<
>

NFL: Demitido dos Texans, Bill O'Brien aumenta calvário de 'pupilos' de Bill Belichick

play
Com os Texans mandando Bill O'Brien embora, Paulo Antunes elenca cinco treinadores da NFL que podem cair logo (3:55)

Comentarista explicou os motivos de questionarem tanto os trabalhos desses comandantes (3:55)

Bill O'Brien foi o primeiro técnico demitido na temporada 2020 da NFL. Ele, que também atuava como gerente geral da franquia, foi sacado do Houston Texans após a polêmica troca com o Arizona Cardinals onde abriu mão de DeAndre Hopkins e começar o ano com quatro derrotas.

O'Brien é mais um caso de um ex-assistente de Bill Belichick, lenda do New England Patriots, que não deu certo no comando de um time da NFL.

*Conteúdo patrocinado por Mitsubishi, Samsung, C6 Bank e Magazine Luiza

Até hoje, 10 ex-assistentes de Belichick se tornaram técnicos na NFL. Relembre abaixo quais e suas campanhas:

Al Groh, New York Jets (2000): 9 vitórias - 7 derrotas

Groh trabalhou apenas um ano na NFL. Ele foi técnico de linebackers do Cleveland Browns em 1992, comandado por Belichick. Os Jets não foram aos playoffs neste ano.

Romeo Crennel, Cleveland Browns (2005–2008), Kansas City Chiefs (2011–2012): 28-55

Crennel foi o coordenador ofensivo dos Patriots nos títulos das temporadas de 2001, 2003 e 2004. Mas como técnico, sua carreira não decolou. Ele terá mais uma oportunidade agora, já que assume os Texans no lugar de O'Brien.

Nick Saban, Miami Dolphins (2005–2006): 15-17

Nick Saban foi coordenador defensivo dos Browns com Bill Belichick e é disparado o técnico de maior sucesso fora da "asa" de Belichick. Mas não foi na NFL. Saban se tornou uma lenda do futebol americano universitário, ganhando seis títulos da NCAA até hoje.

Eric Mangini, New York Jets (2006–2008), Cleveland Browns (2009–2010): 33-47

Eric Mangini foi coordenador defensivo e técnico de defensive backs dos Patriots com Bill Belichick antes de virar treinador dos Jets. Logo em seu primeiro ano, foi aos playoffs e perdeu justamente para New England.

Mas no segundo ano veio à tona o "spygate" de Bill Belichick, que espionou os sinais defensivos de Mangini e acabou punido pela NFL.

Josh McDaniels, Denver Broncos (2009–2010): 11-17

McDaniels foi coordenador ofensivo dos Patriots entre 2006 e 2008 antes de assumir os Broncos. Sem sucesso ou alguma vaga nos playoffs, voltou para New England para comandar o ataque, onde segue até hoje.

Jim Schwartz, Detroit Lions (2009–2013): 29-51

Jim Schwartz foi scout dos Browns de Belichick nos anos 90. Na única experiência que teve como técnico, levou os Lions a um jogo de playoff apenas. Hoje ele é coordenador defensivo do Philadelphia Eagles.

Bill O'Brien, Houston Texans (2014–2020): 52-48

Coordenador ofensivo dos Patriots em 2011, O'Brien estava fazendo um trabalho bom nos dois anos anteriores em Houston, indo aos playoffs, onde ganhou dois jogos e perdeu quatro nesses seis anos como treinador. Mas o começo ruim em 2020 e a troca de DeAndre Hopkins pesaram.

Matt Patricia, Detroit Lions (2018–presente): 10-25

Patricia comandou a defesa dos Patriots entre 2012 e 2017. Mas como técnico em Detroit, ainda não se achou e caminha para sua terceira campanha horrível.

Brian Flores, Miami Dolphins (2019–presente): 6-14

Flores ocupou diversas posições na comissão técnica dos Patriots entre 2004 e 2018. Como técnico, ainda não conseguiu ter sucesso nos Dolphins.

Joe Judge, New York Giants, (2020–presente): 0-4

Assistente e coordenador dos especialistas dos Patriots entre 2012 e 2019, Judge acabou de começar sua carreira na NFL. Mas ainda não tem nenhuma vitória em quatro jogos.