<
>

Quem é o melhor quarterback calouro da NFL em 2020: Joe Burrow, Justin Herbert ou Tua Tagovailoa?

A temporada da NFL chega à sua semana 10 com três quarterbacks calouros escolhidos na primeira rodada do Draft como titulares. E dois deles irão se enfrentar neste domingo, quando o Los Angeles Chargers de Justin Herbert visita o Miami Dolphins de Tua Tagovailoa.

O outro 'rookie', Joe Burrow, também entra em campo neste domingo pelo Cincinnati Bengals contra o invicto Pittsburgh Steelers, fora de casa, às 18h25, com transmissão da ESPN e do ESPN App.

*Conteúdo patrocinado por Mitsubishi Motors, Samsung Galaxy, C6 Bank e Magalu

Os jovens já são vistos como grandes esperanças das suas equipes, mas quem será o melhor quarterback ao final da temporada? E quem terá a melhor carreira?

O ESPN.com.br traz estatísticas e características dos passadores nesta temporada e o fã do esporte vota: quem é o melhor?

Joe Burrow

  • Draft: 1ª escolha, 1ª rodada

  • Jardas aéreas/jogo: 284,00

  • TDs/INTs: 11/5

  • Precisão dos passes: 67%

Escolhido na primeira posição geral do Draft de 2020, Joe Burrow era considerado o melhor quarterback da classe nas análises pré-recrutamento. Não à toa, foi a preferência do Cincinnati Bengals, o pior time de 2019.

Mais velho dos três, o garoto de Ohio completará 24 anos em dezembro e chegou mais pronto para a liga profissional. Exibindo um bom entendimento do jogo, das defesas e do próprio ataque, conduziu seus companheiros a marcar mais de 30 pontos em quatro dos oito jogos. Venceu só dois e empatou um, mas é difícil pedir mais de uma equipe que inicia um processo de reconstrução e perdeu 14 de 16 duelos em 2019.

A maior crítica ao 'cerebral' Burrow até o momento é provavelmente seu braço. Embora consiga acertar 67% dos passes, mostrar precisão e tomar boas decisões, falta a potência de elite para fazer lançamentos mais difíceis em janelas apertadas.

Tua Tagovailoa

  • Draft: 5ª escolha, 1ª rodada

  • Jardas aéreas/jogo: 116,67

  • TDs/INTs: 3/0

  • Precisão dos passes: 65,4%

O segundo quarterback escolhido no Draft de 2020 chegou sob algumas dúvidas, principalmente em relação à sua saúde. Tua Tagovailoa sofreu uma séria lesão no quadril em novembro de 2019, que encerrou prematuramente sua carreira universitária. O Miami Dolphins apostou no atleta da Universidade de Alabama, mas preferiu deixá-lo no banco e nomear o experiente Ryan Fitzpatrick como titular.

Não demorou tanto, porém, para que o jogador nascido no Havaí tomasse a posição. A oportunidade veio no fim do atropelo sobre os Jets na Semana 7, no qual ele mostrou o suficiente para conquistar a vaga. Na Semana 8, Tua já foi titular na vitória sobre os Rams, embora tenho sido pouco utilizado pelo plano de jogo. Na Semana 9, contudo, ele impressionou.

Jogando fora de casa contra o forte Arizona Cardinals, Tua foi preciso com 20 passes certos de 28 tentados, 248 jardas, 2 touchdowns e uma vitória sobre a equipe de Kyler Murray por 34 a 31. Além disso, foram 7 corridas para 35 jardas. Os Dolphins tem 5 vitórias e 3 derrotas, lutam por playoffs e tem no seu calouro um jogador com bom passe, bom entendimento do jogo e ainda uma habilidade atlética superior aos seus concorrentes para correr com a bola. Por fim, tem algo raro entre QBs na NFL: ele é o único canhoto titular da liga.

Justin Herbert

  • Draft: 6ª escolha, 1ª rodada

  • Jardas aéreas/jogo: 306,57

  • TDs/INTs: 17/5

  • Precisão dos passes: 67,3%

Terceiro quarterback escolhido no Top 10 do Draft de 2020, Justin Herbert é provavelmente quem mais impressiona. Selecionado na sexta escolha pelo Los Angeles Chargers, começou a temporada como reserva, mas ganhou a oportunidade já na semana 2, quando o titular Tyrod Taylor teve seu pulmão perfurado por um erro do médico do time. E ele não saiu mais.

O atleta ex-Universidade de Oregon era considerado o jogador com o melhor braço do Draft, mas existiam questões sobre seu entendimento do jogo, leitura de defesas e domínio dos sistemas ofensivos. Logo de cara, porém, seus passes que pareciam sair de um canhão tomaram conta da NFL.

Ele lidera os calouros em jardas aéreas, touchdowns e precisão dos passes (porcentagem de passes completos). Mesmo que jogue num sistema mais simples, não cometeu tantos erros de principiante e fez jogos parelhos contra todas as equipes, incluindo New Orleans Saints, Tampa Bay Buccaneers e Kansas City Chiefs. O problema é que perdeu quase todos - a maioria de virada.

Ele tem a pior campanha entre os três calouros, com 2 vitórias e 6 derrotas (sendo que uma dessas vitórias foi ainda de Tyrod Taylor).