<
>

NFL: veja qual foi o único pedido de Tom Brady em acerto com Buccaneers

Depois de duas décadas, Tom Brady deixou o New England Patriots. Mas se engana quem pensa que o lendário quarterback, dono de seis títulos da NFL, chegou fazendo exigências em seu novo time, o Tampa Bay Buccaneers.

De acordo com o jornal The Tampa Bay Times, Brady, que pode receber até 59 milhões de dólares (R$ 298,8 mi) nos próximos dois anos nos Bucs, fez apenas um pedido ao chegar no time.

Assim que assinou, ele quis receber os contatos de telefone de cada um dos seus novos colegas de equipe.

Mesmo com a fama e o prestígio dentro da liga, o site Bleacher Report informa que “Brady nunca pediu o comando do ataque” e sabe que o técnico dos Bucs, Bruce Arians, assim como o coordenador ofensivo, Byron Leftwich, e o técnico de quarterbacks do time, Clyde Christensen, vão “colaborar com ele nos planos de jogo”.

Outro assunto que toma conta da chegada de Brady a Tampa é o número que ele vai usar.

Brady sempre usou a camisa 12 com os Patriots. Mesmo número do wide receiver Chris Godwin, uma das estrelas dos Buccaneers. E o assunto foi tema de uma entrevista de Godwin para a ESPN.

"Se ele não quiser o 12, perfeito. Mas se ele quiser, meio que preciso ceder. É o maior de todos os tempos", brincou o jogador.

Brady tem motivos para querer uma boa relação com seus recebedores. Na temporada passada, enquanto os wide receivers dos Patriots tinham desempenho abaixo das expectativas, Godwin e Mike Evans, outra estrela dos Bucs na posição, garantiram a marca de mais de mil jardas recebidas.