<
>

Brasil toma 2 a 0, mas consegue virada espetacular sobre a Bulgária no Pré-Olímpico de vôlei e garante a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio

play
Brasil no Pan-Americano: sábado tem brilho na vela, medalhas nas lutas e basquete histórico (2:29)

Veja o resumo do que aconteceu com os atletas brasileiros no último dia em Lima (2:29)

O Brasil que não tinha perdido nenhum set ainda no torneio, perdeu logo 2 no jogo mais importante da competição, mas recuperou a tempo.

Com uma torcida bem barulhenta no Palácio de Cultura e Esportes em Varna, na Bulgária, os brasileiros superaram os donos da casa de virada, por 3 sets a 2 em jogo válido pelo grupo ‘A’ do Pré-Olímpico de vôlei. Parciais de 23-25, 19-25, 32-30, 25-16 e 15-11.

No primeiro set, os comandados de Renan conseguiram igualar as ações só até o primeiro tempo técnico. Depois a Bulgária deslanchou, abriu 5 pontos e administrou quase até o final. O Brasil ainda conseguiu encostar no placar com 23-22 a favor dos búlgaros, mas Gotsev soltou o braço para fechar a parcial em 25 a 23.

No set seguinte a Bulgária sobrou. Os 3 a 0 do início deram o ritmo do que seria o set, com os brasileiros correndo atrás a todo momento. O Brasil errou muito no saque, dando inclusive o ponto do set ao adversário, e no bloqueio não conseguiu nenhum ponto. Final 25 a 19.

Nessa segunda parcial, o Bulgária ainda perdeu Todor Skrimov com uma lesão no tornozelo. O camisa 8 deixou a quadra carregado e aos prantos.

Para a continuação da partida, Renan mexeu no time para tentar encaixar. O Brasil buscou a igualdade no placar e passou a frente com com 21 a 20. Era a primeira vez que Bruninho e companhia ficavam em vantagem desde o 5 a 4 do primeiro set. A partir daí o jogo ganhou contornos ainda mais dramáticos com pontos disputadíssimos, saques desperdiçados para os dois lados e muita luta.
Um ataque para fora de Penchev confirmou a vitória do Brasil por 32 a 30.

Mais ligada, a equipe de Renan seguiu melhor e já tinha 3 pontos de vantagem na primeira parada do quarto set. A recepção e o saque encaixaram e com Leal e Lucarelli no comando do ataque, o time fechou com 25 a 16. O cubano, inclusive, viria a ser o maior pontuador do confronto com 22 pontos.

O tie-break não podia ser mais equilibrado com os times disputando ponto a ponto até quase o fim. O bloqueio brasileiro funcionou e a vitória veio, mas não sem mais um pouco de drama. Com o placar em 14 a 11, Martin Atanasov atacou para fora e os búlgaros pediram desafio. Com o ponto confirmado, o Brasil pode finalmente comemorar a vaga em Tóquio.

O Brasil é o único país a participar de todas as edições dos Jogos Olímpicos no vôlei masculino. São 14 aparições, 3 medalhas de ouro (1992, 2004 e 2016) e 3 de prata (1984, 2008 e 2012).

Já a Bulgária tentava sua nona classificação para a olimpíada. A última participação foi em 2012.

Estados Unidos, Rússia, Argentina, Polônia e Itália também já estão classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio no ano que vem. Sérvia, França, Bulgária, Holanda e Bélgica vão brigar por uma vaga.