<
>

NFL: Antonio Brown, dos Buccaneers, comprou cartão de vacinação contra a COVID-19 falsificado, diz jornal

play
NFL: Matt Ryan e Mac Jones se enfrentam em duelo de gerações de quarterbacks; compare Falcons e Patriots (0:59)

Equipes se enfrentam nesta quinta-feira, a partir das 22h20 | Assista Falcons x Patriots pela ESPN no Star+ (0:59)

Antonio Brown teria comprado cartão falsificado para não ter que obedecer protocolos contra a COVID da NFL


O wide receiver do Tampa Bay Buccaneers Antonio Brown foi acusado de obter um cartão de vacinação da COVID-19 falso, de acordo com o jornal Tampa Bay Times.

O melhor da NFL e do futebol americano tem transmissão pela ESPN no Star+.

O Times noticiou na quinta-feira que, de acordo com Steven Ruiz - um ex-chef pessoal do wide receiver - Brown fez sua namorada, a modelo Cydney Moreau, entrar em contato com Ruiz durante o verão para obter um cartão de vacinação falso que dizia que Brown havia recebido a dose da Johnson & Johnson. De acordo com mensagens de texto fornecidas por Ruiz, Moreau ofereceu US$ 500 (R$ 2,7 mil) por um cartão falso.

Ruiz disse que não conseguiu adquirir um cartão falso para Brown, de acordo com a reportagem, mas que o wide receiver, algumas semanas depois, mostrou a ele os que tinha para si e para Moreau que ele disse ter comprado.

Brown alegadamente não estava disposto a tomar a vacina devido a possíveis efeitos colaterais. Não está claro se Brown mais tarde recebeu uma dose ou não.

Em resposta à história do Times, os Buccaneers divulgaram um comunicado dizendo que "receberam os cartões de vacinação preenchidos de todos os jogadores do Tampa Bay Buccaneers".

"Todos os cartões de vacinação foram revisados ​​pelo pessoal dos Buccaneers e nenhuma irregularidade foi observada", disse a equipe.

O advogado de Brown, Sean Burstyn, negou as alegações de Ruiz em uma declaração ao Times.

“Antonio Brown entende a gravidade da pandemia, é por isso que ele tomou a vacina e apoia todos aqueles para os quais é aconselhável tomar a vacina”, escreveu Burstyn ao jornal. "O coronavírus atingiu ele perto de casa ao tirá-lo do jogo. Ele está saudável, vacinado e pronto para ganhar outro Super Bowl.

"Uma das piores partes da pandemia tem sido um movimento para lançar dúvidas sobre os programas de vacinação de nosso país com fofocas de tabloides vingativas e sem fundamento".

Moreau também disse ao Times que não conhecia Ruiz e negou sua acusação.

Brown ficou de fora da derrota dos Buccaneers na semana 3 para o Los Angeles Rams após testar positivo para COVID-19 quatro dias antes do jogo. Ele foi ativado na semana seguinte, mas desde então perdeu os últimos três jogos devido a uma lesão no tornozelo.

O porta-voz da NFL, Brian McCarthy, disse em um comunicado que a liga estava "ciente do relatório e entrou em contato com o clube. Vamos revisar o assunto". Ele disse anteriormente ao Times que qualquer tentativa de usar um cartão de vacina falso poderia ser disciplinado pela política de conduta pessoal da liga. Brown também pode enfrentar problemas legais se usar um cartão falso.

Ruiz disse que veio a público com a acusação depois que Brown não pagou US$ 10.000 (R$ 55 mil) devidos a ele, de acordo com o Times.