<
>

NFL: Brady repete caminhos de Jordan, Manning e outros ao deixar 'fidelidade' de lado em fim de carreira

Depois de 20 anos, Tom Brady irá deixar o New England Patriots. Embora seja estranho sequer imaginar o quarterback com outra camisa que não a dos Patriots, um grande ídolo praticamente fiel a uma equipe só mudando de ares nos estágios finais da carreira não é incomum nos esportes norte-americanos.

Outros grandes fenômenos, que ficaram famosos com um uniforme, acabaram mudando o rumo da carreira por diversos motivos, muitos em vários casos não necessariamente dependeram apenas de sua vontade para isso.

E, pelo sucesso ou até insucesso, Brady pode usá-los como exemplo. Relembre outros casos notáveis abaixo:

MICHAEL JORDAN

O maior jogador de basquete de todos os tempos ganhou todos os seus seis títulos, cinco MVP's e se tornou uma lenda atuando com a camisa vermelha do Chicago Bulls em 13 anos na NBA.

Mas ao voltar da sua segunda aposentadoria, já aos 38 anos e num hiato de duas temporadas, ele escolheu voltar às quadras pelo Washington Wizards. Já veterano e com cargo de acionista da franquia, Jordan não conseguiu ter sucesso na quadra com os Wizards, que não foram aos playoffs nos dois anos com MJ.

PEYTON MANNING

O quarterback foi desacreditado pelo Indianapolis Colts após perder uma temporada inteira por conta de um lesão no pescoço. Ao fim de 2011 e com 35 anos, Manning deu adeus à franquia que ajudou a dar seu único título de Super Bowl.

Ele achou um novo lar no Denver Broncos, onde chegou a mais dois Super Bowls, fez história quebrando recordes e ganhou um título em seu último jogo na NFL.

JOE MONTANA

O QB passou 13 anos no San Francisco 49ers e se tornou um dos maiores da história da NFL, ganhando quatro Super Bowls. Mas já no fim de sua carreira nos Niners, seu reserva Steve Young emergia e uma lesão no cotovelo o tirou de praticamente duas temporadas (91 e 92).

Young então migrou para o Kansas City Chiefs aos 37 anos de idade. Ele levou o time aos playoffs nos dois anos em que esteve lá antes de se aposentar.

JERRY RICE

Foram 16 anos e três títulos no San Francisco 49ers, até que Rice, tido como o maior jogador de todos os tempos, atravessasse a baía e fosse para o Oakland Raiders, onde jogou por três anos e meio e ajudou os Raiders a ir a seu último Super Bowl. O WR ainda atuou por um breve período no Seattle Seahawks até pendurar as chuteiras, aos 42 anos.

WILLIE MAYS

Mays é um dos maiores jogadores da história da MLB com 660 home runs, 1903 corridas impulsionadas. Ele atuou por 21 temporadas nos Giants (em Nova York e San Francisco) até, aos 41 anos de idade, ir para o New York Mets para seus dois últimos anos de carreira.