<
>

O resumo da 2ª rodada dos playoffs da NFL: término de uma era (?), show de 'favoritaço' a MVP e sofrimento até o fim

Restam quatro! O fim de semana de playoffs da NFL definiu os finalistas de cada conferência na luta pelo Super Bowl LV. E as histórias envolvidas nas quatro partidas de sábado (16) e domingo (17) foram pesadas, com o provável fim de uma era para Drew Brees, sofrimento dos atuais campeões com a lesão de sua estrela e show do favorito ao prêmio de MVP.

O Green Bay Packers venceu o Los Angeles Rams e enfrentará o Tampa Bay Buccaneers, de Tom Brady, que eliminou o New Orleans Saints. Já o Kansas City Chiefs superou o Cleveland Browns e terá pela frente o Buffalo Bills, que despachou o Baltimore Ravens.

Perdeu alguma coisa? Então fique por dentro de tudo que aconteceu na rodada divisional dos playoffs da NFL!

Conteúdo patrocinado por Ipiranga, Mitsubishi, Samsung Galaxy, C6 Bank e Magalu

Show do favorito a MVP

O fim de semana começou com Aaron Rodgers, favorito ao prêmio de MVP, entrando em campo para enfrentar uma das melhores defesas da NFL. E contra os melhores, o melhor deu um show, passando para quase 300 jardas e anotando 3 touchdowns (TD). O ataque foi avassalador e chegou a 25 pontos já no início do terceiro quarto!

Mas os Rams mostraram fibra e deixaram o jogo competitivo, diminuindo a desvantagem para 25 a 18. Foi quando Rodgers matou o confronto para os Packers com um TD de 58 jardas para Allen Lazard.

A defesa de Los Angeles era uma das mais fortes, mas jogou baleada em Green Bay. Seu melhor jogador, Aaron Donald, rompeu uma cartilagem da costela na semana anterior e foi para o campo no sacrifício. Após a derrota, ficou a emoção do atleta que já foi premiado duas vezes como jogador defensivo do ano na NFL.

Clima ‘agradável’ em Buffalo

Frio e vento. Muito vento. Assim estava o clima em Buffalo na noite de sábado, nada convidativo aos visitantes. E as condições climáticas se mostraram um fator na partida, tanto atrapalhando os passes no jogo aéreo como dificultando muito os chutes. Não à toa, o kicker Justin Tucker, um dos melhores da história, errou 2 field goals e acertou apenas um. Pelos Bills, o kicker Tyler Bass teve exatamente o mesmo aproveitamento.

O clima do oeste de Nova York manteve o jogo com uma surpreendente baixa pontuação e os donos da casa lideravam por 10 a 3 com menos de 1 minuto restante no 3º quarto. Foi quando Lamar Jackson voltou a sofrer com turnovers e lançou uma interceptação retornada por 101 jardas que praticamente matou o duelo. O quarterback dos Ravens também se lesionou no último quarto, deixando a partida com uma concussão.

Sofrido até o fim!

O domingo começou com os favoritos e atuais campeões Chiefs atropelando os Browns. No início do 3º quarto, os donos da casa já venciam por 19 a 3 e estavam em posição de marcar mais pontos. Mas quando Butker errou um chute, a maré mudou. Cleveland diminuiu, e o que parecia um jogo ganho que ficou difícil se transformou em drama quando o astro Patrick Mahomes sofreu uma concussão e foi para os vestiários.

Os azarões encostaram no placar e deixaram a diferença em apenas 6 pontos com mais de 10 minutos no relógio. Porém, a defesa dos Chiefs apareceu, e o quarterback reserva Chad Henne conseguiu drenar o tempo de jogo restante. E foi no sufoco, convertendo uma quarta descida com um passe quando todos esperavam que Kansas City ou corresse com a bola ou cavasse uma falta.

Fim de uma era?

A rodada foi encerrada pelo confronto mais pesado em termos de história: Drew Brees (Saints) x (Buccaneers) Tom Brady. As duas lendas, porém, não se mostraram na melhor forma e foram dominadas pelas defesas adversárias. A melhor jogada veio em um 'truque' dos donos da casa, que enganaram os rivais de Tampa Bay e conquistaram um touchdown de 56 jardas num passe do quarterback (QB) reserva, Jameis Winston, que se posicionou como wide receiver no início do lance.

Na segunda etapa, porém, o QB titular dos Saints lançou duas de suas três interceptações na partida, Jared Cook sofreu um fumble, e os turnovers impulsionaram os Bucs a abrirem 30 a 20 sobre New Orleans. Tom Brady avançou, enquanto Drew Brees, de 42 anos e campeão do Super Bowl XLIV (2009/2010), provavelmente encerrará sua carreira com uma atuação para esquecer.