<
>

Mahomes genial, Lamar revolucionário e dúvidas sobre a 'era Brady': as 10 histórias que explicam a temporada da NFL

A temporada 2019 da NFL chegou ao fim com o título do Kansas City Chiefs no Super Bowl LIV contra o San Francisco 49ers.

E que temporada foi essa...

Lamar Jackson fez história semana após semana. Patrick Mahomes se consagrou ao levantar o troféu. O New England Patriots fracassou e pode estar vivendo as últimas semanas da 'era Tom Brady'. E tem muito mais.

O ESPN.com.br relembra a temporada da NFL em 12 momentos que marcaram o ano no mundo do futebol americano.

1 - Patrick Mahomes, o gênio

É impossível começar esta lista com um nome que não seja o de Patrick Mahomes.

O quarterback dos Chiefs teve mais uma grande temporada. Mas foi nos playoffs que ele colocou a responsabilidade sobre seus ombros e carregou Kansas City ao título depois de 50 anos.

Mahomes comandou viradas contra Texans e Titans antes de dominar o último quarto do Super Bowl contra os 49ers. Aos 24 anos, ele é o mais novo da história com um MVP e um anel de campeão. E ainda realizou o sonho de ir à Disney como dono do troféu da NFL.


2 - O fim da 'era Brady' em New England?

"Eu não vou a lugar algum."

Tom Brady fez mistério em propaganda que foi ao ar no intervalo do Super Bowl. Mas será que foi apenas uma garantia de que ele volta para a temporada 2020?

Brady é agente livre no mercado da NFL e deve atrair atenção de vários times da liga - Raiders e Chargers estarão na briga para tirar o lendário quarterback dos Patriots.

A temporada em New England terminou ainda no Wild Card da Conferência Americana, com a derrota para os Titans. Mas o término da 'era Brady' será muito mais dolorosa para a vitoriosa franquia.


3 - A revolução chamada Lamar Jackson

Unânime. Recordista. MVP.

A primeira temporada de Lamar Jackson como titular do Baltimore Ravens só teria sido melhor com um Super Bowl na conta. Mas o quarterback de apenas 23 anos não tem muitos motivos para reclamar.

Ele quebrou o recorde de Michael Vick e se tornou o QB com mais jardas terrestres em uma temporada na história da NFL - foram 1.206. Lamar também foi eleito MVP de forma unânime, algo que só Tom Brady havia conseguido.

Nada mal para um running back, certo, Lamar?


4 - História reescrita em Nova Orleans

O New Orleans Saints também foi responsável por uma nova marca histórica na NFL.

O wide receiver Michael Thomas teve surreais 149 passes recebidos na temporada, quebrando o recorde que Marvin Harrison estabeleceu com os Colts em 2002. Thomas ainda liderou a liga em jardas aéreas - foram 1.725, a sétima maior marca de todos os tempos.


5 - Uma surpresa em Tennessee

Quem apostou que o Tennessee Titans chegaria longe antes do começo da temporada... provavelmente está rico neste momento.

Sob o comando do técnico Mike Vrabel, os Titans venceram nove jogos na temporada regular, voltaram aos playoffs e ainda derrubaram os Patriots na rodada de Wild Card da AFC.

Nem mesmo a derrota para os campeões Chiefs na final da conferência pode manchar o ano de Tennnessee - que também teve o running back Derrick Henry como líder da NFL em jardas terrestres (1.540).


6 - A ressurreição dos 49ers

Jimmy Garoppolo e os 49ers tinham o título nas mãos até o relógio marcar sete minutos para o fim do Super Bowl.

Mas a derrota na decisão não apaga o que o time fez na temporada. Foram 13 vitórias e a primeira campanha positiva em San Francisco desde 2013.

Os 49ers também se tornaram o terceiro time da história da NFL a chegar ao Super Bowl um ano depois de vencer quatro jogos ou menos - foram exatamente quatro em 2018, temporada em que o time perdeu Jimmy Garoppolo lesionado ainda na semana 3.


7 - Decepções e decepções...

Dallas Cowboys. Los Angeles Rams. Cleveland Browns. Los Angeles Chargers.

O ano começou com muitas expectativas sobre os quatro times, mas nenhum deles correspondeu à altura.

Os Cowboys venceram apenas oito jogos e não conseguiram vaga nos playoffs mesmo jogando em uma divisão que teve o Philadelphia Eagles como campeão com apenas nove vitórias.

Os Rams, que foram ao Super Bowl na temporada anterior, não empolgaram como estavam acostumados. Jared Goff teve um ano de altos e baixos, Todd Gurley não conseguiu correr com a bola de forma consistente, e o time também ficou pelo caminho antes dos playoffs.

Ainda em Los Angeles, os Chargers colecionaram derrotas chocantes. Mesmo com um dos elencos mais fortes da AFC, a equipe de Philip Rivers venceu só cinco jogos em 2019, e o quarterback deve estar de saída após 16 anos com a franquia.

E os Browns... o que falar sobre os Browns? Baker Mayfield ganhou mais uma (ótima) arma no ataque com a chegada de Odell Beckham Jr.. Mas tudo se repetiu em Cleveland: treinadores tomando decisões questionáveis, sendo demitidos e, claro, perdendo jogos.


8 - As aposentadorias

2019 também foi uma temporada com aposentadorias que chocaram o mundo da NFL.

Antes mesmo do começo da temporada, Andrew Luck decidiu deixar o Indianapolis Colts e o esporte aos 29 anos de idade - e depois de enfrentar várias lesões.

No New York Giants, a passagem de Eli Manning parecia perto do fim. Mas o quarterback que tem dois títulos de Super Bowl no currículo pegou muitos de surpresa ao anunciar que iria parar de jogar depois de 16 temporadas com a franquia.

Já em janeiro, Luke Kuechly, um dos melhores linebackers de sua geração, resolveu se aposentar aos 28 anos de idade. Kuechly comandou a defesa do Carolina Panthers por oito temporadas e disse adeus com uma declaração emocionante: 'Nunca é a hora certa de ir embora, mas agora é a hora certa para mim'.


9 - A treta do ano

Na semana 11, o Cleveland Browns recebeu o Pittsburgh Steelers em uma partida que vai ser para sempre lembrada por uma agressão surreal.

Myles Garrett, defensive end e estrela dos Browns, se estranhou com o quarterback Mason Rudolph, dos Steelers, quando o jogo já estava resolvido. Eles trocaram empurrões e foram para o chão. Quando levantaram, Garrett tomou o capacete do rival e o agrediu com o equipamento - só piorando as cenas lamentáveis que tomaram conta do confronto.

Depois da confusão, Garrett foi suspenso pela liga por tempo indeterminado e não receberá salários até ser liberado pela NFL. Larry Ogunjobi, dos Browns, e Maurkice Pouncey, dos Steelers, também foram punidos por um e três jogos, respectivamente.

A liga ainda multou as duas equipes em 250 mil dólares cada (pouco mais de R$ 1 milhão).


10 - O caos de Antonio Brown

O ano de Antonio Brown foi extremamente agitado, então, vamos tentar dividir tudo que aconteceu...

  • Em março, Brown foi trocado dos Steelers para os Raiders

  • Em agosto, Brown congelou o pé em uma câmara de crioterapia e não participou dos treinos de pré-temporada dos Raiders

  • Ainda em agosto, Brown desapareceu e ignorou tentativas de contato dos Raiders

  • Brown entrou com ação para usar seu capacete antigo; a NFL rejeitou, e ele apareceu para os treinos

  • Em setembro, Brown foi suspenso pelos Raiders; ele se desculpou dias depois

  • Na semana seguinte, Brown pediu para ser dispensado no Instagram; ele foi e assinou com os Patriots

  • Em 10 de setembro, Brown foi acusado de estupro por um caso de 2017

  • 10 dias depois, Brown foi dispensado dos Patriots após uma partida

  • Em janeiro de 2020, Brown se entregou à polícia depois de brigar com um motorista de caminhão que fazia entregas em sua casa; ele foi liberado após pagar fiança

Depois de tudo isso, ele se desculpou nas redes sociais mais uma vez. Em entrevista para a ESPN, admitiu seus erros e disse ser um 'animal enjaulado'. Apesar de ser um dos principais wide receivers da NFL, ele segue sem time.