<
>

NFL: Como Baker Mayfield atingiu o 'limbo' nos Browns e quais os próximos passos para o QB

play
NFL: VEJA a reação de Kenny Pickett ao ser draftado pelos Pittsburgh Steelers (0:42)

Via @nflbrasil I Jogador estava reunido com pessoas próximas no momento em que recebeu a notícia (0:42)

Quarterback era visto como o futuro da franquia, mas decepcionou até aqui


O Draft da NFL passou e o quarterback Baker Mayfield continua em Cleveland. Os Browns não conseguiram uma troca com o Carolina Panthers e, de acordo com várias fontes, nem chegaram perto.

As conversas ganharam força durante o segundo round na sexta-feira. Fontes dizem que Carolina queria que Cleveland pagasse uma quantia significativa do salário garantido de Mayfield, que cobrará 19 milhões de dólares (cerca de R$ 97 milhões) na próxima temporada.

*Conteúdo patrocinado por Claro, Mitsubishi, Samsung, C6 Bank e Magazine Luiza

Os Browns não concordaram, e Carolina subiu no Draft para escolher o quarterback Matt Corral, na terceira rodada, acabando com as conversas. Dessa forma, Corral - não Mayfield - vai competir com Sam Darnold pela titularidade de Carolina. Mayfield continuará no limbo com a franquia que o escolheu como primeira escolha geral quatro anos atrás.

Em 2018, Mayfield chegou em Cleveland, uma cidade que tem procurado por um quarterback de alto nível desde a era Bernie Kosar nos anos 80. Mas depois de ser quarterback dos Browns na primeira vitória de playoff após 26 anos, em 2020, sua credibilidade com a diretoria e seus companheiros diminuiu.

Problemas em campo, um desentendimento com Odell Beckham Jr. que dividiu o time, Deshaun Watson propenso a usar de sua cláusula contratual para se juntar a Cleveland, e um ligeiro desentendimento com a diretoria dos Browns contribuíram para acabar efetivamente com o tempo de Mayfield em Cleveland, levando ambos a lados opostos para buscar um novo começo.

Em março, os Browns fizeram um negócio por Watson, embora ele enfrente e continue a enfrentar 22 acusações de mulheres alegando assédio sexual e conduta inapropriada durante seções de massagem. Dois grandes júris no Texas recusaram acusar Watson criminalmente, mas a NFL também conduz sua própria investigação, que pode resultar em uma suspensão. Watson disse que ele “nunca assediou, desrespeitou ou violentou qualquer mulher”, e planeja combater esses processos.

Mayfield, por outro lado, continua esperando por seu recomeço. Com nenhuma possibilidade de negócio à vista, Cleveland até o momento não parece estar disposto a negociar a liberação de Mayfield, de acordo com fontes. O quarterback dos Browns continua com o futuro incerto. Um futuro que, apenas um ano atrás, parecia destinado a estar em Cleveland - antes de rapidamente ruir.

No jogo de abertura da última temporada contra o Kansas City Chiefs, Mayfield estava parecendo o passador que terminou a temporada 2020 em 10º na nota QBR. Os Browns marcaram touchdowns em suas três primeiras posses antes de finalmente perderem o passo e Mayfield sofrer uma interceptação no fim do jogo.

Mas na semana 2, contra os Texans, Mayfield sofreu uma lesão no ombro esquerdo, que não é o lado que ele utiliza para lançar.

Depois disso ele nunca mais foi o mesmo.

Mayfield completou 82% de seus passes em seus dois primeiros jogos na última temporada, a melhor taxa da NFL. O resto do campeonato, usando uma contenção para manter seu ombro no lugar, a taxa de acertos de Mayfield caiu para 57,7%, a segunda pior da liga.

Seu QBR caiu para 27º, a maior queda do QBR (-30,4 pontos) entre todos os passadores da temporada 2020, de acordo com pesquisa da ESPN Stats & Information.

Através de seu agente, Mayfield se recusou a falar com a ESPN sobre a temporada 2021 ou sua saída do Cleveland. Mas durante o podcast “YNK” publicado no dia 13 de abril, ele disse que sua lesão no ombro o afetou psicologicamente e mentalmente.

“Quando começou a prejudicar meu jogo e continuar indo rumo ao fundo do poço, eu pensava ‘que *****’”, disse Mayfield no podcast. “Foi aí que eu comecei a perder minha confiança e me perder. Ano passado foi difícil.”

Depois de uma derrota por 15 a 10 para o Pittsburgh Steelers no dia 31 de outubro, a temporada de Mayfield iria ficar ainda mais difícil. E nos bastidores, seu futuro em Cleveland iria se tornar gradativamente tenso à medida que os Browns silenciosamente começaram a avaliar substituí-lo.

Horas antes do fim da janela, em 2 de novembro, o pai de Beckham postou um vídeo no Instagram destacando todos os momentos da última temporada em que Mayfield não lançou para Beckham, ou não o acertou quando estava livre. Odell Beckham pai acabou com Mayfield nos comentários.

OBJ não repudiou a atitude de seu pai, e ele não ligou ou enviou uma mensagem a Mayfield, de acordo com várias fontes, mesmo eles jogando videogames juntos e passando férias juntos em Big Sky, Montana, com outros companheiros no dia do trabalhador.

Os Browns liberaram Beckham no dia 5 de novembro, deixando ele livre para assinar com o Los Angeles Rams, com quem venceu o Super Bowl.

Beckham, um ex-jogador do New York Giants antes de ir para Cleveland em um negócio gigante em 2019, se tornou um dos jogadores mais queridos no vestiário dos Browns.

Durante seu primeiro camp no Cleveland, Beckham colocou o receiver novato não draftado Damon Sheehy-Guiseppi debaixo de sua asa. Antes da estreia na temporada do Cleveland de 2019, Sheehy-Guiseppi ficou sem chuteiras, então Beckham deu as suas para ele, que Sheehy-Guiseppi usou para ganhar 86 jardas em um retorno de punt para touchdown. Quando Sheehy-Guiseppi foi cortado antes da temporada, ele postou uma mensagem emocionante sobre Beckham em suas redes sociais.

Naquele mesmo camp, Beckham carregou um costume de New York, sentando com diferentes grupos em cada refeição para se entrosar.

“Você precisa saber ao lado de quem você está lutando,” disse Beckham sobre sua tradição. “Quando toca o apito, somos só nós lá dentro. Esses caras, você vai sempre lembrar e valorizar.”

A pandemia de COVID-19 restringiu o quanto os times podiam interagir nos ambientes de treinamento durante as próximas duas temporadas. Mas Beckham continuaria a convidar seus companheiros de equipe para sua casa para pegar quaisquer roupas ou tênis que eles quisessem eu seu closet gigantesco.

Depois que o pai de Beckham atacou Mayfield publicamente e as especulações cresceram sobre Beckham estar de saída, vários jogadores trabalharam intensamente para que o Cleveland ficasse com OBJ no time.

“Eu acredito que a maioria dos jogadores adoraria tê-lo por aqui”, disse o safety John Johnson III.

Como uma fonte colocou, a forma como OBJ deixou Cleveland “envenenou a água” de Mayfield com outros companheiros.

Pouco depois do treinador dos Browns, Kevin Stefanski, anunciar que Beckham não voltaria, outro titular foi perguntado se ele teria visto o vídeo que Beckham Pai postou de Mayfield errando lances para o filho. “Porque eu assistiria ao vídeo?” perguntou o jogador retoricamente, segundo uma fonte muito próxima ao acontecido. “Eu vejo isso diariamente nos treinos.”

Na época que Beckham saiu, Cleveland já estava de olho em Watson, que estava nos Texans, mas não jogou em 2021. O Gerente geral, Andrew Berry, disse durante a apresentação de Watson no dia 25 de março.

“Foi durante esta odisseia de cinco meses e informações que conseguimos acumular e o trabalho de referência, e obviamente trabalhando através do devido processo legal, que nos sentimos à vontade para seguir com a contratação de Deshaun", disse Berry sobre a investigação da equipe sobre Watson.

Assim que os Browns começaram a considerar Watson como uma opção, Mayfield continuava a ter problemas.

No dia de Natal, depois de retornar aos Browns após um período de isolamento/COVID-19, Mayfield lançou para quatro interceptações em uma derrota em Green Bay que acabou com as chances de playoffs dos Browns. Depois da segunda interceptação de Mayfield, Johnson, que estava em isolamento/COVID-19, imediatamente tuitou, “CORRA COM A DROGA DA BOLA”.

Apesar dos turnovers, os Browns ainda tinham a chance de ter uma jogada decisiva no fim do último quarto. Mas Mayfield errou de novo e a derrota foi confirmada. Cleveland estava matematicamente eliminado da pós-temporada antes de jogar outra partida.

“Eu tenho prejudicado esse time,” disse Mayfield na oportunidade. “Foram simplesmente lançamentos errados. Não tem desculpa.”

Ao passo que Mayfield perdia confiança em si mesmo, ele também começou a perder a fé em Stefanski, de acordo com várias fontes, mesmo que ambos tenham tido sucesso no ano anterior durante a campanha inesperada de playoffs.

Esse sentimento aumentou até a próxima semana, em 3 de janeiro durante o Monday Night Football em Pittsburgh. No que se provou ser seu último jogo como titular dos Browns, Mayfield sofreu nove sacks. No fim das contas, ele descartou o plano de jogo feito por Stefanski.

“Quando você tem T.J. Watt [Defensive player of the year da NFL], e não estamos dando muita ajuda ao nosso tackle novato [James Hudson], isso não será bom para nós,” disse Mayfield, que lançou 10 passes incompletos consecutivos na derrota de 26 a 14.

Enquanto Mayfield estava em uma noite fraca, os Browns o deixaram em campo até a última jogada ofensiva, que foi uma interceptação.

De acordo com várias fontes, as pessoas próximas a Mayfield - que naquele momento já havia perdido uma partida por conta de uma lesão no ombro - se questionavam em alguns momentos se os Browns estavam tentando fazer Mayfield parecer o mais infeliz possível no auge, para potencialmente preparar o caminho da franquia para uma justificativa mais fácil para um possível desligamento dele na offseason.

Os Browns, através de um porta-voz, se recusaram a fazer comentários sobre essa suspeita.

Depois da derrota para Pittsburgh, Mayfield disse a repórteres que ele iria avaliar junto a sua família e seu agente - não com o time - sobre se ele iria jogar a última partida da temporada contra Cincinnati.

“Eu sou um cara extremamente competitivo,” disse na oportunidade. “Agora é hora de eu começar a analisar o que é melhor para mim e minha saúde.”

Mayfield ficou cada vez mais frustrado com sua situação em Cleveland ao longo dos anos, segundo várias fontes. Ele foi o quarto quarterback na história da NFL a jogar com quatro treinadores principais diferentes em suas três primeiras temporadas. Os Browns escolheram renovar com Mayfield para o quinto ano de contrato no dia 23 de abril de 2021, mas mesmo depois da vitória nos playoffs, o time não quis falar muito sobre as conversas em volta da extensão do contrato de Mayfield na última offseason, disseram várias fontes. Isso foi um sinal para Mayfield que o time não tinha certeza que ele era o quarterback deles para o futuro. Desde a offseason, Berry tem se recusado a comentar sobre o status do contrato de Mayfield.

Mesmo assim, os Browns começaram essa offseason preparados para continuar com Mayfield.

"Nós esperamos totalmente que Baker seja nosso titular,” disse Berry em janeiro, “e recupere sua boa forma.”

Apesar do 2021 turbulento, Mayfield também tem se comprometido com os Browns.

play
3:23

Semana NFL: Jets e Lions tentaram oferecer escolhas de Draft, mas 49ers seguem com Deebo Samuel

VEJA a NFL AO VIVO pela ESPN no Star+

Fontes descreveram sua reunião com Stefanski como produtiva, e a recuperação de Mayfield da cirurgia em 19 de janeiro para reparar o ombro aconteceu antes do combinado. Depois de Cleveland negociar pelo wide receiver Amari Cooper no dia 12 de março, Mayfield entrou em contato com ele para começar a planejar treinos juntos.

No combine em fevereiro, Berry disse ao agente de Mayfield que os Browns poderiam buscar um quarterback de calibre All-Pro, como Russell Wilson ou Aaron Rodgers, de acordo com uma fonte que participou dessas conversas. O camp de Mayfield também estava avisado de que a lista de Cleveland poderia incluir Watson. Quando o grande júri de Harris County, Texas, recusou seguir com as acusações criminais contra Watson em 11 de março, os Browns fizeram de tudo para contratá-lo.

Mas o que chateia Mayfield ainda mais, de acordo com várias fontes, foi descobrir pelas redes sociais no dia 15 de março que Stefanski, Berry e os donos dos Browns Jimmy e Dee Haslam estavam voando para Houston para se encontrarem com Watson. Antes dos representantes dos Browns voltarem para Cleveland, Mayfield publicou uma carta em suas redes sociais agradecendo a cidade de Cleveland e seus torcedores “que verdadeiramente acolheram quem ele é”.

Ele depois diria no podcast “YNK” que ele se sentiu desrespeitado pelos Browns.

“Me disseram uma coisa,” disse Mayfield, “e eles fizeram outra completamente diferente”.

Mas a gota d’água para Mayfield, segundo fontes, aconteceu no dia 16 de março, quando o especialista de NFL da ESPN, Chris Mortensen, disse acreditar que o tempo de Mayfield em Cleveland tinha acabado e havia sido informado que os Browns queriam “um adulto” como quarterback.

No dia seguinte, Mayfield pediu para ser negociado. Depois, em 18 de março, os Browns contrataram Watson com um vínculo de cinco anos no valor de 230 milhões de dólares, totalmente garantidos. Um recorde.

“Ao contrário do que está circulando na mídia, nós gostamos muito de Baker e não desistiremos dele,” disse Jimmy Haslam em uma entrevista coletiva online depois da apresentação de Watson. “[Eu sei que] Baker sentiu que [o termo “adulto”] veio dos donos, mas isso é mentira. Baker tem dado tudo de si desde que chegou aqui.”

“Ninguém pode questionar seus esforços no ano passado, e ninguém pode questionar os quatro anos que ele tem se dedicado à cidade de Cleveland.”

Tem sido uma jornada caótica. Mas ainda não chegou ao seu fim.