<
>

Nathalie Moellhausen faz história e conquista o ouro no Mundial de esgrima

Italiana naturalizada brasileira, Nathalie Moellhausen conquistou a primeira medalha do Brasil na história do Mundial de esgrima, e logo de ouro. Na final individual de espada feminina, ela enfrentou a chinesa Lin Sheng, nesta quinta-feira, e comemorou a medalha inédita no evento na Hungria.

Nathalie e Lin Sheng fizeram um duelo equilibrado na decisão, e a definição da campeã veio apenas no "ponto de ouro", com vitória da brasileira por 13 a 12.

Assim como nos outros jogos do dia, Nathalie não perdeu a concentração em nenhum momento. Apesar da igualdade de pontos em diversos momentos, a brasileira assumia o controle nos principais momentos. Terminou o 1º e 2º rounds com vantagem por 5 a 3 e 8 a 7, respectivamente, mas o 12 a 12 ao fim do terceiro levou a decisão para o 'Golden Score'.

Ali, quem marcasse o primeiro ponto ficaria com a vitória. E foi no desempate que a brasileira conseguiu o feito inédito.

Mais história

Filha de pai alemão e mãe ítalo-brasileira, Nathalie passou a competir pelo Brasil após os Jogos Olímpicos de 2012 e fez, quatro anos depois, no Rio, a melhor campanha do país na história da modalidade ao chegar nas quartas de final, assim como Guilherme Toldo.

Antes de competir pelo Brasil, a esgrimista de 33 anos já havia sido medalha de ouro no Mundial em 2009 (Turquia), além de bronze em 2010 (França) e 2011 (Itália) defendendo a Itália.

Caminho no Mundial

A campanha de Nathalie até o título começou eliminando a polonesa Renata Knapik-Miazga por 15 a 12, seguida por uma vitória sobre a chinesa Mingye Zhu por 15 a 10.

Nas oitavas, Nathalie derrotou a italiana Alberta Santuccio por 15 a 14. Depois, nas quartas, enfrentou Lis Rotler, de Luxemburgo, e venceu por 11 a 10. No último duelo antes da decisão, deixou para trás Vivian Kong, natural de Hong Kong, por 15 a 11, e já garantia assim a melhor participação brasileira na modalidade.