<
>

NFL: Por que Patrick Mahomes tem Kansas City como sua casa e não Nova York

Patrick Mahomes tinha apenas 5 anos em 2000, mas ainda se lembra da reação dos torecdores no Shea Stadium quando seu pai, Pat, entrava para jogar pelo New York Mets.

O jovem Mahomes ficou com a impressão de que, talvez, a cidade grande não fosse o melhor lugar para ele se um dia se tornasse atleta.

"Ele começou a arremessar mal e, logo que entrou no jogo, começou a ser vaiado", disse Mahomes. "Eu tive que ver isso em primeira mão quando era criança”.

*Conteúdo patrocinado por Mitsubishi, Samsung, C6 Bank e Magazine Luiza

Quando Mahomes assinou sua extensão de contrato de 10 anos com os Chiefs, ele quase garantiu que jogará a maior parte de sua carreira em Kansas City, um dos menores mercados do futebol americano, com uma população metropolitana de 2,14 milhões de pessoas. Depois de Green Bay, Kansas City é talvez a coisa mais próxima que a NFL tem uma antítese a Nova York, e pode ser a casa de uma das maiores estrelas da liga pelos próximos 10 anos.

Na verdade, Mahomes - um frequentador assíduo da cidade - expandiu seu envolvimento com seus 15 anos e a Mahomies Foundation, que beneficia as crianças da área de Kansas City, além de se tornar sócio do Kansas City Royals da Major League Baseball.

Mahomes assinou uma extensão tão longa por razões esportivas, é claro. Em fevereiro, os Chiefs ganharam seu primeiro Super Bowl em 50 anos e parecem prontos para uma dinastia. Mahomes adora jogar com o técnico Andy Reid e com seus companheiros. Ele disse que tem fé que o gerente geral Brett Veach continuará a construir uma equipe campeã em torno mesmo se o treinador Andy Reid, de 62 anos, resolver se aposentar.

Mas, como parte do acordo, ele também ficará com Kansas City. É uma cidade onde ele diz que às vezes ainda pode sair sem ser incomodado. Ele está escolhendo Kansas City em vez de lugares como Nova York, Los Angeles e até Dallas, que não fica longe de sua cidade natal, Tyler, Texas. Ele disse que está bem com essa parte também.

"As pessoas têm sido generosas comigo", disse Mahomes pouco antes de os Chiefs começarem o training camp. "Eles têm sido legais comigo e com minha família, então estou ansioso para ter meu futuro aqui. Em algumas cidades, se você jogar mal no domingo, é como se eles odiassem você e sua família. Então, você vem para Kansas City e isso nem importa. Eles se preocupam com a pessoa que você é e como você trata as outras pessoas. É legal estar em uma cidade como esta”.

Mahomes pode receber até meio bilhão de dólares ao longo dos 12 anos de seu contrato, e isso ainda poderia acabar sendo um roubo para os Chiefs. Não apenas por causa do talento de Mahomes, mas porque o mercado de salários dos quarterbacks pode ter deixado seu negócio para trás em 2031. Mas os Chiefs não precisaram convencer Mahomes a ficar. Era algo que ele queria.

"Ele entende que é necessário um senso de pensamento de longo prazo", disse Veach. "[Ele disse] 'Quero vencer por muito tempo aqui em Kansas City. Existem apenas algumas maneiras de isso ser possível, e isso é o que é importante para mim. Eu sei que vou cuidar do resto da minha vida, mas eu quero deixar um legado. E Kansas City é o lugar que eu quero fazer isso’”.

Mahomes, cujo rosto pode ser visto durante os intervalos comerciais no domingo quase tão frequentemente quanto durante os jogos do Chiefs, não seria o primeiro QB da NFL a jogar a maior parte ou toda a sua carreira em uma cidade menor e ainda assim desfrutar de muita atenção nacional. Brett Favre jogou 16 temporadas em Green Bay. Peyton Manning passou grande parte de sua carreira em Indianápolis. Aaron Rodgers joga nos Packers. Em termos de popularidade nacional ou oportunidades de patrocínios, esses jogadores não foram prejudicados por atuar em um mercado menor. Também não prejudicou a liga. No Super Bowl LIV, o comissário da NFL Roger Goodell foi questionado sobre o que ele achava de Mahomes em Kansas City.

"Patrick Mahomes em qualquer lugar da NFL é bom para mim", disse Goodell. "Ele não é apenas um jogador incrível, mas também um jovem incrível. Onde quer que ele jogue na NFL, ele terá um impacto. Estou orgulhoso de tê-lo como um Kansas City Chief. Acho que existem outros 31 times que também não se incomodariam em tê-lo”.

Mahomes tem feito tanto sucesso durante suas duas temporadas completas como titular da NFL que é fácil concluir que ele poderia prosperar jogando em qualquer lugar, incluindo Nova York. Em 2018, sua primeira temporada como titular, ele fez a transição com facilidade. Ele se tornou apenas o segundo jogador na história da NFL a lançar 5.000 jardas e 50 touchdowns, e foi nomeado o MVP da liga.

No ano passado, suas estatísticas foram mais modestas, mas ele foi espetacular nos playoffs e no Super Bowl LIV, onde foi nomeado o MVP da grande decisão.

Jogar em Kansas City pode dar a Mahomes uma chance melhor de sucesso a longo prazo. Dick Vermeil, que treinou o Philadelphia Eagles e depois os Chiefs, disse recentemente que as bases de torcedores dos times são semelhantes no que diz respeito à paixão e lealdade. A diferença, disse ele, é que os torcedores dos Chiefs são muito mais tolerantes quando o time local perde e os grandes jogadores não se saem bem.

Reid treinou nas duas cidades também. Ele esteve com os Eagles por 14 temporadas e agora está em sua oitava temporada com os Chiefs.

"Eu sei que ele ama estar aqui", disse Reid. "Ele entende os benefícios da comunidade. Vimos isso quando ele veio para cá e como ele estendeu a mão e ajudou a comunidade. É um ótimo lugar para ele viver. Acho que os torcedores o respeitam e quando ele precisa deespaço, ele pode ter isso, mas ao mesmo tempo, ele ainda pode ser o quarterback da franquia.

"Ele poderia sobreviver em qualquer lugar, mas esse é um bom lugar para ele. Acho que ele vai prosperar aqui”.

View this post on Instagram

❤️ #RingSZN

A post shared by Patrick Mahomes II (@patrickmahomes) on

Mahomes começou a dominar Kansas City não muito depois de substituir Alex Smith como QB titular em 2018. Ele apareceu em comerciais de televisão locais e em caixas de cereais. Antes da pandemia, Mahomes podia ser visto pela cidade em jogos de beisebol, corridas da NASCAR ou shows. Há pouco tempo, ele ficou noivo de sua namorada de longa data, Brittany, em uma das suítes do Arrowhead Stadium.

Mahomes ainda fincou uma bandeira em Kansas City, comprando uma parte dos Royals. E não é como se os Royals e o dono John Sherman, que assumiu a equipe em 2019, saíram em busca de Mahomes. Foi Mahomes quem contatou Sherman.

"Ele viu isso como uma forma de reafirmar sua relação com Kansas City", disse Sherman. "Quando adquirimos o time em novembro do ano passado, montamos um grande grupo de proprietários aqui ... todas as pessoas que amavam o beisebol e amavam Kansas City. Pat meio que atendia a esses critérios. Ele fez isso pelos motivos certos. Eu senti que seria bom para Kansas City, bom para os Royals e também bom para ele. Ele tem interesse no jogo e acho que também vê isso como uma forma de aprender um pouco sobre o negócio do esporte.

"Ele tem formação no beisebol. Ele claramente ama o jogo. Ele escolheu o futebol americano como sua profissão, mas certamente está abraçando Kansas City em grande estilo. Isso significa muito para nós”.

Mahomes poderia ter pedido para se juntar ao grupo de proprietários de 29 outros times de beisebol. Mas ele disse que não estava interessado em possuir uma equipe em qualquer lugar além de Kansas City.

"Cem por cento", disse ele. "Vou ficar aqui por muito tempo. Quero continuar fazendo o que posso para criar raízes e tentar fazer com que Chiefs e Royals sejam os melhores times que puderem ser. Eu queria fazer parte dos Royals. Estar nos jogos, conhecer a atmosfera em Kansas City, o quanto todo mundo adora os Royals e os Chiefs. Achei que seria uma boa escolha.

"Vou ficar em Kansas City por muito, muito tempo e quero ter certeza de que as pessoas saibam que, por mais que sejam apaixonadas pelos Chiefs e como jogamos, estou muito feliz por fazer parte de Kansas City. Se for por meio da minha fundação, tentando ajudar as crianças em Kansas City, jogando aqui no Arrowhead Stadium ou apenas fazendo parte dos Royals, quero encontrar maneiras de me enraizar na cidade que tem me mostrado muita lealdade e amor todos os domingos”.