rio-2016, ela já havia dado uma declaração afirmando que, em algum momento, levaria o processo a cabo. Desde 2008, ela já havia concedido autorizações para que um médico encerrasse sua vida em algum momento de sua escolha.

A belga enxergava os Jogos na cidade brasileira como um espécie de último desejo. No Rio, ela ganhou uma prata e um bronze, que se juntaram aos seu ouro e sua prata conquistados em Londres.

Muitas vezes, ela falou sobre sua batalha para conviver com dores incessantes, originadas a partir da lesão espinhal rara que ela possuía. Havia noites em que ela conseguia dormir por apenas dez minutos. Segundo ela, pessoas próximas chegavam a desmaiar ao presenciar seu sofrimentos com as dores.

"É muito difícil para o meu corpo", declarou ela, em uma entrevista em 2016. "Eu sofro com as dores em todos os treinamentos. E a cada sessão, eu treino ainda mais duro. Treinar, correr e competir são o meu remédio, como forma de afastar meu medo e tudo mais".

"Você tem que viver dia após dia e curtir os pequenos momentos", afirmou, na mesma entrevista.

Marieke era uma ativista em defesa do direito à eutanásia. Na Bélgica, o processo é legal.

"Quando o dia chegar, quando eu tiver mais dias ruins do que bons, tenho meus documentos da eutanásia. Mas este dia ainda não chegou".

Até a terça-feira, quando ela autorizou o processo, conforme uma declaração de sua cidade, Diest, revelou.

Além de familiares, Marieke deixa o a cadela labradora Zenn, sua companheira, ajudante e amiga desde 2014.