<
>

100 anos de NFL: O guia completo da temporada 2019

play
Trocas, aposentadorias e contratos: fique por dentro de tudo o que rolou na NFL em 2019 (2:16)

Ficou desligado da bola oval desde fevereiro? Atualize-se antes da temporada começar (2:16)

A espera está chegando ao fim. Nesta quinta-feira (5), o Chicago Bears recebe o Green Bay Packers na abertura da 100ª temporada da NFL - que o fã do esporte poderá acompanhar nos canais ESPN e no WatchESPN.

O New England Patriots buscará defender seu título sob o comando - interminável - de Tom Brady e Bill Belichick. Mas, em 2019, os atuais campeões terão rivais de peso pela frente.

Time por time, o ESPN.com.br analisou os elencos, as chances e aponta o que esperar na temporada. Confira o guia completo da #NFLnaESPN!

*Projeções: Baseadas no NFL Football Power Index (FPI) da NFL, desenvolvido pelo time de Analytics da ESPN. Cada projeção é baseada em previsões de ataque, defesa, special teams, pontos esperados por jogada, entre outras estatísticas.

NFC LESTE

DALLAS COWBOYS

Campanha em 2018: 10-6, perdeu na semi da NFC
Principais chegadas: Randall Cobb, WR (Packers); Trysten Hill, DT (Draft)
Principais saídas: Cole Beasley, WR (Bills); Geoff Swaim, TE (Jaguars); Allen Hurns, WR (Dolphins)
Projeção: 9-7

Análise: Este time dos Cowboys é um dos mais talentosos dos últimos tempos da franquia e, se o treinador Jason Garrett quiser um emprego na temporada que vem, o mínimo que se espera é uma vitória nos playoffs. Demarcus Lawrence e Jaylen Smith renovaram seus vínculos e prometem formar uma defesa dominante ao lado de Sean Lee e Leighton Vander Esch.

A novela com o running back Ezekiel Elliott finalmente chegou ao fim, e ele é o dono do maior contrato da história para a posição. Agora, é impossível não pensar que os Cowboys poderão brigar para chegar longe na NFC.


NEW YORK GIANTS

Campanha em 2018: 5-11
Principais chegadas: Daniel Jones, QB (Draft); Deandre Baker, CB (Draft); Golden Tate, WR (Eagles); Jabrill Peppers, S (Browns); Kevin Zeitler, G (Browns); Dexter Lawrence, DE (Draft)
Principais saídas: Landon Collins, S (Redskins); Jamon Brown, G (Falcons); B.W. Webb, CB (Bengals); Odell Beckham, Jr., WR (Browns); Olivier Vernon, LB (Browns)
Projeção: 6-10

Análise: Eli Manning vai começar a temporada como quarterback titular dos Giants, mas até quando? O calouro Daniel Jones empolgou na pré-temporada e pode acabar com a 'Era Manning' em Nova York.

Seja como for, Saquon Barkley é o grande nome dos Giants, que trocaram Odell Beckham Jr. para o Cleveland Browns. O running back, agora em sua segunda temporada, já se firmou como uma superestrela da NFL.


PHILADELPHIA EAGLES

Campanha em 2018: 9-7, perdeu na semi da NFC
Principais chegadas: Jordan Howard, RB (Bears); DeSean Jackson, WR (Buccaneers); Malik Jackson, DT (Jaguars); Andre Dillard, T (Draft)
Principais saídas: Michael Bennett, DE (Patriots); Nick Foles, QB (Jaguars); Golden Tate, WR (Giants); Jordan Hicks, LB (Cardinals)
Projeção: 10-6

Análise: Carson Wentz está de volta e, depois de duas temporadas tomadas por lesões, o quarterback mudou até seu regime para evitar novos problemas físicos.

Se ele voltar ao nível de 2017 e conseguir resistir à temporada regular, os Eagles voltam a sonhar com um lugar no Super Bowl.


WASHINGTON REDSKINS

Campanha em 2018: 7-9
Principais chegadas: Dwayne Haskins, QB (Draft); Montez Sweat, OLB (Draft); Landon Collins, S (Giants); Case Keenum, QB (Broncos)
Principais saídas: Preston Smith, OLB (Packers); Jamison Crowder, WR (Jets); Ty Nsekhe, RT (Bills); HaHa Clinton-Dix, S (Bears)
Projeção: 6-10

Análise: Os Redskins estão em um momento de transição completa. O melhor recebedor do time é um tight end, mas Jordan Reed já voltou a ter problemas de concussão - ainda na pré-temporada.

O quarterback do futuro, o calouro Dwayne Haskins, não está pronto, e Case Keenum será o titular. Trent Williams, tackle e nome mais respeitado do elenco, não está com o time. De qualquer forma, vale ficar de olho na dupla de running backs dos Redskins: o experiente Adrian Peterson e o promissor Derrius Guice - que precisa evitar lesões para alcançar seu potencial.

NFC NORTE

CHICAGO BEARS

Campanha em 2018: 12-4, perdeu na rodada de wild card
Principais chegadas: Cordarrelle Patterson, WR (Patriots); Mike Davis, RB (Seahawks); Ha Ha Clinton-Dix, S (Redskins), David Montgomery , RB (Draft)
Principais saídas: Jordan Howard, RB (Eagles); Adrian Amos, S (Packers); Bryce Callahan, CB (Broncos)
Projeção: 9-7

Análise: A defesa dos Bears em 2018 foi a mais temida de toda a NFL - graças à chegada de Khalil Mack e à ascensão do safety Eddie Jackson e do cornerback Kyle Fuller.

Mas tudo se resume ao quarterback Mitchell Trubisky. Agora em sua terceira temporada, ele precisa ser regular o bastante para alcançar um nível mais alto, provar seu valor e colocar os Bears na briga pelo Super Bowl.


DETROIT LIONS

Campanha em 2018: 6-10
Principais chegadas: Trey Flowers, DE (Patriots); Justin Coleman, CB (Seahawks); Jesse James, TE (Steelers); Mike Daniels, DT (Packers); Danny Amendola, WR (Dolphins); C.J. Anderson, RB (Rams); Jermaine Kearse, WR (Jets); T. J. Hockenson, TE (Draft)
Principais saídas: Ezekiel Ansah, DE (Seahawks); Nevin Lawson, CB (Raiders); Theo Riddick, RB (Broncos)
Projeção: 7-9

Análise: Os Lions ainda buscam um ataque que se encaixe no sistema do treinador Matt Patricia. O nome da vez é Darrell Bevell, mas o esquema do novo técnico ainda é um mistério.

A expectativa é de que o time use e abuse do jogo terrestre - com o running back Kerryon Johnson -, de play-actions e passes longos - apostando na ligação entre o quarterback Matthew Stafford e o wide receiver Kenny Golladay. Se isso acontecer, os Lions podem pensar em brigar pela NFC Norte.


GREEN BAY PACKERS

Campanha em 2018: 6-9
Principais chegadas: Za'Darius Smith, OLB (Ravens); Preston Smith, OLB (Redskins); Adrian Amos, S (Bears); Billy Turner, G (Broncos); Marcedes Lewis, TE (Jaguars); Rashan Gary, OLB (Draft)
Principais saídas: Clay Matthews, OLB (Rams); Mike Daniels, DT (Lions); Randall Cobb, WR (Cowboys)
Projeção: 9-7

Análise: Mike McCarthy foi embora, e Matt LaFleur é o novo técnico dos Packers. O time segue a linha de várias outras franquias, apostando em jovens treinadores que possam revolucionar sistemas ofensivos.

Talvez, a relação entre LaFleur e Aaron Rodgers demore um pouco para mostrar resultados, mas, teoricamente, Green Bay volta a pensar em playoffs - principalmente pelas ótimas contratações que o time fez para reforçar sua criticada defesa.


MINNESOTA VIKINGS

Campanha em 2018: 8-7-1
Principais chegadas: Josh Kline, G (Titans); Shamar Stephen, DT (Seahawks); Garrett Bradbury, C (Draft)
Principais saídas: Sheldon Richardson, DT (Browns); Nick Easton, G (Saints); Latavius Murray, RB (Saints)
Projeção: 9-7

Análise: A defesa dos Vikings foi dominante por um bom tempo, mas a secundária do time sofreu perdas, e a expectativa existe para saber se o cornerback Xavier Rhodes voltará ao nível de 2017.

No ataque, o treinador Mike Zimmer poderá contar novamente com o running back Dalvin Cook, que impressionou na pré-temporada depois de um 2018 irregular. Mas a grande questão ainda é a regularidade do quarterback Kirk Cousins, que sofreu sob pressão em seu primeiro ano com os Vikings.

NFC SUL

ATLANTA FALCONS

Campanha em 2018: 7-9
Principais chegadas: James Carpenter, OG (Jets), Luke Stocker, TE (Titans)
Principais saídas: Tevin Coleman, RB (49ers)
Projeção: 9-7

Análise:

Os Falcons sofreram em 2019 com lesões e uma fragilidade na defesa. Se o setor defensivo permanecer saudável, o ataque fará o resto. Matt Ryan, Julio Jones e Devonta Freeman devem produzir números. E grandes.

Além disso, Austin Hooper deve evoluir. Atlanta tem tudo para ter um ano de recuperação.


CAROLINA PANTHERS

Campanha em 2018: 7-9
Principais chegadas: Chris Hogan, WR (Patriots), Gerald McCoy, DT (Bucs)
Principais saídas: Devin Funchess, WR (Colts), Thomas Davis, LB (Chargers), Julius Peppers, DE (aposentou), Ryan Kalil, C (aposentou)
Projeção: 8-8

Análise:

Carolina tem três grandes estrelas: Cam Newton, Christian McCaffrey e Luke Kuechly. Newton vem de uma lesão no ombro e Kuechly perdeu companheiros de defesa. O corpo de recebedores não é dos mais profundos.

O Brasil estará representado nos Panthers, com o preparador físico Alessandro Oliveira. Ele trabalhou com o QB titular do time durante a offseason e o próprio Cam Newton pediu a contratação dele na temporada.


NEW ORLEANS SAINTS

Campanha em 2018: 13-3, perdeu a final da NFC
Principais chegadas: Latavius Murray, RB (Vikings); Jared Cook, TE (Raiders); Nick Easton, C (Vikings); Malcom Brown, DT (Patriots);
Principais saídas: Mark Ingram, RB (Ravens); Benjamin Watson, TE (Patriots); Max Unger, C (Aposentadoria); Alex Okafor, DE (Chiefs);
Projeção: 10-6

Análise:

Os Saints estiveram entre os melhores times da última temporada e a expectativa é que lutem por Super Bowl uma vez mais. O ataque comandado por Drew Brees ainda tem Alvin Kamara e Michael Thomas, ganhando a adição de Jared Cook para 2019. Foram mais de 30 pontos por jogo no ano passado e o ritmo não deve diminuir.

A defesa também é boa, com Cameron Jordan e Marshon Lattimore como destaques. Bem treinada por Sean Payton, a equipe cuida bem da bola e tem boa margem de turnovers. Foram apenas duas derrotas em 2018 com os titulares em campo. Não tem como duvidar de New Orleans!


TAMPA BAY BUCCANEERS

Campanha em 2018: 5-11
Principais chegadas: Breshad Perriman, WR (Browns); Devin White, LB (Draft); Deone Bucannon, LB (Cardinals); Bradley Pinion, P (49ers)
Principais saídas: DeSean Jackson, WR (Eagles); Gerald McCoy, DT (Panthers); Vinny Curry, DE (Eagles); Adarius Taylor, LB (Browns); Brent Grimes, CB (sem time)
Projeção: 6-10

Análise:

Os Buccaneers chegam com técnico novo para 2019: é o quinto comandante nos últimos 10 anos. Agora é a vez de Bruce Arians, que já teve ótimas campanhas com os Colts e os Cardinals. O “guru” de QBs tentará dar jeito em Jameis Winston, que vive o último ano de seu contrato.

Tampa Bay já teve muitas dificuldades na última temporada e perdeu peças importantes na defesa, além do WR DeSean Jackson. Mesmo que evolua com o novo comandante, não deve ter qualidade suficiente para desafiar Panthers, Falcons e Saints.

NFC OESTE

ARIZONA CARDINALS

Campanha em 2018: 3-13
Principais chegadas: Kyler Murray, QB (Draft); Hakeem Butler, WR (Draft); Andy Isabella, WR (Draft); Marcus Gilbert, OT (Steelers); Terrell Suggs, OLB (Ravens) e Byron Murphy, CB (Draft).
Principais saídas: Mike Iupati, G (Seahawks); Josh Rosen, QB (Dolphins); J.J Nelson, WR (Raiders) e Jermaine Gresham, TE (dispensado)
Projeção: 5-11

Análise: Não há como evitar o assunto Kyler Murray quando se trata dos Cardinals. Arizona apostou tudo no prospecto e precisará fazer com que seu projeto dê certo. A linha ofensiva está entre as piores da NFL e é melhor que o calouro seja móvel mesmo, pois precisará correr pela sua vida. Larry Fitzgerald e David Johnson seguem em Arizona, e ainda podem protagonizar momentos brilhantes do ataque.

A defesa da equipe é, pelo menos, mais consistente que o ataque. Terrell Suggs e Jordan Hicks chegaram e, ao lado de Chandler Jones, podem formar um front seven sólido. Patrick Peterson ainda é um cornerback temido, mas sua suspensão de seis jogos dificulta, ainda mais, a temporada dos Cardinals.


LOS ANGELES RAMS

Campanha em 2018: 13-3, perdeu o Super Bowl
Principais chegadas: Clay Matthews, OLB (Packers); Eric Weddle, S (Ravens); Darrell Henderson, RB (Draft)
Principais saídas: C.J. Anderson, RB (Lions); Ndamukong Suh, DT (Buccaneers); Rodger Saffold, G (Titans), John Sullivan, C (Free Agency) e Lamarcus Joyner, S (Raiders)
Projeção: 10-6

Análise: Não é fácil se manter no topo após ser derrotado em Super Bowl, mas os Rams podem acreditar nisso. A mente de McVay segue brilhante, mas a queda de qualidade na linha ofensiva pode complicar o trabalho dele e de Jared Goff. A maior incógnita ainda está em Todd Gurley, que não parece estar 100% e não deve produzir como de costume.

Aaron Donald se afirmou como melhor jogador da atualidade na NFL e segue como líder da defesa dos Rams. Clay Mathews chega para a lacuna deixada por Ndamukong Suh, enquanto Eric Weddle foi uma ótima aquisição para uma secundária muito errante em 2018 e que, neste ano, deve ser mais consistente. Porém, o corpo de linebackers segue pobre e pode comprometer em alguns momentos.


SAN FRANCISCO 49ERS

Campanha em 2018: 4-12
Principais chegadas: Nick Bosa, DE (Draft); Dee Ford, DE (Chiefs); Kwon Alexander, OLB (Bucs) e Tevin Coleman, RB (Falcons)
Principais saídas: Pierre Garçon, WR (dispensado); Malcolm Smith, OLB (dispensado) e Navorro Bowman, ILB (aposentou)
Projeção: 8-8

Análise: : Jimmy Garoppolo está de volta e, segundo informações, perto de 100% da sua forma física. Se mostrar um nível próximo aquele do seu começo na franquia, o estrago pode ser grande, principalmente tendo todo o potencial de George Kittle e Dante Pettis à sua disposição. A linha ofensiva é talentosa e deve ajudar muito na proteção ao QB e na produção da dupla Breida-Coleman.

Kwon Alexander e Dee Ford chegaram para reforçar o agressivo front seven de San Francisco, que ainda conta com o bom DeForest Buckner. Mais adaptado ao time, Richard Sherman precisará crescer de produção, pois a secundária segue problemática, podendo comprometer as pretensões dos 49ers se for muito exposta.


SEATTLE SEAHAWKS

Campanha em 2018: 10-6, perdeu na rodada de wild card
Principais chegadas: Jadeveon Clowney, DE (Texans); Jason Myers, K (Jets); Ezekiel Ansah, DE (Lions); D.K. Metcalf, WR (Draft) e L.J. Collier, DE (Draft)
Principais saídas: Earl Thomas, S (Ravens); Frank Clark, DE (Chiefs); Doug Baldwin, WR (aposentou) e Sebastian Janikowski, K (aposentou)
Projeção: 8-8

Análise: Após um ano de evolução e surpresas, os Seahawks entram em 2019 como um time pronto para incomodar. Com uma linha ofensiva mais consistente, Russell Wilson deve ser mais bem utilizado pelo sistema do coordenador ofensivo Brian Schottenheimer, mas que ainda assim terá como prioridade as trincheiras, principalmente com Chris Carson. Tyler Lockett assumiu o protagonismo do jogo aéreo, que ainda conta com o projeto D.K. Metcalf e o bom Will Dissly.

Bobby Wagner segue no comando da defesa, enquanto Jadeveon Clowney e Ziggy Ansah chegam para dar um upgrade no pass rush, algo fundamental para o funcionamento da unidade. Isso porque a Legion of Boom acabou com a saída de Earl Thomas, e esta nova secundária ainda não se mostrou confiável.

AFC LESTE

BUFFALO BILLS

Campanha em 2018: 6-10
Principais chegadas: Mitch Morse, C (Chiefs); Cole Beasley, WR (Cowboys); John Brown, WR (Ravens); Tyler Kroft, TE (Bengals); T.J. Yeldon, RB (Jaguars); Frank Gore, RB (Dolphins); Ed Oliver, DT (Draft)
Principais saídas: LeSean McCoy, RB (Chiefs)
Projeção: 7-9

Análise: O quarterback Josh Allen impressionou na reta final da temporada passada, mostrando habilidade para criar jogadas correndo com a bola.

Agora, os Bills precisam que Allen, em seu segundo ano, mostre evolução no jogo aéreo. Se ele der um salto de produção, Buffalo pode pensar em ter uma temporada de pelo menos 50% de aproveitamento.


MIAMI DOLPHINS

Campanha em 2018: 7-9
Principais chegadas: Josh Rosen, QB (Cardinals); Ryan Fitzpatrick, QB (Buccaneers); Dwayne Allen, TE (Patriots); Allen Hurns, WR (Cowboys); Christian Wilkins, DT (Draft)
Principais saídas: Ja'Wuan James, RT (Broncos); Cameron Wake, DE (Titans); Danny Amendola, WR (Lions); Brandon Bolden, RB (Patriots); Frank Gore, RB (Bills); Kiko Alonso, OLB (Saints); Kenny Stills, WR (Texans); Laremy Tunsil, LT (Texans)
Projeção: 5-11

Análise: O quarterback Josh Rosen chegou, mas os Dolphins não querem vê-lo em campo - ao menos por enquanto. Ele mostrou desenvolvimento nas últimas semanas, mas ainda está atrás de Ryan Fitzpatrick na briga pela titularidade. E, claro, isso quer dizer que Miami ainda não encontrou seu QB do futuro.

Na semana antes do começo da temporada, o time foi para o mercado disposto a adquirir escolhas de draft - foi assim com a ida do linebacker Kiko Alonso para os Saints e de Laremy Tunsil e Kenny Stills para os Texans.


NEW ENGLAND PATRIOTS

Campanha em 2018: 11-5, campeão do Super Bowl
Principais chegadas: Demaryius Thomas, WR (Texans); Benjamin Watson, TE (Saints); Chase Winovich, DE (Draft); N'Keal Harry, WR (Draft)
Principais saídas: Rob Gronkowski, TE (aposentado); Trey Flowers, DE (Lions); Trenton Brown, RT (Raiders); Malcom Brown, DT (Saints); Cordarrelle Patterson, WR (Bears); Dwayne Allen, TE (Dolphins)
Projeção: 11-5

Análise: Os Patriots perderam um dos maiores tight ends da história da NFL quando Rob Gronkowski decidiu se aposentar - ao menos por enquanto. Mas o calendário em 2019 é relativamente favorável, principalmente quando você tem Bill Belichick e Tom Brady ao seu lado.

Os atuais campeões estão em uma divisão enfraquecida, com os Dolphins em reconstrução e Bills e Jets apostando em quarterbacks jovens. A expectativa mínima em New England é a pós-temporada... mais uma vez.


NEW YORK JETS

Campanha em 2018: 4-12
Principais chegadas: LeVeon Bell, RB (Steelers); Jamison Crowder, WR (Redskins); Ryan Kalil, C (Panthers); Kelechi Osemele, G (Raiders); Quinnen Williams, DT (Draft); CJ Mosley, ILB (Ravens);
Principais saídas: Isaiah Crowell, RB (Raiders); Jermaine Kearse, WR (Lions); James Carpenter, G (Falcons); Darron Lee, ILB (Chiefs);
Projeção: 8-8

Análise:

Os Jets tiveram poucos pontos positivos em 2018, quando perderam 12 partidas. Um dos raros destaques foi o QB Sam Darnold, que deixou boa impressão e volta para sua segunda temporada fortalecido no ataque. Afinal, chegaram reforços na linha ofensiva, recebedores e ninguém menos que LeVeon Bell.

A defesa também trouxe nomes de peso e até o comando mudou. Saiu Todd Bowles e chegou Adam Gase, demitido pelo rival Miami Dolphins. A tendência em Nova York é de crescimento, mas ainda longe dos principais adversários da AFC.

AFC NORTE

BALTIMORE RAVENS

Campanha em 2018: 10-6, perdeu na rodada de wild card
Principais chegadas: Mark Ingram, RB (Saints); Seth Roberts, WR (Raiders); Marquise Brown, WR (Draft); Earl Thomas, S (Seahawks); Pernell McPhee, LB (Redskins);
Principais saídas: Terrell Suggs, LB (Cardinals); CJ Mosley, LB (Jets); Eric Weddle, S (Rams); Michael Crabtree, WR (Cardinals); John Brown, WR (Bills); Brent Urban, DE (Titans);
Projeção: 8-8

Análise:

Os Ravens começam uma nova era em 2019, tendo Lamar Jackson como líder do ataque desde o início da temporada pela primeira vez. A chegada de Mark Ingram deixa claro que a aposta será num jogo corrido forte, com formações que explorem a mobilidade do QB. A questão é se o segundo anista irá evoluir como um passador, algo necessário para anotar pontos em oponentes mais fortes.

A defesa segue sendo um ponto muito positivo do time, mas sofreu algumas baixas na intertemporada. Com o experiente Earl Thomas como reforço, a unidade precisa manter o nível de 2018 para dar boas chances de pós-temporada a Baltimore.


CINCINNATI BENGALS

Campanha em 2018: 6-10
Principais chegadas: John Miller, G (Bills); Jonah Williams, OT (Draft);
Principais saídas: Michael Johnson, DE (Aposentadoria);
Projeção: 6-10

Análise:

Cincinnati tem um elenco muito similar ao de 2018, que até começou com 4 vitórias em 5 jogos. As lesões destruíram aquela equipe e já começaram a prejudicar a próxima temporada: AJ Green operou o tornozelo. O ataque tem bons nomes, como Tyler Boyd, Joe Mixon e o sempre machucado Tyler Eifert.

A grande mudança está na comissão técnica, que finalmente demitiu Marvin Lewis. O novo comandante, Zac Taylor, é discípulo de Sean McVay e promete uma evolução ofensiva. Mesmo se funcionar, o projeto dos Bengals não deve ser suficiente para se classificar na AFC Norte – por enquanto.


CLEVELAND BROWNS

Campanha em 2018: 7-8-1
Principais chegadas: Kareem Hunt, RB (Chiefs); Odell Beckham Jr, WR (Giants); Sheldon Richardson, DT (Vikings); Olivier Vernon, DE (Giants); Morgan Burnett, S (Steelers);
Principais saídas: Duke Johnson, RB (Texans); Kevin Zeitler, G (Giants); Jabrill Peppers, S (Giants);
Projeção: 8-8

Análise:

Todos os olhos estão voltados para o Cleveland Browns. A expectativa para a franquia (finalmente!) é positiva e se espera um bom segundo ano do QB Baker Mayfield. O ataque, que já tinha Jarvis Landry e Nick Chubb, é reforçado com ninguém menos que Odell Beckham Jr e Kareem Hunt. A defesa também tem bons nomes, como a dupla Myles Garrett e Olivier Vernon para apressar o passe.

A grande questão está justamente na ansiedade por boas atuações do time: se algo der errado, como o vestiário irá reagir à adversidade? O técnico principal, Freddie Kitchens, nunca havia sido coordenador de nenhuma unidade até a metade da última temporada. Muito inexperiente, terá que mostrar que aprende rápido para gerir os momentos de dificuldade.


PITTSBURGH STEELERS

Campanha em 2018: 9-6-1
Principais chegadas: Donte Moncrief, WR (Jaguars); Mark Barron, LB (Rams); Devin Bush, LB (Draft); Steven Nelson, CB (Chiefs)
Principais saídas: LeVeon Bell, RB (Jets); Antonio Brown, WR (Raiders); Marcus Gilbert, OT (Cardinals); Jon Bostic, LB (Redskins); Morgan Burnett, S (Browns);
Projeção: 9-7

Análise:

Sem Antonio Brown e LeVeon Bell, a temporada de 2019 será a primeira amostra dos Steelers pós ‘killer B’s’. O ataque inegavelmente perde poder de fogo, mas ainda tem qualidade com James Conner e JuJu Smith-Schuster. Pode ser uma unidade muito poderosa se Big Ben conseguir reduzir a quantidade de turnovers.

A boa notícia para Pittsburgh está na defesa, que se reforçou bem e deve subir de patamar. A equipe trocou no Draft para pegar um linebacker, foi no vice-campeão Rams buscar outro nome na posição e ainda trouxe um cornerback. Com um vestiário menos conturbado, luta para voltar aos playoffs.

AFC SUL

HOUSTON TEXANS

Campanha em 2018: 11-5, perdeu na rodada de wild card
Principais chegadas: Tashaun Gipson, S (Jaguars); Bradley Roby, CB (Broncos); Matt Kalil, LT (Panthers); Tytus Howard, OT (Draft); Laremy Tunsil, LT (Dolphins); Kenny Stills, WR (Dolphins); Carlos Hyde, RB (Chiefs); Duke Johnson, RB (Browns)
Principais saídas: Tyrann Mathieu, S (Chiefs); Kareem Jackson, S (Broncos); Demaryius Thomas, WR (Patriots); Jadeveon Clowney, DE (Seahawks)
Projeção: 9-7

Análise: Os Texans venceram a divisão em 2018, mas o time ainda tinha problemas para resolver em seu elenco - principalmente em sua linha ofensiva. Houston permitiu 62 sacks no último ano, maior marca da NFL, mas a troca com os Dolphins pelo left tackle Laremy Tunsil é um ótimo passo para aumentar a proteção de Deshaun Watson e melhorar o jogo corrido - que não terá o lesionado Lamar Miller.

Se tudo der certo em Houston, Watson vai aproveitar a presença do wide receiver DeAndre Hopkins para liderar os Texans e, quem sabe, até brigar pelo prêmio de MVP em 2019.


INDIANAPOLIS COLTS

Campanha em 2018: 10-6, perdeu na semi da AFC
Principais chegadas: Justin Houston, DE (Chiefs); Devin Funchess, WR (Panthers); Spencer Ware, RB (Chiefs); Rock Ya-Sin, CB (Draft); Ben Banogu, DE (Draft)
Principais saídas: Andrew Luck, QB (aposentou)
Projeção: 7-9

Análise: Andrew Luck se aposentou, e Jacoby Brissett é o nome da vez nos Colts. O quarterback teve quatro vitórias e 11 derrotas como titular em 2017, mas em circunstâncias totalmente diferentes.

Agora ambientado com o sistema do técnico Frank Reich, Brissett tem as armas nas mãos para manter Indianapolis brigando pelos playoffs - e diminuir a catástrofe que foi perder Luck duas semanas antes da temporada regular.


JACKSONVILLE JAGUARS

Campanha em 2018: 5-11
Principais chegadas: Nick Foles, QB (Eagles); Josh Allen, OLB (Draft)
Principais saídas: Donte Moncrief, WR (Steelers); Malik Jackson, DT (Eagles); Telvin Smith, ILB (ano sabático); Barry Church, S (sem time); Tashaun Gipson, S (Texans)
Projeção: 8-8

Análise:

Em 2017, os Jaguars sentiram o cheiro de Super Bowl ao fazerem três quartos excelentes na final da AFC contra os Patriots. Muitos colocaram a derrota na conta do quarterback Blake Bortles, que não faz mais parte do time. Agora o comando é de Nick Foles, MVP daquele SB, que ainda terá Leonard Fournette ao seu lado.

O problema é que aquela defesa não é mais a mesma. Saíram dois safeties, dois linebackers e um defensive tackle fundamentais para a unidade. Jacksonville deve evoluir das cinco vitórias de 2018, mas não espere uma campanha tão sólida como a de dois anos atrás.


TENNESSEE TITANS

Campanha em 2018: 9-7
Principais chegadas: Ryan Tanehill, QB (Dolphins); Adam Humphries, WR (Buccaneers); Rodger Saffold, G (Rams); Brent Urban, DE (Ravens); Cameron Wake, OLB (Dolphins);
Principais saídas: Josh Kline, G (Vikings); Quinton Spain, G (Bills); Luke Stocker, TE (Falcons); Derrick Morgan, OLB (Aposentadoria); Brian Orakpo, OLB (aposentou);
Projeção: 8-8

Análise:

No primeiro ano de Mike Vrabel no comando dos Titans, a equipe quase chegou aos playoffs. Em 2019, o ex-jogador terá em seu elenco reforços como o ótimo guard vice-campeão Rodger Saffold, o recebedor Adam Humphries e o defensor Cameron Wake, que já se aproxima dos 100 sacks na carreira.

Terceira defesa menos vazada em 2018, Tennessee teria tudo para ser uma grande força nesta temporada se não fossem seus quarterbacks. Justamente na posição mais importante do campo, Marcus Mariota e Ryan Tanehill não passam nenhuma confiança. E chegar na Semana 1 sem ter certeza de quem é seu melhor QB não é uma boa notícia.

AFC OESTE

DENVER BRONCOS

Campanha em 2018: 6-10
Principais chegadas: Joe Flacco, QB (Ravens); Kareem Jackson, CB (Texans); Bryce Calahan, CB (Bears)
Principais saídas: Case Keenum, QB (Redskins)
Projeção: 7-9

Análise:

O time tem um novo quarterback. Joe Flacco já é veterano e está longe de ser confiável, mas se fizer o simples, com Phillip Lindsay comandando as ações, pode ter segurança. Drew Lock estará batendo na porta desde o começo.

Porém, Denver ainda tem um sério problema entre seus recebedores. A defesa é boa capitaneada por Von Miller e se reforçou na secundária. John Elway ainda tem jovens talentos dos últimos Drafts que esperam recolocar a franquia no caminho dos títulos. Mas isso não deve acontecer já em 2019.


KANSAS CITY CHIEFS

Campanha em 2018: 12-4, perdeu a final da AFC
Principais chegadas: LeSean McCoy, RB (Bills); Tyrann Mathieu, S (Texans); Frank Clark, DE (Seahawks)
Principais saídas: Spencer Ware, RB (Colts); Eric Berry, S (sem time); Justin Houston, DE (Colts)
Projeção: 10-6

Análise:

Patrick Mahomes teve uma das temporadas mais espetaculares da história da NFL em seu primeiro ano como titular. A questão é: agora que ele já foi estudado, conseguirá repetir o feito? Sob seu comando, os Chiefs ficaram a um passo do Super Bowl.

A base do time é quase a mesma, a liga aliviou a barra de Tyreek Hill, e o jogo corrido foi reforçado com LeSean McCoy, enquanto a defesa recebeu as adições de Tyrann Mathieu e Frank Clark. Espere os Chiefs brigando pelo título mais uma vez.


LOS ANGELES CHARGERS

Campanha em 2018: 12-4, perdeu na semi da AFC
Principais chegadas: Tyrod Taylor, QB (Browns); Thomas Davis, LB (Panthers)
Principais saídas: Tyrell Williams, WR (Raiders); Antonio Gates, TE (sem time)
Projeção: 9-7

Análise:

Os Chargers venceram 12 jogos no ano passado e devem novamente ser considerados um dos favoritos na AFC.

Mesmo com Melvin Gordon ainda em greve, o time de Los Angeles conta com um ataque explosivo e uma das defesas mais temidas da Liga. Será que enfim chegou a hora da franquia não fraquejar nos momentos decisivos?


OAKLAND RAIDERS

Campanha em 2018: 4-12
Principais chegadas: Antonio Brown, WR (Steelers); Tyrell Williams, WR (Chargers)
Principais saídas: Jared Cook, TE (Saints); Marshawn Lynch, RB (Aposentou)
Projeção: 6-10

Análise:

A vida do Oakland Raiders daria uma série. Bem, de fato deu. E com episódios incríveis na pré-temporada que incluem uma ameaça de Antonio Brown de não jogar mais se não usasse seu antigo capacete.

O time ainda tem decifiências na defesa, mas com Derek Carr saudável e Antonio Brown dá para conseguir brigar por uma vaga nos playoffs. Mas John Gruden certamente precisa mostrar trabalho no comando do time pouco antes da mudança para Las Vegas.