<
>

Resumo da semana 5 da NFL: pesadelo brasileiro, vingança universitária, sustos e até Game of Thrones

Vai com calma, NFL!

Cinco semanas já se passaram. CINCO! A temporada 2019 está voando, e não queremos perder absolutamente nada.

Teve pesadelo para o brasileiro Cairo Santos, vingança dos tempos de universidade, mágica de Mahomes, susto para Pittsburgh e até mesmo uma menção honrosa a Game of Thrones!

Por isso, o fã do esporte já sabe... é hora do resumo da semana!

Pesadelo de Cairo

A passagem do brasileiro Cairo Santos pelo Tennessee Titans chegou ao fim.

No domingo, ele errou quatro field goals contra o Buffalo Bills e, um dia depois, acabou cortado pelo time. Agora, resta saber o que vai acontecer com o nosso 'zica das bicudas!'.

Susto nos Steelers

O Pittsburgh Steelers perdeu para o rival Baltimore Ravens no domingo, mas o jogo ficou marcado por um lance assustador.

Mason Rudolph, quarterback que substituía o titular Ben Roethlisberger, levou uma pancada no capacete e simplesmente apagou em campo. Alguns jogadores dos Steelers até choraram quando a jogada aconteceu. Felizmente, Rudolph recuperou a consciência antes de deixar a partida.

A magia de Mahomes não foi suficiente

Patrick Mahomes não teve a melhor de suas noites, e o Kansas City Chiefs perdeu a primeira na temporada!

Contra o Indianapolis Colts, o quarterback até fez sua mágica de sempre - com um dos touchdowns mais bonitos dos últimos tempos -, mas levou um susto ao lesionar o tornozelo direito e terminou a partida com apenas um TD.

Aaron Jones disse adeus

Tchau, tchau, Dallas Cowboys...

Aaron Jones passou por cima dos adversários e teve APENAS quatro touchdowns na vitória convincente do Green Bay Packers. O running back ainda se tornou o único jogador da história a correr para quatro TDs em um jogo contra os Cowboys. Quer mais? Ok. Os Packers se isolaram na liderança da NFC Norte.

Raiders surpreendem até a Rainha do Norte

Sansa Stark, a 'Rainha do Norte', foi até o Tottenham Stadium para apoiar o Chicago Bears, que tentava se tornar o Rei da NFC Norte. Mas as coisas não deram muito certo em Londres...

O Oakland Raiders, o calouro Josh Jacobs passou por cima da defesa dos Bears com 123 jardas e dois touchdowns, e no vestiário, foi só alegria sob o comando - e passos de dança - do treinador Jon Gruden.

E o melhor running back de 2019 é...

Christian McCaffrey. Eu repito. Christian McCaffrey. Nunca se esqueça deste nome.

O running back do Carolina Panthers segue dominado, humilhando, voando! Foram 176 jardas e dois touchdowns terrestres. 61 jardas e um TD pelo ar. E McCaffrey deu show mais uma vez na vitória sobre o Jacksonville Jaguars.

A definição de dor

Dor. substantivo feminino 1. sensação penosa, desagradável, e classificada de acordo com o seu lugar, tipo, intensidade, periodicidade, difusão e caráter.

E se você buscar uma imagem que possa exemplificar o que é dor, ela provavelmente será esta tentativa de salto do tight end Dawson Knox, dos Bills, que encontrou o cotovelo de Logan Ryan, dos Titans...

Deshaun faz história

Na era Super Bowl, só três quarterbacks conseguiram um jogo com 400 jardas, cinco touchdowns aéreos e um rating perfeito. O terceiro deles entrou no grupo neste domingo, e ele se chama Deshaun Watson.

Foram 5 TDs, 426 jardas e 28 passes certos em 33 tentados para o QB, que comandou uma surra do Houston Texans sobre o Atlanta Falcons - bom para o wide receiver Will Fuller, que teve surreais 217 jardas e três passes recebidos para touchdown.

Russell Wilson, você é ridículo!

Foi na quinta-feira, faz tempo, mas não podemos nos esquecer do que Russell Wilson e Tyler Lockett fizeram na vitória do Seattle Seahawks sobre o Los Angeles Rams.

Que Everaldo Marques nos permita... Russell Wilson, você é RIDÍCULO!

A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena

Só mesmo uma menção ao saudoso Seu Madruga pode explicar o que aconteceu na noite de segunda-feira.

O San Francisco 49ers passou o trator sobre o Cleveland Browns, e Nick Bosa, calouro dos Niners, deu aquela provocada com gosto de vingança depois de um sack sobre o quarterback rival. A história é a seguinte: em 2017, Baker, ainda jogando pela Universidade de Oklahoma, fincou uma bandeira no gramado de Ohio State, time de Bosa. Dois anos depois, o defensor devolveu o favor...