<
>

NFL: Prescott fica nos Cowboys, troca polêmica e Brady ainda sem time: veja como foi o 1º dia do mercado

play
Paulo Antunes brinca que Bill O'Brien é 'Papai Noel' e diz que troca de Hopkins é uma das piores que já viu (0:49)

Comentarista elencou seu 'Top-3' de piores negócios dos últimos anos (0:49)

O mercado da NFL foi aberto oficialmente na segunda-feira.

E ele já começou com tudo, mesmo com a incerteza da realização da temporada devido ao surto do coronavírus ao redor do mundo. Nos Estados Unidos, a realização de eventos com mais de 10 pessoas está suspensa e o país já registra mais de 4 mil infectados pelo COVID-19.

Por enquanto, porém, Tom Brady segue em silêncio e ninguém sabe ainda para onde ele vai.

Mesmo com o coronavírus, o mercado da NFL abriu com tudo. Veja as principais transações de segunda-feira que você pode ter perdido:

Dak e Cooper ficam em Dallas

Um dos quarterbacks mais desejados do mercado, Dak Prescott fica no Dallas Cowboys, pelo menos por enquanto. A franquia usou a tag exclusiva nele. Dessa forma, os Cowboys têm até dia 15 de julho para chegar a um acordo de longo prazo com Prescott. Caso isso não aconteça, ele jogará 2020 sob o salário da tag e os dois lados podem fazer a mesma "dança" no ano que vem.

Mais tarde, os Cowboys pagaram o que o wide receiver Amari Cooper pedia: um contrato de cinco anos e US$ 100 milhões.

Troca bombástica

Talvez a principal notícia de segunda-feira tenha sido a troca entre Arizona Cardinals e Houston Texans. Os Texans enviaram DeAndre Hopkins e uma escolha de fim de draft para os Cardinals, que cederam David Johnson e uma pick de segunda rodada.

Com Hopkins sendo um WR de elite na NFL, e Johnson em má fase após não chegar nem a 800 jardas totais em 2019, os Texans foram duramente criticados pela movimentação. Mais tarde, Houston, assinou com Randall Cobb, ex-Packers e Cowboys, por três anos e US$ 27 milhões.

play
1:40

Texans mandam DeAndre Hopkins para os Cardinals, e Curti define troca: 'Estúpida'

Equipe recebe David Johnson e duas escolhas de draft

Austin Hooper nos Browns

O tight end, que teve sua melhor temporada da carreira em 2019 com 787 jardas e seis touchdwns pelo Atlanta Falcons, assinou um contrato de quatro anos e US$ 44 milhões com o Cleveland Browns.

Devonta Freeman cortado dos Falcons

O running back foi dispensado com três anos e US$ 21 milhões restando no seu contrato ainda. Outrora um dos melhores da liga, Freeman teve apenas 656 jardas corridas na última temporada por Atlanta.

Kirk Cousins fica em Minnesota

O quarterback renovou seu contrato por mais duas temporadas com os Vikings e seguirá no time até 2022.

Derrick Henry também recebe a tag

Uma verdadeira potência e fenômeno dos playoffs deste ano, ajudando os Titans a chegar à final da AFC de forma surpreendente, Henry recebeu a franchise tag de Tennessee e permanecerá lá por pelo menos mais um ano.

Armsted fica em San Francisco

O defensor, que teve 54 tackles, 10 sacks e dois fumbles forçados, ajudando os Niners a chegar ao Super Bowl, renovou por mais cinco temporadas e US$ 85 milhões.

Jason Pierre-Paul renova com os Bucs

O DE renovou por dois anos e US$ 27 milhões com Tampa Bay

Colts e 49ers fazem troca

Indianapolis cedeu a escolha número 13 do próximo draft para San Francisco, que deu em troca o defensive tackle DeForest Buckner, um dos melhores da posição.

Stefon Diggs deixa Minnesota

Menos de dois anos atrás, Diggs foi o protagonista do Milagre de Minneapolis. Agora, não defende mais os Vikings. O wide receiver foi trocado para o Buffalo Bills na noite de segunda-feira.

O negócio também envolve quatro escolhas de draft que vão para Minnesota - primeira, quinta e sexta rodada de 2020, quarta de 2021; além de uma da sétima rodada de 2020 que volta para os Bills.

Mariota é dos Raiders

Marcus Mariota perdeu espaço nos Titans em 2019 e, agora, será reserva de Derek Carr no Las Vegas Raiders.

O cornerback mais caro da NFL

Outro nome importante dos Cowboys estava no mercado. Mas Byron Jones deixou Dallas. O cornerback será o jogador mais bem pago de sua posição com o Miami Dolphins: cinco anos e US$ 82,5 milhões.

Ex-Patriots em Detroit

O técnico Matt Patricia comandou a defesa dos Patriots por anos. Agora, ele terá o forte linebacker Jamie Collins, que estava em New England, ao seu lado. Collins fechou contrato de três anos e US$ 30 milhões com os Lions.

Dos Packers para os Bears

Jimmy Graham não teve uma boa temporada em Green Bay, mas isso não fez Chicago desistir do tight end, que fechou contato de dois anos e US$ 16 milhões.