<
>

Com fiança de R$ 460 mil, Antonio Brown vai ser monitorado por GPS e ter passaporte e armas confiscados

play
'Neymar da NFL'? Antonio Brown forçou saída, conseguiu e é uma máquina de problemas fora de campo (1:06)

Antony Curti comparou as duas situações (1:06)

Antonio Brown foi liberado da cadeia nesta sexta-feira, após pagar fiança de US$ 110 mil (R$ 460,42 mil).

Ele deixou a casa de detenção em que estava no início da tarde, usando uma tornozeleira eletrônica.

O astro da NFL, que atualmente está desempregado após deixar o New England Patriots, entrou no carro de seu advogado e foi embora sem dar declarações.

A fiança de Brown foi estabelecida em US$ 100 mil pelas acusações de roubo e agressão, mais US$ 10 mil por agressão a um motorista de caminhão de mudanças, somando US$ 110 mil ao todo.

O wide receiver será monitorado por GPS e terá que entregar à Justiça seu passaporte e suas armas.

Além disso, o atleta terá que passar por testes frequentes para ver se está consumindo álcool e/ou entorpecentes, além de passar por uma avaliação de saúde mental.

A audiência desta sexta-feira, em Fort Lauderdale (Flórida), foi mais longa do que o normal e teve diversos momentos tensos.

Brown, que acompanhou seu julgamento via teleconferência, estava usando uma bata anti-suicício, método de prevenção comumente adotado para suspeitos famosos que estão em custódia.

O jogador ficou calado durante a maior parte do procedimento, e só falou quando questionado pelo juiz.

A promotoria pediu que Brown continuasse preso, citando seu estatus financeiro e a possibilidade dele fugir dos Estados Unidos.

Os advogados do astro da NFL, Eric Schwartzreich e Lorne Berkeley, porém, conseguiram que o magistrado aceitasse a fiança.

'ELE NÃO É CULPADO'

Ao liberar o wide receiver, o juiz exigiu que ele passe por uma avaliação de saíde mental em até 10 dias depois de deixar a cadeia, por conta de seu comportamento impulsivo.

Eric Schwartzreich, porém, assegura que Brown não está com problemas mentais.

"Eu não acho que ele tenha qualquer problema de saúde mental. A vida de Antonio Brown, neste momento, é um reality show. Ele vem sendo mal-interpretado e incompreendido. Ele não é culpado dessas acusações. Ele não cometeu roubo e nem agressão. Quando os fatos vierem à tona, todos verão que ele não será considerado culpado", afirmou o advogado.

Brown se entregou à polícia na última quinta-feira, e passou a noite na cadeira.

A acusação de roubo seguido de agressão é a mais grave, e ele pode ser punido com prisão perpétua.

Além disso, a promotoria o acusa de atirar uma pedra em um caminhão de mudança, e depois invadir a cabine do veículo e agredir o motorista. Tudo teria ocorrido por conta de uma discussão de valores.

A ESPN obteve o boletim de ocorrência, que diz que Brown "empurrou e agarrou" o motorista, deixando o profissional com hematomas e a camisa rasgada.