<
>

NFL tem explosão de casos positivos de COVID-19 em times e suspeita de exames

A NFL trabalha neste domingo para checar uma série de testes positivos para COVID-19 que aconteceram no mesmo laboratório, em New Jersey, levantando preocupação sobre a eficácia do protocolo de testagem estabelecido na tentativa de minimizar que o vírus se espalhe.

“Os exames diários de sábado para COVID mostraram vários resultados positivos em cada time que testado pelo mesmo laboratório”, disse a liga, em comunicado nesta manhã. “Estamos trabalhando com nosso parceiro de testagem para investigar esses resultados, enquanto as franquias trabalham para confirmar ou descartar os testes positivos”, segue.

O diretor geral do Buffalo Bills, Brandon Beane, disse que ao menos dez times foram afetados.

O Chicago Bears anunciou que recebeu nove resultados positivos de seus exames de sábado. Todos seriam “falsos positivos”, o que significa que não havia risco de contágio. Enquanto isso, a equipe retornou os treinamentos neste domingo, mantendo a preocupação com a saúde.

O Cleveland Browns, enquanto isso, cancelou sua atividade deste domingo, afirmando que seus resultados indicaram vários “aparentemente positivos”, de jogadores, técnicos e comissão técnica. A franquia afirmou que todos estão assintomáticos, mas as reuniões do time seriam virtuais, enquanto o centro de treinamentos seria higienizado completamente.

Nos Bills, o treino foi atrasado em uma hora, e Beane confirmou que alguns jogadores não iriam a campo. “Estamos tentando ser cautelosos. Temos sido abertos com nosso time. A liga está trabalhando nisso desde o início, e não é só no nosso time, são vários.”

O New York Jets teve dez casos que se mostraram falsos positivos, segundo o técnico Adam Gase. O time cancelou seu treino de sábado, mas voltou ao campo neste domingo após os exames retornarem negativos.

O Pittsburgh Steelers emitiu um comunicado neste domingo dizendo que seis jogadores não treinaram no sábado pelo protocolo de COVID-19, mas que todos retornariam neste domingo para reuniões de time e treino na segunda-feira. Todos eram falsos positivos, segundo apurou a ESPN.

O técnico do Minnesota Vikings, Mike Zimmer, disse que oito jogadores, um treinador e três membros do estafe testaram positivo nos exames feitos no laboratório de New Jersey e ficariam afastados dos trabalhos de domingo.

No Green Bay Packers, o técnico Matt LaFleur disse também ter casos no time, mas que tudo foi esclarecido antes que alguém perdesse qualquer treinamento.

A NFL tem reexaminado os testes que retornaram positivo do laboratório, e até agora tem encontrado evidências de que os problemas estão nos resultados, e não uma nova onda de casos positivos.

Pelos protocolos da NFL, qualquer jogador que testa para COVID-19, mesmo que seja um caso de falso positivo, deve ter dois resultados negativos para poder voltar a treinar.