<
>

As melhores comparações para as promessas do Draft de 2021 da NFL

play
Curti surpreende e escolhe Ja'Marr Chase como melhor WR do draft da NFL; veja motivos (1:03)

Comentarista analisou os principais prospectos da posição (1:03)

O Draft 2021 da NFL está chegando - e a ESPN e o ESPN App mostram tudo a partir de 29 de abril.

Como sempre, você verá muitas comparações entre alguns dos principais novatos dessa temporada e os jogadores atuais e antigos da NFL. Estas combinações podem indicar a maneira como eles jogam o jogo, suas medidas físicas, um nível de versatilidade, traços similares ou combinações nessas linhas de pensamento. Mas, independentemente disso, os avaliadores da NFL frequentemente comparam os jogadores que saem da faculdade a profissionais estabelecidos para colocar um nome e um rosto no que eles oferecem.

Estas comparações nem sempre são exatas. Mas elas podem ser úteis para entender melhor as expectativas e como eles se projetam para o próximo nível.

Mac Jones com Matt Ryan

Vejo Jones como um jogador muito parecido com Ryan, quarterback de longa data do Atlanta Falcons. Jones tem um braço forte, nada espetacular, mas é extremamente preciso. O signal-caller de Alabama também mostra características de movimento subestimadas dentro de seu espaço e é eficiente quando usa sua velocidade. Ele toma boas decisões e joga uma bola muito fácil de pegar. Isso facilita o ganho de muitas jardas após a bola ser recebida. - Mike Tannenbaum, analista/ex-GM da NFL

play
1:03

Curti surpreende e escolhe Ja'Marr Chase como melhor WR do draft da NFL; veja motivos

Comentarista analisou os principais prospectos da posição

Tutu Atwell com Marquise Brown

Atwell e Brown mostram como a NFL tem mudado ao longo dos anos. Eles são pequenos para recebedores, com 1,75m de altura e extremamente rápidos. Eles podem voar com a bola em suas mãos. Brown, uma escolha do primeiro round do Baltimore Ravens em 2019, pesava 75 quilos, enquanto Atwell, de Louisville, pesa apenas 70 quilos. Um coordenador ofensivo inteligente colocará a bola em Atwell no espaço e ele fará o resto. - Mel Kiper, analista de Draft


DeVonta Smith com Marvin Harrison

Para começar, ambos os wide receivers são pequenos, mas sabem como se proteger e se posicionar. Mas eu realmente gosto desta comparação por serem atletas inteligentes. Smith sabe como sair da cobertura em pressão, ele é veloz mudando de direção e pode encontrar os pontos fracos na cobertura. Esse é Harrison, que jogou com o Indianapolis Colts de 1996 a 2008 e agora está no Hall da Fama. E Smith também pensa no jogo da mesma forma que Harrison - o vencedor do Heisman é um segundo quarterback em campo com excelente recuperação e um grande entendedor das defensas adversárias. - Todd McShay, analista de Draft

Kyle Pitts com Plaxico Burress

Com características de alto nível, Pitts, da Flórida, criará problemas de marcação no passe como um tight end na NFL. Mas eu gosto da comparação com Burress - que jogou com Pittsburgh Steelers, New York Giants e New York Jets de 2000 a 2012 - quando Pitts é colocado do lado de fora como o recebedor na região mais estreita do campo ou alinhado no slot. Analisando o físico do jogador, juntamente com a capacidade de superar os defensores em trombadas ou lutando na recepção. Sabemos que Pitts se destaca na altura, ao mesmo tempo em que também tem mais potencial como pontuador aproveitando lançamentos dentro red zone. - Matt Bowen, analista da NFL


Rashod Bateman com Calvin Ridley

As semelhanças físicas entre Bateman, de Minnesota, e Ridley, dos Falcons, são assustadoras, incluindo altura (1,90m e 1,85m, respectivamente) e peso (ambos com 86 kg). Ambos não parecem ter a velocidade que de fato têm, e Bateman pode ser tão produtivo quanto Ridley era em seu ano de novato (821 jardas e 10 TDs) se tiver a chance de jogar com um quarterback veterano. - Kevin Seifert, analista da NFL


Jaylen Waddle com Tyreek Hill

Enquanto Hill, do Kansas City Chiefs, é mais forte no momento, a rara capacidade de mudança de direção, velocidade e explosão de Waddle faz lembrar o astro de Kansas City. Como no início da carreira Hill, o atleta de Alabama pode rapidamente se tornar um grande retornador de chutes, além de criar situações ofensivas. As habilidades de Waddle são incomuns. -- Field Yates, analista da NFL


Kenneth Gainwell com Austin Ekeler

A semelhança mais óbvia fora do tamanho é a capacidade dos running backs de impactar o jogo recebendo passes. Gainwell, de Memphis, e Ekeler, do Los Angeles Chargers, são habilidosos com a bola e são eficientes no fim do campo, saído do slot e cortando para fora. Ambos são corredores velozes, têm equilíbrio após contato para desviar dos defensores e qualidade suficiente para fazer com que as defesas sofram quando deixarem brechas. - Steve Muench, Scouts Inc.

play
1:33

Antes do Draft da NFL, Paulo Antunes elege seu 2º melhor quarterback da classe depois de Trevor Lawrence: 'Lembra Favre e até Mahomes'

Assista à análise completa dos 5 melhores quarterbacks do Draft no YouTube da ESPN Brasil!

Azeez Ojulari com Yannick Ngakoue

Ojulari (1,88m, 112 quilos) e Ngakoue (1,88m, 111 quilo) são dois edge defenders similares e que não são tão grandes. Mas não deixe que o tamanho o engane. Assim como Ngakoue, o outside linebacker Ojulari, de Georgia, é um defensor agressivo contra a corrida, especialmente quando se trata de derrubar os jogadores da linha ofensiva adversária.

Uma das principais jogadas de Ojulari é o corte transversal. Essa é uma jogada que Ngakoue - agora com o Las Vegas Raiders depois do tempo com Jacksonville Jaguars, Minnesota Vikings e Baltimore Ravens - adotou como sua jogada característica quando chegou à NFL em 2016. - Turron Davenport, repórter dos Titans


Jayson Oweh com Danielle Hunter

Oweh, edge rusher de Penn State, é o clássico jogador que tem potencial para ser altamente produtivo. Ele foi absolutamente dominante nos testes do Combine - percorreu 40 jardas fazendo apenas 4,3s com 116 quilos, tem um salto vertical de 1 metro e um salto em distância de 3,4 metros, e com um desempenho fora da curva nos exercícios de agilidade - mas terminou sem um sack na temporada 2020.

Da mesma forma, Hunter, pass-rusher dos Vikings, correu em 4,5s com 114 quilos depois de ter conseguido 1,5 sack em sua última temporada na LSU. Mas vimos um jogador muito esforçado, com habilidade de perseguição e capacidade de interceptação depois de algum tempo de treino. - Jeff Legwold, repórter de Broncos


Spencer Brown com Kolton Miller

Tudo se encaixa nestes dois jogadores. É difícil encontrar jogadores de 2 metros de altura que sejam rápidos e façam bons tackles ofensivos. Brown (Northern Iowa) ainda é visto como um “jogador em desenvolvimento”, mas ele foi avaliado como um dos melhores na linha ofensiva deste ano e é um titular de alto nível como Miller, que acabou de ganhar um novo contrato com os Raiders. Miller também era visto como um jogador em desenvolvimento quando saiu de UCLA. - Jim Nagy, analista de Draft