<
>

Calouro dos Giants fez o que nem Manning conseguiu: a rodada dos quarterbacks estreantes na NFL

play
Daniel Jones relata reação de Eli Manning após estreia e rasga elogios ao quarterback dos Giants (0:36)

O novo QB titular do New York terminou com 336 jardas, 23 de 36 nos passes e dois touchdowns contra o Tampa Bay Buccaneers. (0:36)

A semana 3 da NFL chegou com várias mudanças importantes.

Seis quarterbacks foram titulares pela primeira vez na temporada - alguns deles, na carreira. Juntos, venceram três jogos e perderam três.

Analisamos como foi a atuação de todos eles:

Daniel Jones, New York Giants

Estatísticas: 23-de-36 para 336 jardas e 2 TDs, 0 INTs, 4 corridas para 28 jardas, 2 TDs

Em sua estreia, Jones, 6ª escolha do Draft de 2019, afastou as dúvidas e conseguiu coisas que nem mesmo o lendário - e agora reserva - Eli Manning fez. Entre elas, virar um jogo depois de estar perdendo por 18 pontos: a maior de Manning foi de 17, que perdeu nas 44 vezes em que esteve em situação similar à que Jones viveu contra o Tampa Bay Buccaneers. Os Giants, inclusive não conseguiam uma virada assim desde 1970. O calouro ainda teve 300 jardas e três touchdowns no 2º tempo, outro fato que Eli nunca alcançou.

Kyle Allen, Carolina Panthers

Estatísticas: 19-de-26 para 261 jardas, 4 TDs, 0 INTs

Allen não foi selecionado por ninguém no Draft de 2018. Agora, ele acaba de salvar a temporada dos Panthers. Não fosse por ele, o time, que perdeu o titular Cam Newton para uma lesão no pé, caminhava para a terceira derrota em três jogos na temporada. Depois de sua atuação contra o Arizona Cardinals, já começam os pedidos para que ele siga no comando do ataque dos Panthers - ao menos enquanto estiver nesta forma.

Teddy Bridgewater, New Orleans Saints

Estatísticas: 19-de-27 para 177 jardas , 2 TDs, 0 INTs

Perder Drew Brees não é fácil. Mas enquanto o titular não volta - por pelo menos mais cinco semanas -, os Saints aprenderam que podem contar com o reserva. Bridgewater já foi uma das promessas da NFL - antes de se lesionar com o Minnesota Vikings -, e na primeira vez em que realmente começa um jogo desde 2015, teve atuação sólida o bastante para bater o Seattle Seahawks fora de casa. Exatamente o que os Saints esperavam quando fizeram dele o QB reserva com o maior salário da NFL.

Luke Falk, New York Jets

Estatísticas: 12-de-22 para 98 jardas, 0 TDs, 1 INT

Falk não teve chance alguma contra o New England Patriots. Escolha de 6ª rodada do Draft de 2018, ele foi titular pela primeira vez em sua carreira e, enfrentando uma das melhores defesas da NFL, sofreu cinco sacks e pouco conseguiu fazer. É provável que ele não tenha mais chances, já que o titular Sam Darnold se prepara para voltar na semana 4.

Mason Rudolph, Pittsburgh Steelers

Estatísticas: 14-de-27 para 174 yards , 2 TDs, 1 INT

Em seu segundo ano como profissional, Rudolph jogou mal no primeiro tempo contra o San Francisco 49ers. Sete de seus primeiros oito passes foram recebidos antes ou sobre a linha de scrimmage. No segundo tempo, ele soltou o braço e teve touchdowns de 76 e 39 jardas. Ele cometeu alguns erros durante o jogo e, no final das contas, saiu derrotado.

Josh Rosen, Miami Dolphins

Estatísticas: 18-de-39 para 200 jardas, 0 TDs, 0 INTs

Rosen, 10ª escolha do Draft de 2018, foi mais agressivo do que Ryan Fitzpatrick, titular nas duas primeiras semanas. Ele mostrou seu talento em vários momentos e foi sólido dentro do pocket. Mas com vários erros básicos no ataque, principalmente no segundo tempo, os Dolphins fizeram apenas seis pontos na derrota para o Dallas Cowboys.