<
>

Antonio Brown some dos Raiders e diz que não vai mais jogar futebol americano por causa de um capacete

O wide receiver Antonio Brown disse ao Oakland Raiders que, a menos que ele possa usar seu capacete velho, ele não jogará futebol novamente, segundo fontes da liga disseram à ESPN na sexta-feira.

Brown fez uma teleconferência de duas horas com autoridades da liga na tentativa de argumentar por que ele deveria usar o capacete que usa há 10 anos. Uma decisão pode ocorrer já na próxima semana.

Brown quer permissão para usar o capacete que prefere, não um dos capacetes que as regras da liga exigem. O atleta acredita que o 'novo' capacete se projeta para fora e interfere com sua visão quando ele tenta pegar a bola em um passe.

Os Raiders têm mandado outros capacetes já aprovados pela liga para Brown, mas, neste momento, ele não está interessado em usar nenhum deles.

O recente sumiço de Brown no campo de treinamento de Raiders tem mais a ver com a questão do capacete do que com seus pés. Ele sofreu queimaduras excessivas em decorrência de não usar calçados adequados quando entrou em uma câmara de crioterápica no mês passado na França, disse uma fonte à ESPN.

O capacete que a Brown está confortável e usou ao longo de sua carreira com o Pittsburgh Steelers - que se acredita ser o capacete Schutt Air Advantage, que a empresa parou de produzir - não é mais certificado pelo Comitê Nacional de Operação de Padrões e Equipamento Atlético. (NOCSAE).

A NFL tem uma política de não permitir que os jogadores usem capacetes que não sejam certificados pela NOCSAE. A regra da NOCSAE é que nenhum capacete com mais de 10 anos pode ser usado.

Essa é a mais recente complicação do que se tornou um verão complicado para Brown, da cabeça a seus pés.

A lesão no pé limitou seu tempo de treino, e ele não esteve em treinamentos recentemente pois se encontrava com especialistas. Outras fontes da liga, no entanto, disseram à ESPN que a questão do capacete tem sido uma batalha contínua desde o início.

A NFL e a Associação de Jogadores da NFL (NFLPA) querem que os jogadores usem capacetes projetados da maneira mais eficaz para proteger contra possíveis ferimentos na cabeça.

Os Raiders estão "cientes e apoiam Antonio Brown, mas não têm mais comentários".

Durante a entressafra, a NFL e NFLPA adicionaram 11 capacetes à sua lista conjunta de equipamentos aprovados para esta temporada, eliminando um período de carência para outros modelos que ficaram aquém em testes de laboratório. Até o final da temporada passada, a NFL disse que 32 jogadores estavam usando capacetes que agora são proibidos. Brown era um deles, e o quarterback dos Patriots, Tom Brady - que se queixou abertamente da regra - foi outro.

Embora a liga e a NFLPA tenham testado capacetes desde 2015, o ano passado foi a primeira vez que proibiram certos modelos. Nesta temporada, a liga está reforçando a regra e tentando não fazer exceções, mesmo dizendo que qualquer jogador usando um capacete proibido estará sujeito a disciplina.