<
>

Rams cortam Gurley para evitar bônus de R$ 53 milhões, e jogador assina com os Falcons

Todd Gurley não é mais jogador do Los Angeles Rams. O running back foi liberado pela franquia californiana da NFL nesta quinta-feira (19), antes do jogador receber um bônus de 10,5 milhões de dólares (R$ 53 milhões) por, simplesmente, fazer parte do plantel da equipe.

O contrato que garantia ao jogador esse bônus foi assinado em 2018, com duração de quatro anos e garantia de 45 milhões de dólares (R$ 229 milhões).

De qualquer forma, o jogador deixa algumas dívidas aos Rams. Com o seu corte, a equipe agora tem U$ 25 milhões de dinheiro morto no teto de 2020.

Os Rams tentaram encontrar outra saída para o jogador, procurando um possível destino via troca, mas nenhuma franquia fez uma proposta que valesse a pena.

Gurley tem sido um dos grandes running backs da NFL nos últimos anos, mas sua temporada de 2019 foi abaixo da média. Foram 1064 jardas totais e 14 touchdowns. Um dia depois de ser cortado, ele já encontrou seu novo destino: o Atlanta Falcons.

Aos 25 anos, o running back está na liga desde 2015, quando foi escolhido no draft pelos Rams, após defender a Universidade de Georgia.

O running back não foi o único liberado pelos Rams. Clay Matthews, linebacker veterano e detentor de um anel de Super Bowl (pelos Packers) também foi dispensado. Em 2019, o defensor teve 37 tackles e oito sacks.