<
>

Tom Brady, DeAndre Hopkins e mais: as 'barganhas', as melhores e as piores transferências que moldaram a NFL em 2020

play
Muito além de Brady: Paulo Antunes lista as 5 grandes movimentações que transformaram os Buccaneers em campeões (4:58)

Nos últimos anos, os Buccaneers saíram de um time da parte de baixo da tabela para o título - e foi muito além de Brady (4:58)

Entre as muitas coisas que Tom Brady cumpriu ao alcançar seu 10º Super Bowl na carreira, está o fato de que encerra a discussão sobre qual foi a melhor contratação da temporada. Todo ano, se olha para a última offseason e, baseado nos resultados, se analisa quais transações foram as melhores e piores.

Neste ano, há um time que assinou com um quarterback veterano para substituir um cara que lançou 30 interceptações na temporada anterior e foi para o Super Bowl quase como resultado direto desse movimento. É preciso estar no topo da lista.

Mas existem outras transferências da offseason de 2020 que valem ser revisitadas: boas, ruins e algumas barganhas. Aqui estão duas de cada, começando com o óbvio.

*Conteúdo patrocinado por Ipiranga, Mitsubishi Motors, Samsung Galaxy, C6BANK e Magalu

As melhores transferências de 2020

Buccaneers assinam com Tom Brady

Honestamente, o que mais eles poderiam pedir? Os Bucs não estavam na lista de muitas pessoas como um destino óbvio para Brady quando a offseason começou, mas venderam a ele a ideia de que eram um time prestes a ganhar caso pudessem contratar alguém que trouxesse calma, confiabilidade e mentalidade de campeão.

Houve tropeços no caminho e momentos em que pareceu que eles não eram bons o suficiente. Mas subestimar Brady tem sido um palpite ruim há um par de décadas. Tampa Bay certamente está feliz de não ter subestimado duas coisas: o impacto que ele teria neste time e a habilidade da franquia em convencê-lo.

Bills trocam escolha de 1ª rodada por Diggs

Esse é um negócio que acabou sendo uma vitória para os dois lados, uma vez que os Vikings usaram a escolha para recrutar o elétrico wide receiver Justin Jefferson e os Bills usaram Diggs para potencializar todo o talento de Josh Allen. Diggs liderou a NFL em recepções (127) e jardas recebidas (1.535) em sua primeira temporada em Buffalo, levando os Bills à final da AFC, a qual perderam para o então atual campeão Kansas City Chiefs.

O elenco de Buffalo já era forte. Mas adicionar Diggs sob a premissa de que ele era um receiver número 1 e vê-lo atuar como tal o elevou para o patamar superior de candidatos ao título da NFL.

As piores transferências de 2020

Texans trocam Hopkins para os Cardinals

Todos em Houston odiaram essa transferência na época. E enquanto os Texans tentaram mitigar a perda de Hopkins (que foi despachado porque não falava 'olho no olho' com o técnico Bill O'Brien sobre sua situação contratual) com uma troca por Brandin Cooks e a contratação de Randall Cobb, as consequências comprovaram as análises iniciais. O'Brien foi demitido antes da metade da temporada, o time achou um técnico para substituí-lo, o quarterback Deshaun Watson está farto da franquia e não quer mais jogar por ela.

A troca de Hopkins por David Johnson e uma escolha de 2ª rodada não é a única razão de tudo isso, claro, mas parece tão ruim em retrospecto quanto parecia na época.

play
5:11

Paulo Antunes analisa performance defensiva dos Buccaneers no Super Bowl e elenca atuação entre as melhores da história

Equipe de Tampa Bay dominou o Kansas City Chiefs no Super Bowl LV no último domingo (7)

Titans assinam com Vic Beasley e Jadeveon Clowney

Tennessee esperava que Beasley, antiga escolha de 1ª rodada dos Falcons, seria uma barganha no contrato de 1 ano e US$ 9,5 milhões. Ele apareceu 10 dias atrasado na pré-temporada, sendo multado em US$ 500 mil, e não conseguiu registrar um sack em cinco jogos com o time antes de ser dispensado em novembro. Com Clowney, eles foram pacientes no mercado e o contrataram por um ano e US$ 11,5 milhões garantidos, mas ele jogou oito jogos e não registrou um sack antes de ter sua temporada encerrada por uma lesão no joelho.

Como time, os Titans foram um dos piores pressionando os quarterbacks adversários na NFL, terminando a temporada com só 19 sacks. E quatro deles vieram no último jogo.

As barganhas de 2020

49ers trocam escolhas de 3ª e 5ª rodada por Trent Williams

Todo mundo sabia que Williams queria sair de Washington, mas foram os 49ers que entraram na jogada e o contrataram por um preço de barganha. No fim de semana do Draft, logo após a notícia da aposentadoria de Joe Staley, San Francisco reuniu Williams com seu antigo coordenador ofensivo Kyle Shanahan.

Ele atuou no seu antigo nível de Pro Bowl na posição de left tackle antes da onda de lesões que devastou San Francisco o pegar no fim da temporada. Williams é um agente livre e está preparado para outro grande contrato aos 32 anos de idade.

Bills assinam com Daryl Williams

Cleveland pagou o preço "premium" para ter o right tackle Jack Conklin. Buffalo conseguiu a mesma coisa, mas de maneira muito mais econômica. Assinou com Williams por 1 ano e US$ 2,25 milhões, dos quais só US$ 250 mil eram garantidos. Ele foi titular em todos os 19 jogos num dos melhores ataques da liga e deve ganhar um contrato de agente livre muito mais lucrativo desta vez.

A transferência de Diggs foi bombástica e merecidamente ganhou as manchetes, mas movimentos como esse são onde os dirigentes realmente justificam seu salário. Brandon Beane merece um tapinha nas costas nessa.