<
>

NFL: A linha do tempo da primeira temporada de Tom Brady no Tampa Bay Buccaneers

Naquela que será considerada uma das mais improváveis contratações da história da NFL, o quarterback Tom Brady, vencedor de seis Super Bowls com o New England Patriots, tornou-se membro do Tampa Bay Buccaneers, uma franquia que se tornou sinônimo de fracasso na última década.

Dez meses e alguns altos e baixos depois, Brady levou os Bucs a apenas sua quarta temporada de 11 vitórias na história da franquia, prestes a desafiar Aaron Rodgers e o Green Bay Packers pelo direito de representar a Conferência Nacional no Super Bowl.

Tanta coisa aconteceu nesse período, desde aprender um novo caminho para chegar ao trabalho todos os dias até aprender um novo ataque sob o comando do técnico Bruce Arians. Aqui está uma retrospectiva dos eventos e momentos que moldaram a primeira temporada de Brady com os Bucs.

*Conteúdo patrocinado por Ipiranga, Mitsubishi, Samsung, C6 Bank e Magazine Luiza

17 de março: Brady assina com os Bucs

Brady assinou um contrato de dois anos no valor de US $ 50 milhões para jogar por um time dos Buccaneers que não participava da pós-temporada desde 2007. Mas era uma chance para ele recomeçar, fazer algo novo pela primeira vez em 20 anos e, finalmente, ter peças produtivas no ataque. Brady disse: "Estou preparado para dar a eles o tipo de compromisso que eu tive por toda a minha carreira, para ajudar esse time a atingir os mais altos níveis”.

2 de abril: Brady se muda para a casa de Derek Jeter

Em uma mudança sem precedentes para um ex-morador da cidade de Boston, Brady se mudou para a casa de Derek Jeter, lenda do New York Yankees. Quando questionado por Howard Stern o que acontece quando a máquina de lavar quebra, Brady disse: "Eu ligo, reclamo para ele e ele conserta tudo", disse Brady. "Todos querem ter uma casa, e alugar é mais fácil. Você recebe todos os benefícios sem responsabilidade, então estou totalmente bem com isso".

Mas foi por pouco tempo, pois Jeter colocou a casa à venda. Brady e sua família se mudaram desde então.

7 de abril: Brady entra na casa errada por engano

Em uma tentativa de recuperar o manual escrito pelo coordenador ofensivo Byron Leftwich, Brady entrou naquela que pensava ser a casa de Leftwich, mas acabou errando. "Estou sentado aqui e vejo uma grande sombra surgir na minha porta ... e ouço minha maçaneta girando. Na hora, pensei: ' Que diabos? Quem está entrando na minha casa?'", disse David Kramer, dono da residência, ao TMZ. "Ele me disse, 'Estou na casa errada?!'"

21 de abril: Brady e Gronk se reúnem após troca

Os Patriots trocaram Gronkowski para os Bucs por uma escolha na quarta rodada. Brady se lembrou de uma época fora de temporada, quando Gronk estava se preparando para uma sessão de fotos para a revista GQ e se sentindo fora de forma, então ele pediu a Brady para ajudá-lo a treinar. Os dois tiveram uma sessão de passes em um campo de beisebol enquanto chovia.

"A bola nunca caiu", disse Brady. “E então ele disse (e neste momento, Brady tenta imitar Gronkowski), 'Cara, foi ótimo. Foi perfeito. Isso era exatamente o que eu precisava. Eu me sinto forte agora'. E ele disse que estava pronto para a sessão de fotos após o treino”.

Gronk respondeu na semana seguinte zombando da cara de Brady depois que ele participou do Kentucky Derby. “Só de ver o rosto dele depois de ter bebido... foi tipo, ‘Por que estou ingerindo álcool? ’ ... Ele deve ter achado que não conseguiria lançar na semana seguinte”.

24 de maio: Brady rasga a calça após acertar uma épica tacada no golfe

Durante a partida de golfe, um dos poucos eventos esportivos ao vivo na televisão durante o auge dos confinamentos causados pela COVID-19, Brady fez dupla com Phil Mickelson contra Peyton Manning e Tiger Woods. Brady teve dificuldades ao longo do circuito e foi insultado pelo locutor Charles Barkley. Mas então, o quarterback deu a tacada de sua vida com um birdie no buraco 7, antes de dizer a Barkley: "Chuck, cale a boca". Brady então sofreu um pequeno acidente com suas calças, tuitando depois que elas provavelmente “estavam respeitando o distanciamento social”.

13 de setembro: Brady sofre sua primeira derrota com os Buccaneers

Em sua estreia com os Buccaneers, Brady lançou duas interceptações, incluindo uma pick-six para Janoris Jenkins, left tackle Donovan Smith cedeu dois sacks em uma derrota de 34-23 para os Saints. Mas o que gerou ainda mais atenção foi o fato de Bruce Arians, técnico dos Bucs, ter apontado para Brady publicamente como um dos culpados pelo resultado.

Arians disse: "Ele parecia o Tom Brady dos treinos o tempo todo, então é meio incomum ver isso em um jogo, porque eles faziam coisas para as quais não estávamos preparados. Nós pensávamos que estávamos prontos para tudo que eles poderiam oferecer". Não caiu bem com Brett Favre, QB do Hall da Fama, que disse sobre Arians: "Acho que você está latindo para a árvore errada". Mais tarde, Brady disse que apreciou a chamada pública de Arians.

4 de outubro: Brady lidera uma virada de 17 pontos

Brady superou uma pick six no primeiro tempo para dar aos Bucs uma vitória por 38-31 sobre o Los Angeles Chargers. Foi a maior segunda virada da história da franquia, e a maior de Brady desde seu a virada de 28-3 no Super Bowl LI. "Como você pode não acreditar nele?", disse o WR Scotty Miller. "Ele é o maior da história”.

Aos 43 anos, Brady se tornou o jogador mais velho na história da NFL a registrar cinco touchdowns em um jogo, de acordo com a ESPN Stats & Info. Também significou o início de uma mudança cultural em Tampa Bay. "Posso dizer honestamente que, se isso tivesse acontecido no ano passado, teríamos perdido por 20", disse o técnico Bruce Arians. “O Tom nunca fica atrás mentalmente, então sempre teremos chance”.

9 de outubro: Brady esquece que está na 4ª descida

No primeiro jogo de Brady no horário nobre com os Bucs, perdendo por 20-19 faltando 38 segundos para o final, ele não conseguiu se conectar com o TE Cam Brate em uma quarta descida para seis jardas. Depois que o passe foi considerado incompleto, as câmeras de TV focaram em Brady mostrando quatro dedos, parecendo perplexo. Brady disse depois do jogo que ele estava mais focado nas jardas e não na descida. Brady, no entanto, conseguiu tirar sarro de si mesmo alguns dias depois. Parabenizando LeBron James, do Los Angeles Lakers, por ganhar seu quarto título da NBA, Brady tuitou uma imagem da cabeça de James em seu corpo, mostrando o número quatro.

18 de outubro: Brady consegue sua primeira grande vitória com os Bucs

Depois de estar perdendo por 10-0 no primeiro quarto para o Green Bay Packers, Brady deu dois passes para touchdown - incluindo um para Gronkowski - com Ronald Jones conseguindo mais dois para, sem dúvida, conquistar a maior vitória dos Bucs na temporada. Tudo começou com uma interceptação retornada para um touchdown do cornerback Jamel Dean no segundo tempo. Também foi apenas a segunda vez na história da franquia que os Bucs não fizeram faltas em um jogo. Antes da chegada de Brady, os Bucs eram o time mais faltoso na liga, com 133 faltas em 2019. Eles terminaram 2020 com 84 nesta temporada – a 11ª melhor marca da liga.

27 de outubro: Brady convence Bucs a contratar Antonio Brown

Apesar das dificuldades fora do campo bem documentadas de Brown e com Arians dizendo inicialmente que Brown "não era adequado" para o vestiário dos Bucs, Brady, que vinha pressionando os Bucs para contratar Brown por meses, finalmente conseguiu seu desejo. Brady disse que não acreditava que estava arriscando sua própria reputação ao colocar Brown sob sua proteção e deixá-lo ficar em sua casa.

“Muitas pessoas não nasceram com as mesmas vantagens que eu. Não nasceram com o mesmo histórico ou sistemas de suporte que eu tive”, disse Brady. "Acho que muita alegria na minha experiência vem de ver outras pessoas darem o seu melhor e ver as pessoas terem sucesso de maneiras que suas famílias viverão melhor. Acho que esse é um aspecto muito importante do futebol americano para mim”.

11 de novembro: Brady perde doca e jet ski em uma tempestade

Vivenciando sua primeira tempestade tropical como residente na Flórida, Brady tentou proteger seus jet skis amarrando-os em sua doca. O problema é que o cais cedeu. "Eles estavam a cerca de 300 metros de distância da casa de outra pessoa, e eu recebi um monte de mensagens dizendo: 'Cara, são os seus jet skis?", Brady disse. "Deu tudo certo depois, nós os consertamos”.

8 de novembro: Brady sofre a maior derrota dos Bucs em massacre dos Saints

Sem o left guard Ali Marpet, que perdeu o jogo devido a uma concussão, Brady foi pressionado em 46% dos seus dropbacks, uma das maiores taxas da sua carreira. Ele não lançou nenhum touchdown e teve três interceptações na derrota por 38-3 - a pior da sua carreira.

"Eles chutaram nossos traseiros em todas as fases", disse Arians.

"Isso foi o fundo do poço", disse Brate. "Nada funcionou [e] todos jogaram muito mal”.

Foi sua terceira exibição ruim no horário nobre nesta temporada. (Eles perderiam mais uma vez no horário nobre para os Rams.)

"Precisamos ter um desempenho melhor", disse Brady. "13h, 16h, 20h, segunda-feira à noite, domingo à noite. Não importa. ..." Como jogadores, temos que nos preparar mais, temos que executar melhor, não há desculpas. É um desempenho ruim de uma equipe que deveria estar muito melhor”.

13 de dezembro de 2020 – 3 de janeiro de 2021: Brady termina a temporada regular com tudo

Depois de derrotas consecutivas de três pontos para os Rams e para o Kansas City Chiefs em um período de nove dias, Brady e os Bucs explodiram após semana de bye. Eles ganharam quatro partidas consecutivas, com Brady lançando 12 touchdowns e uma interceptação no melhor trecho final de quatro jogos de sua carreira. Isso incluiu uma virada de 17 pontos para cima dos Falcons.

9 de janeiro: Brady lidera os Bucs rumo à primeira vitória em playoff desde 2002

Durante toda a semana, Chase Young disse: "Tom Brady, estou chegando". Mas em vez de sacar Brady, ele veio até o QB dos Bucs após o jogo para dar os parabéns, com Brady prometendo uma camisa.

Brady fez dois touchdowns, com o left tackle Donovan Smith tendo, sem dúvida, um de seus melhores jogos da NFL. "Esse é o cara", disse o corredor Leonard Fournette. "Temos fé nele. Vamos nos esforçar na proteção para que ele consiga lançar a bola”.

17 de janeiro: Bucs derrubam Saints e esperam Aaron Rodgers na final da NFC

Mesmo com os Saints tendo vencido os dois confrontos contra os Bucs na temporada regular. Tom Brady foi até o Mercedes-Benz Stadium e conduziu os Bucs à vitória diante do rival por 30 a 20, com dois passes para touchdown no que foi o potencial último jogo da carreira de Drew Brees.