<
>

NFL: Ezekiel Elliott renova por R$ 375 milhões em contrato recorde após sua greve

play
Brady 'senhor dos anéis', Mahomes MVP e Saquon Barkley calouro do ano: relembre os números da NFL em 2018 (2:15)

Nas vésperas do início da nova temporada, o ESPN.com.br destaca os principais acontecimentos da última (2:15)

Ezekiel Elliott finalmente chegou a um acordo com o Dallas Cowboys. O jogador viajou nesta terça-feira (3) para Dallas com seu agente e as partes se acertaram por uma extensão de contrato de 6 anos no valor de 90 milhões de dólares (cerca de R$ 375 milhões na cotação atual).

Zeke estava em greve e não se apresentou para os treinamentos dos Cowboys. Mas com o pontapé inicial da NFL se aproximando, a diretoria da franquia tratou o assunto com urgência e resolveu atender as exigências do running back. A temporada começa nesta quinta-feira, às 21h15, quando Chicago Bears e Green Bay Packers se enfrentam na tela da ESPN e do WatchESPN.

Desse valor, 50 milhões de dólares são garantidos. Ou seja, o atleta de 24 ganhará R$ 208 milhões independente do que acontecer com sua carreira daqui para frente.

O acordo é o maior da história para um jogador de sua posição, tanto em valores brutos como em média por temporada.

O corredor dos Cowboys deixa a lista de peso de jogadores no famoso holdout de pré-temporada, que ainda conta com Melvin Gordon, dos Los Angeles Chargers, e Trent Williams, dos Washington Redskins. Assim como Elliott, Michael Thomas e Bobby Wagner conseguiram novos contratos. Jadeveon Clowney foi outro grevista, mas em seu caso, ouve uma troca que o levou para o Seattle Seahawks.

Em 2018, Zeke correu 304 vezes com a bola para 1434 jardas, terminando a temporada com média de 4,7 jardas por carregada. O que mais chamou atenção para o jogador na temporada, porém, foi o grande número de recepções: foram 77, três vezes mais que em 2017.

Esta será a quarta temporada do running back, que foi selecionado pelos Cowboys com a quarta escolha geral do Draft de 2016.

Duas de suas três temporadas renderam seleção para o Pro Bowl, e em ambas, ele foi o líder da liga em jardas terrestres. A primeira delas ainda foi coroada com um lugar no time All-Pro da liga.