<
>

Todos os novos técnicos da NFL em 2021: lenda universitária, filho de bilionário, muçulmano pioneiro e até 'mordedor de joelhos'

play
Paulo Antunes elege os 5 novos técnicos mais intrigantes da NFL (5:49)

Sete times da NFL terão novos treinadores para a temporada 2021 (5:49)

A NFL chegou ao seu período de férias, mas já tem gente com muito trabalho pela frente – especialmente os novatos. Serão sete os novos técnicos principais (chamados head coaches) a tentar a sorte na temporada 2021. E tem de tudo: lenda universitária, filho de bilionário, muçulmano pioneiro e até ‘mordedor de joelhos’.

O ESPN.com.br preparou uma lista apresentado todos os “professores” que comandarão as franquias que decidiram mudar de rumo: Jacksonville Jaguars, Atlanta Falcons, Los Angeles Chargers, New York Jets, Detroit Lions, Philadelphia Eagles e Houston Texans.

*Conteúdo patrocinado por Ipiranga, Mitsubishi Motors, Samsung Galaxy, C6BANK e Magalu

Jaguars - Urban Meyer

Pior time da temporada 2020, o Jacksonville Jaguars espera uma completa mudança de direção neste ano. A franquia contratou o técnico Urban Meyer, uma lenda do futebol americano universitário. Um dos grandes nomes do ataque que abre as defesas, chamado “spread”, ele já levantou três títulos nacionais – dois por Florida entre 2005 e 2010 e um por Ohio State, onde ficou de 2012 a 2018, se aposentando na sequência.

Meyer nunca trabalhou na NFL e provavelmente terá Trevor Lawrence como seu primeiro quarterback, uma vez que os Jaguars devem escolhê-lo na primeira posição geral do Draft de 2021. O ex-jogador de Clemson é considerado o melhor prospecto da posição desde Andrew Luck.


Falcons - Arthur Smith

Falando em ataques, o Atlanta Falcons também espera que sua unidade ofensiva voe alto em 2021. A franquia contratou para o cargo de técnico principal o ex-coordenador ofensivo dos Titans, Arthur Smith. Ele arquitetou o ataque de Derrick Henry em 2019 e 2020, colocando Tennessee na vice-liderança de jardas por partida na última temporada.

Uma curiosidade interessante: Arthur é filho do bilionário Frederick W. Smith, fundador de uma das maiores empresas de logística do mundo.


Chargers - Brandon Staley

Os Chargers são mais uma franquia a apostar em técnicos jovens. Em 2013, Brandon Staley era apenas um assistente de uma universidade da terceira divisão da NCAA. Hoje, aos 38 anos, já chegou no topo da carreira. A rápida ascensão passa por Sean McVay, de quem foi coordenador defensivo no Los Angeles Rams em 2019. Do outro lado da cidade, ele montou uma das melhores (se não a melhor) defesa da NFL.

Agora, ele não terá mais Aaron Donald e Jalen Ramsey para o ajudar em LA. Mas seu currículo, apesar de curto, já mostra credenciais, pois ele também trabalhou com Vic Fangio na grande defesa do Chicago Bears em 2018.


Jets - Robert Saleh

Quem também aposta na defesa é o New York Jets. Coordenador de uma das melhores defesas de 2019 na NFL (o San Francisco 49ers que chegou ao Super Bowl), Robert Saleh será o primeiro treinador principal muçulmano da história da liga. Ele também já foi assistente do Seattle Seahawks na época da histórica Legion of Boom, campeã em 2013.

Ele trará consigo o irmão mais novo de Matt LaFleur (técnico do Green Bay Packers) para ser seu coordenador ofensivo, Mike LaFleur, que também estava nos 49ers. Mas o caminho será longo para reconstruir a franquia que perdeu 14 de 16 jogos em 2020.

play
6:14

Paulo Antunes elege o 'Top 4' de quarterbacks que podem mudar de casa na intertemporada da NFL

Comentarista dos canais ESPN elegeu os 4 principais jogadores que podem ser movimentados na liga


Lions - Dan Campbell

“Este time será construído assim: vamos chutar seus dentes, certo? Quando você revidar, vamos dar risada. E quando nos derrubar, vamos nos levantar, e arrancar a patela do seu joelho com uma mordida.”

Foi com esse tipo curioso de declaração que Dan Campbell se apresentou nos Lions. Ex-tight end, ele jogou na NFL de 1999 a 2009, com passagem inclusive por Detroit. Como técnico, nunca foi coordenador. Seu último cargo era de técnico de tight ends e assistente de Sean Payton em New Orleans, onde ficou de 2016 a 2020. Se a contratação é uma incógnita do ponto de vista técnico, ainda mais depois da troca de Matthew Stafford, ao menos parece que luta não irá faltar.


Eagles - Nick Sirianni

Os Eagles demitiram Doug Pederson, campeão da NFL em 2017 com Philadelphia. Provavelmente, o sonho da franquia era repatriar Frank Reich, coordenador ofensivo na temporada do título. Mas como ele está bem empregado como técnico principal dos Colts, foram atrás do seu braço direito em Indianapolis.

Nick Sirianni foi o coordenador ofensivo dos Colts de 2018 a 2020, mas não atraía tanta atenção, pois o próprio Reich era quem chamava as jogadas do ataque. Seria ele o nome para trazer Carson Wentz de volta aos bons momentos? Ou será que o quarterback acaba trocado?


Texans - David Culley

David Culley está na NFL desde 1994, quando teve seu primeiro emprego como técnico de wide receivers de Tampa Bay. Apesar da experiência, nunca foi sequer coordenador de nenhuma equipe. Seu último trabalho foi como assistente de John Harbaugh e coordenador do jogo aéreo dos Ravens, o pior ataque da NFL pelo ar em 2020.

A justificativa para a contratação está nas características de liderança de Culley, que precisará comandar uma enorme reestruturação em Houston, uma das franquias mais bagunçadas da NFL. A diretoria sofre constantes críticas – e não à toa. Uma das maiores lendas da história dos Texans, JJ Watt pediu para ser liberado na última semana e não joga mais em Houston. O astro Deshaun Watson também quer ser trocado e atuar como quarterback em outro lugar. O trabalho será muito complicado.