<
>

NFL: De Mac Jones dos Patriots a Zach Wilson dos Jets, por dentro da primeira temporada de 5 QBs novatos

play
NFL: Cowboys buscam manter a liderança da divisão em duelo contra os Saints, 'massacrados' na última semana; compare os dois times (0:59)

Equipes se enfrentam nesta quinta-feira (2), a partir das 22h20, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+ (0:59)

NFL vive momento de transição com diversas franquias apostando nos novatos


Quando o quarterback novato do New England Patriots, Mac Jones, lançou seu primeiro passe para touchdown da carreira, seus companheiros de equipe tentaram dar a ele a bola como uma lembrança enquanto ele saía do campo. Mas ele insistiu em devolvê-la.

*Conteúdo patrocinado por Claro, Mitsubishi, Samsung, C6 Bank e Magazine Luiza

Foi um momento marcante que reflete a filosofia de Jones de sempre seguir em frente, o que o ajudou a se posicionar à frente de seus colegas QB novatos.

Seis quarterbacks calouro diferentes, incluindo Jones, foram titulares em uma partida nesta temporada - Trevor Lawrence do Jacksonville Jaguars, Zach Wilson do New York Jets, Trey Lance do San Francisco 49ers, Justin Fields do Chicago Bears e Davis Mills do Houston Texans. Isso iguala o recorde até a semana 11 de uma temporada nos últimos 22 anos (junto com 2012, 2016 e 2019).

E algumas “dores de crescimento” previsíveis foram sentidas.


Trevor Lawrence, Jacksonville Jaguars

Escolha geral: 1
Estatísticas: 10 jogos disputados, 8 TDs, 9 INTs, 35.2 QBR (27º entre todos os QBs)

Avaliação do repórter que cobre os Jaguars, Mike DiRocco: Lawrence sofreu sete interceptações em seus três primeiros jogos, mas, em compensação, sofreu apenas duas desde então, e teve seu melhor desempenho nas Semanas 4-6. Nos quatro jogos desde a semana de folga, entretanto, tem tido muitas dificuldades (56% de acerto nos passes, um passe TD). Lawrence não tem sido tão preciso e até recentemente não tinha feito muitas jogadas no downfield. Porém ele também teve 20 drops - empatado com os Jets na maior quantidade na NFL - e um grupo de receivers que está tendo problemas para ficar livre.

Momento de destaque: Lawrence deu aos Jaguars dois field goals nos últimos 6:39 na vitória de 23 a 20 sobre o Miami em Londres no dia 17 de outubro. Ele superou uma primeira para 15 para iniciar o drive deicisivo, e completou um passe de 9 jardas acionando Laviska Shenault, que ganhou jardas fundamentais e conseguiu um timeout sobrando apenas um segundo de jogo. Matthew Wright seguiu com um field goal de 53 jardas para quebrar a série de 20 derrotas do Jaguars que começou na temporada 2020.

O que se espera no futuro: Vai continuar a ser uma batalha para que Lawrence e o ataque dos Jaguars marquem pontos, principalmente por causa da falta de jogadores criativos e jogadas fortes. Além disso, os wide receivers têm muitos problemas para vencer situações de um contra um e os drops são simplesmente vergonhosos. Isso deixa Lawrence sem margem de erro - o que é injusto com qualquer quarterback, principalmente se tratando de um novato - e, quando ele não acerta o alvo, seus erros ganham magnitude


Zach Wilson, New York Jets

Escolha geral: 2
Estatísticas: 6 jogos disputados, 4 TDs, 9 INTs, 27.1 QBR (31º entre todos os QBs)

Avaliação do repórter que cobre os Jets, Rich Cimini: Wilson está muito longe de seu aconchegante casulo da BYU. Isto tem sido difícil para Wilson, a quem foi entregue a titularidade sem nenhuma competição. Olhando para trás, seria melhor ele ter começado no banco, aprendendo na sombra de um profissional experiente, mas os Jets queriam começar seu desenvolvimento o mais rápido possível. Ele segura a bola por muito tempo, sai do pocket muito rápido e tenta ser o herói. Ele procura fazer jogadas espetaculares quando os checkdowns de rotina são suficientes. Para alguns de dentro, chamam de "Efeito Mahomes". Wilson tem um talento insano em seu braço, mas ele deve aprender a aproveitá-lo. O ataque ganhou vida quando ele ficou lesionado, e isso não foi coincidência.

Momento de destaque: O destaque de Wilson foi um passe de 53 jardas para Corey Davis contra o Tennessee Titans. Ele correu para a direita em um bootleg planejado, viu Davis no downfield (seu segundo read) e gesticulou para que ele fosse mais ao fundo, como as crianças fazem na escola. O passe de Wilson foi um torpedo que viajou 50 jardas, um dos passes mais longos dos Jets nos últimos anos.

O que se espera no futuro: Depois de ficar de fora por quatro jogos por causa de um joelho torcido, os Jets esperam que ele tenha aproveitado o tempo que ficou fora, o que lhe permitiu ver outros três quarterbacks comandarem o ataque. Wilson diz que ele será mais paciente, procurando por checkdowns em vez de forçar passes em janelas difíceis. Tem bastante tempo para ele mudar a história de seu ano de novato. Ele pode salvar a temporada de um desastre total com um final forte.


Trey Lance, São Francisco 49ers

Escolha geral: 3 Estatísticas: 5 jogos disputados, 3 TDs, 1 INT, 40,2 QBR (não entrou para a classificação geral)

Avaliação do repórter que cobre os 49ers, Nick Wagoner: O plano para Lance mudou algumas vezes, primeiro por causa de uma lesão do titular Jimmy Garoppolo, e depois por causa de uma lesão do próprio Lance. Em condições ideais, os Niners desejavam colocar Lance em situações específicas enquanto o Garoppolo continuava como titular. Mas isso não aconteceu muito desde as primeiras semanas, em parte porque Garoppolo jogou bem. Isso faz com que seja difícil saber até onde Lance evoluiu, embora ele tenha se saído bem em seu único jogo como titular na temporada (Semana 5 contra o Arizona) e os treinadores dizem que ele tem evoluído constantemente.

Momento de destaque: O segundo passe para touchdown da carreira de Lance aconteceu contra o Seattle no dia 3 de outubro, quando ele acertou o receiver Deebo Samuel para um TD de 76 jardas no terceiro quarto. Claro, Samuel estava bem aberto, mas acertar as jogadas é tão importante quanto se complicar para acertar em uma janela apertada, e o touchdown sem dúvida deu a Lance um pouco de confiança que ele precisava.

O que se espera no futuro: A dúvida de quando Lance assumirá a titularidade permanente se aproxima, mas os Niners parecem satisfeitos em deixá-lo no banco, observar e aprender por enquanto. Se Garoppolo puder permanecer saudável e os Niners permanecerem na busca da pós-temporada, nada deve mudar. Enquanto isso, Lance continua sendo o reserva e deve estar pronto para jogar se algo acontecer com Garoppolo. Independentemente de quando o momento de Lance chegar, ele tem muito o que trabalhar, sobretudo a sua precisão, pois ele mostrou uma tendência a errar o passe, lançando muito alto quando não acerta o alvo.


Justin Fields, Chicago Bears

Escolha geral: 11
Estatísticas: 10 jogos disputados, 4 TDs, 8 INTs, 25,8 QBR (32º entre todos os QBs)

A avaliação do repórter que cobre os Bears, Jeff Dickerson: O plano inicial dos Bears de trazer Fields aos poucos foi frustrado quando o veterano Andy Dalton se machucou na Semana 2. Sendo titular por tempo integral, Fields tem na maior parte do tempo tido altos e baixos. Não há dúvida de que Fields tem todas as ferramentas para ser um quarterback excelente (braço, velocidade, agilidade), mas o novato precisa ter consistência. Os números parecem ruins, mas Fields tem tido alguns momentos memoráveis, não apenas correndo, mas também como passador. A equipe técnica elogia Fields, e alguém vai transformá-lo em quarterback de franquia, só depende de qual regime estará em Chicago.

Momento de destaque: O fim da partida contra Pittsburgh em 9 de novembro. Com Chicago perdendo a noite inteira, os Bears conseguiram uma virada quando, no fim do quarto período, Fields conseguiu um touchdown para deixar o placar em 27 a 26 (temporariamente). Primeiro, Fields completou um belo passe de 39 jardas para o receiver número 1, Allen Robinson, depois veio a jogada seguinte com um touchdown de 16 jardas para Darnell Mooney. No início do quarto, Fields lançou um míssil de 28 jardas para Jimmy Graham; um lançamento que o treinador Matt Nagy chamou de "elite". Os Bears eventualmente perderam o jogo 29-27, mas Fields teve uma noite inesquecível.

O que se espera no futuro: Muito do mesmo. Fields terá alguns grandes momentos, e alguns não tão grandes assim. Essa é a vida de um quarterback novato na NFL. Os Bears provavelmente não são bons o suficiente para que Fields os leve até um playoff milagroso. O cenário mais provável é que os Bears joguem com Fields melhorando aos poucos de semana em semana, embora hoje ele esteja se recuperando de uma lesão na costela que pode deixá-lo de fora pelo menos por enquanto. Mas a flecha ainda está apontada para cima. Fields vai ficar em Chicago por um bom tempo.


Mac Jones, New England Patriots

Escolha geral: 15 Estatísticas: 11 jogos disputados, 14 TDs, 8 INTs, 49,8 QBR (19º entre todos os QBs)

Avaliação do repórter que cobre os Patriots, Mike Reiss: O treinador Bill Belichick e o coordenador ofensivo Josh McDaniels têm dado uma "aula" impressionante de como promover um QB novato a titular. Jones tem evoluído rapidamente ao longo da temporada, inicialmente se baseando em mais passes curtos antes que os lançamentos no downfield se tornassem uma parte mais importante do plano. Precisão e tomada de decisão, duas de suas melhores características, fazem jus a sua fama. Além disso, seu desempenho é superior ao do QB novato padrão, e os Patriots exigiram bastante dele nesse quesito, exatamente como fizeram com Tom Brady.

Momento de destaque: Jones atingiu seu auge em uma vitória na Semana 10 sobre os Browns quando ele estava inspirado no terceiro down, marcando seu primeiro jogo com 3 TD’s na temporada e fazendo lançamentos de alto nível no downfield que aumentaram a expectativa sobre o que o ataque pode se tornar. O desempenho também se destacou porque ele não teve bons desempenhos nos dois jogos anteriores, o que gerou algumas discussões na mídia sobre se ele teria atingido o limite de um novato.

O que se espera no futuro: Jones continuará como titular e a corresponder às expectativas em situações decisivas, o que se soma a um jogo físico de corrida. É a mesma fórmula que os Patriots, antes de empilharem títulos, apostaram no passado.