<
>

De Burrow e Mayfield a Newton e Luck: o que aconteceu com quarterbacks que foram 1ª escolha de draft da NFL na década

Uma escolha de draft pode mudar a história de uma franquia na NFL. E quando falamos da pick de número 1, o impacto é ainda maior.

É por isso que muitos times resolvem apostar em quarterbacks logo na primeira posição. Entre 2010 e 2020, oito QBs ouviram seus nomes chamados logo na abertura de seus recrutamentos.

Joe Burrow e Baker Mayfield foram dois deles e, nesta quinta-feira, quando Bengals e Browns se enfrentam, relembramos o que aconteceu com cada um dos quarterbacks selecionados no primeiro lugar nesta última década - ESPN e ESPN App mostram o duelo a partir de 21h20 (de Brasília).

*Conteúdo patrocinado por Mitsubishi e Samsung


2020 - Joe Burrow - Cincinnati Bengals

Vencedor do Troféu Heisman e campeão universitário em 2019, Burrow começa sua carreira tentando mudar a cara dos Bengals - que venceram só dois jogos na temporada passada. Em sua estreia na NFL, Burrow teve 193 jardas e uma interceptação pelo ar, além de um TD corrido na derrota para os Chargers - que contou com um chute errado de 31 jardas do kicker Randy Bullock que levaria a partida para a prorrogação.

2019 - Kyler Murray - Arizona Cardinals

Vencedor do Heisman em 2018, Kyler estreou impressionando na NFL: foram 3.722 jardas, 20 touchdowns e 12 interceptações pelo ar, além de 544 jardas e 4 TDs terrestres. Em 2020, Kyler ganhou uma nova arma, e a parceria com DeAndre Hopkins já mostrou do que é capaz na semana 1, com a vitória sobre os 49ers.


2018 - Baker Mayfield - Cleveland Browns

Selecionado à frente de Saquon Barkley, Baker também venceu o Heisman quando estava na faculdade. Mas em suas duas temporadas com os Browns, o QB está longe de confirmar suas expectativas: são 49 touchdowns, 35 interceptações e uma campanha de 12 vitórias e 18 derrotas - apesar de contar com Odell Beckham Jr., Jarvis Landry, Nick Chubb... e muitas outras peças em seu ataque.

2016 - Jared Goff - Los Angeles Rams

A primeira temporada de Goff foi desastrosa nos Rams, mas a carreira do quarterback mudou sob a tutela do técnico Sean McVay. Em quatro temporadas, são 87 touchdowns, 42 interceptações, 34 vitórias e 21 derrotas - além do vice-campeonato em 2018, no Super Bowl LIII.


2015 - Jameis Winston - Tampa Bay Buccaneers

Mais um vencedor do Heisman na lista, Winston é o primeiro da lista que não está mais no time pelo qual foi draftado. São 121 touchdowns e 88 interceptações na carreira - em 2019, seu último ano com os Bucs, ele se tornou o primeiro da história a ter mais de 30 TDs e 30 INTs numa temporada. Hoje reserva dos Saints, Winston soma 28 vitórias e 42 derrotas.


2012 - Andrew Luck - Indianapolis Colts

Substituto de Peyton Manning, Luck foi um dos grandes nomes da NFL em seu auge. Mas as lesões atrapalharam e encerraram a carreira do quarterback antes da temporada 2019, ainda com 29 anos. Mesmo assim, foram 171 touchdowns, 83 interceptações, 53 vitórias, 33 derrotas e quatro idas aos playoffs.

2011 - Cam Newton - Carolina Panthers

MVP, vice-campeão e superestrela. O auge de Cam Newton nos Panthers mexeu na NFL em 2015. Mas as lesões também atrapalharam a carreira de Cam em Carolina. Em 2020, o QB assumiu a responsabilidade de substituir Tom Brady nos Patriots, onde estreou com vitória sobre os Dolphins. Na carreira, são 69 vitórias, 55 derrotas e um empate. São 182 touchdowns e 108 interceptações pelo ar e mais 60 TDs terrestres para Cam.

2010 - Sam Bradford - Los Angeles Rams

Bradford venceu o Heisman em 2008 e chegou aos Rams ainda nos tempos de St. Louis. O QB também sofreu com lesões na carreira, uma delas marcou sua última temporada nos Rams, em 2014. Depois, foi tituar de Eagles e Vikings, antes de perder espaço e passar pelos Cardinals em 2018, seu último time na NFL mesmo não tendo se aposentado oficialmente. Na carreira, são 34 vitórias, 48 derrotas, um empate, 103 touchdowns e 61 interceptações.