<
>

NBA: As previsões das campanhas de Bucks, Nets e todos os times do Leste

Especialistas da ESPN analisam cada um dos times da conferência e fazem previsão de vitórias e derrotas para todas as equipes.


O que acontecerá na Conferência Leste da NBA em 2021-22?

O Philadelphia 76ers e o Brooklyn Nets lutaram pela primeira colocação da conferência na última temporada, mas foram o duas vezes MVP, Giannis Antetokounmpo, e o terceiro colocado Milwaukee Bucks que ganharam o título da NBA e o título da conferência Leste.

A temporada 2021-22 da NBA começa em 19/10 terá transmissão de 117 jogos na fase regular (clique aqui e veja quais) e mais os playoffs completos pela ESPN no Star+.

Os Nets, com o trio formado por Kevin Durant, James Harden e Kyrie Irving fora do departamento médico, estarão em busca de vingança contra os Bucks, que os superaram em uma emocionante série de sete jogos na semifinal de conferência.

Enquanto isso, o Miami Heat, que adquiriu um dos melhores free agents com o armador Kyle Lowry, voltou a se esforçar em sua busca de voltar para as finais da NBA. O Atlanta Hawks e o New York Knicks procuram melhorar depois de subir na classificação da Leste na última temporada. O Boston Celtics e o Indiana Pacers esperam que os novos treinadores principais possam colocar suas franquias de volta na posição de candidatos ao título.

Quais equipes vão se destacar dos demais? Quais equipes são as favoritas para chegar aos playoffs? Como será o formato do segundo ano do torneio de play-in?

Nosso grupo de especialistas vai tentar prever os resultados de vitórias e derrotas para todas as 15 equipes da Conferência Leste.

Classificação da Conferência Leste

Os candidatos

1. Brooklyn Nets: 58-24
2. Milwaukee Bucks: 57-25
3. Philadelphia 76ers: 50-32
4. Miami Heat: 49-33
5. Atlanta Hawks: 47-35
6. Boston Celtics: 45-37

Os dias da Conferência do Leste sendo considerada como um degrau abaixo do Oeste acabaram.

Enquanto nos preparamos para dar início à temporada 2021-22 da NBA, o topo do Leste pode mais do que se segurar. De fato, as duas equipes que terminaram no topo da conferência na previsão da pré-temporada da ESPN - Nets e Bucks - têm os dois maiores totais de vitórias projetados na liga no início da temporada.

Enquanto os Bucks são os atuais campeões, é o time que eles derrotaram na segunda fase das finais da Conferência Leste, os Nets, que são vistos como os favoritos para levantar o Troféu Larry O'Brien em 2022. A combinação de Kevin Durant, James Harden e Kyrie Irving, além de um bom time apoiando os três craques, será difícil de superar.

Mas os Bucks não são descuidados, voltando com a maioria da equipe que levou Milwaukee ao seu primeiro título em meio século, liderado pelo seu próprio trio formado por Giannis Antetokounmpo, Jrue Holiday e Khris Middleton.

É depois desses dois gigantes que as coisas se tornam muito mais interessantes, pois as equipes listadas nos números 3 a 6 da previsão - os 76ers, Heat, Hawks e Celtics - são separadas por cinco jogos em nossas classificações projetadas.

Os primeiros são os Sixers, que entrarão na temporada esperando para ver se o armador All-Star Ben Simmons seguirá ou não no time.

O Heat passou por uma significativa reformulação do elenco nesta offseason, liderada pela contratação de Kyle Lowry e P.J. Tucker - dois atletas definitivos da "cultura Heat" - e oferecendo ao superastro Jimmy Butler uma renovação em seu contrato. Esses três, mais Bam Adebayo, darão ao Miami uma força considerável.

Depois, temos os Hawks, que estão saindo de chegarem às finais da Conferência Leste com sua equipe jovem nesta última temporada, vencendo os Sixers. Atlanta esteve ativo nesta offseason, renovando com a superestrela Trae Young, Clint Capela, John Collins e acrescentando mais um pouco de qualidade ao time com o armador Delon Wright e Gorgui Dieng.

Finalmente, os Celtics, depois de ser uma das organizações mais estáveis da liga por muitos anos, chegam a esta temporada lidando com vários tipos de transformações. Danny Ainge deixou seu longo cargo como presidente de operações de basquete - para Brad Stevens deixar as linhas laterais e substituí-lo.

Então, em sua primeira mudança significativa no cargo, Stevens negociou Kemba Walker para trazer de volta um velho conhecido, o pivô Al Horford. Boston também fez um negócio por Josh Richardson, contratou Dennis Schroder em um contrato barato de um ano e contratou o ex-assistente dos Nets, Ime Udoka, para substituir Stevens como treinador principal.

Mas enquanto a segunda fileira de candidatos é interessante, o Leste deve ser controlado pelos Nets e Bucks. E depois de sua série de sete jogos na última temporada, seria muito divertido se os dois se encontrassem na final da Conferência do Leste na próxima temporada. - Tim Bontemps

O grupo do play-in

7. New York Knicks: 44-38
8. Charlotte Hornets: 40-42
8. Chicago Bulls: 40-42
10. Indiana Pacers: 40-42

Charlotte e Chicago terminaram empatados nas previsões de nosso painel, enquanto ambas as equipes terminaram em pontos percentuais à frente de Indiana.

Os Knicks ficaram em quarto lugar na última temporada e, nesta offseason, trouxeram Kemba Walker e Evan Fournier para melhorar seu setor ofensivo em torno de Julius Randle e RJ Barrett. Nas projeções do nosso grupo, a campanha dos Knicks é mais próxima à dos Hawks, quinto colocado, do que ao do time em oitavo lugar, indicando que o perfil do New York é mais parecido com o dos candidatos ao título do que com o do grupo play-in.

Os Hornets são uma equipe em ascensão, liderada pelo Novato do Ano LaMelo Ball e pelo armador, que recentemente teve seu contrato renovado, Terry Rozier. Eles estavam a caminho de conseguir chegar aos playoffs na última temporada, antes que Ball se contundisse, e representarem a equipe jovem e talentosa deste grupo. De acordo com as previsões de nossos especialistas, os Hornets empataram com os Bulls e terminaram uma fração à frente dos Pacers como a equipe mais provável de se juntar aos Knicks no primeiro jogo do play-in.

Os Bulls, por sua vez, se renovaram completamente em torno de Zach LaVine. Primeiro, eles trouxeram o All-Star Nikola Vucevic no limite da janela de trocas da última temporada; depois, esse ano, eles acrescentaram Lonzo Ball e DeMar DeRozan através de acordos de sign-and-trade. Com três titulares veteranos que demonstraram a capacidade de converter uma média de 20 pontos por jogo, os Bulls têm o desejo de subir para o grupo do play-in e lutar pela Leste nesta temporada.

Embora no papel seu ataque possa ser formidável, os Bulls têm que provar que podem se articular como um time e formar uma identidade defensiva se quiserem avançar aos playoffs.

Os Pacers tiveram bastante sucesso ao contratar o ex-técnico principal do Indiana Rick Carlisle, um campeão da NBA como jogador e como técnico. Depois de considerar que Caris LeVert e a estrela T.J. Warren entram na temporada sem problemas físicos e que o jovem Domantas Sabonis está vindo de uma temporada All-Star, os Pacers podem ser perigosos como um time de play-in que, no final das contas, pode parecer ser mais um candidato de volta ao páreo. - André Snellings

Os cinco últimos

11. Washington Wizards: 36-46
12. Toronto Raptors: 35-47
13. Cleveland Cavaliers: 26-56
14. Detroit Pistons: 25-57
15. Orlando Magic: 22-60

Os Wizards e os Raptors não estão muito longe de estar no grupo anterior e ainda têm poder de fogo para poder desafiar para uma vaga no torneio play-in, de acordo com as previsões de nossos especialistas.

Washington terá um novo visual nesta temporada, com Russell Westbrook tendo sido negociado com o Los Angeles Lakers e Kyle Kuzma, Kentavious Caldwell-Pope e Montrezl Harrell chegando. Os Wizards também acrescentaram Spencer Dinwiddie para dar a Bradley Beal uma ajuda ofensiva no fundo da quadra.

Enquanto isso, a escalada do Toronto de volta a um possível playoff poderia ser apenas baseada na familiaridade com a competição, mesmo depois de Kyle Lowry ir para o Miami. Os Raptors finalmente retornarão à sua cidade natal após passar a última temporada em Tampa, Flórida, por causa das restrições impostas pela COVID-19 no Canadá.

Depois desses dois, no entanto, nossos especialistas preveem uma piora nas três últimas equipes da conferência.

Cleveland selecionou Evan Mobley com a escolha nº 3 no draft, deu a Jarrett Allen uma extensão de US$ 100 milhões e acrescentou Lauri Markkanen em um acordo sign-and-trade. Com Tacko Fall em um contrato sem garantia e Kevin Love ainda no elenco, talvez os Cavaliers apresentem algumas escalações só com jogadores grandes este ano. (OK, talvez não, mas foi divertido sonhar por um segundo).

Os dois últimos times também apresentam grandes escolhas no draft procurando montar sua base. Detroit procura reconstruir seu elenco em torno do Cade Cunningham, escolha nº 1 geral, que pode desempenhar um papel dinâmico no ataque.

Orlando traz um par de escolhas de alto nível - Jalen Suggs (No. 4) e Franz Wagner (No. 8) - e com sorte ganhará mais força com o retorno do ala Jonathan Isaac e do armador Markelle Fultz. Ainda assim, será uma luta difícil para o novo treinador principal do Magic, Jamahl Mosley, pois ele pretende reconstruir um time que nossos especialistas acreditam que estará na parte inferior da conferência Leste. - Andrew Lopez