<
>

NFL: Quarterback dos Steelers chama acusação de racismo de Myles Garrett de 'mentira descarada' e recebe apoio do técnico

O quarterback do Pittsburgh Steelers Mason Rudolph chamou de “mentira descarada” a afirmação de que ele tenha usado expressões racistas contra Myles Garrett, feita pelo próprio defensive end do Cleveland Browns. O técnico dos Steelers, Mike Tomlin, está apoiando seu jogador.

“1000% falso”, disse Rudolph pelo seu Twitter quando uma nova entrevista de Garrett foi exibida, após seu restabelecimento na NFL. “Uma mentira descarada. Eu não fiz, não faço e não faria uma ofensa racial. Isso é uma repugnante e imprudente tentativa de assassinar o meu caráter”.

Na entrevista com Mina Kimes, da ESPN, Garrett disse que Rudolph usou o termo racista no momento em que sofria um sack, com oito segundos restantes no Thursday Night Football de 14 de novembro do ano passado.

Tomlin, por outro lado, apoiou fortemente seu quarterback em uma declaração divulgada no último sábado (14) – algo incomum para um treinador que raramente fala publicamente na offseason.

“Eu apoio Rudolph não só porque conhece ele, mas também porque estive no campo imediatamente após o incidente com Garrett e subsequentemente depois do jogo. Interagi com muitas pessoas da organização dos Browns – jogadores e técnicos”, afirmou Tomlin.

“Se Mason disse o que Myles afirma, isso teria aparecido durante as diversas conversas que tive com aqueles profissionais dos Browns. Nessas conversas, ouvi muitas expressões de tristeza com o acontecido. Não recebi nenhuma indicação de racismo ou algo dessa natureza nessas interações”.

O agente e advogado de Rudolph, Tim Younger, afirmou que as declarações "difamatórias" de Garrett o expuseram à "responsabilidade legal".

“Esperamos para ouvir a entrevista completa”, Younger disse. “Garrett, depois de, originalmente, se desculpar com Rudolph, fez a má-aconselhada escolha de publicar a falsa acusação de que o Sr. Rudolph o ofendeu racialmente naquela noite”.

Garrett – que foi restabelecido pela liga na quarta-feira (12) após seis jogos suspensos – fez a acusação contra Rudolph durante a entrevista com Mina Kimes, que foi ao ar na quinta-feira (13), no SportsCenter norte-americano.

“Ele me xingou com a palavra-com-N. Me chamou de ‘palavra-com-N estúpido’”.