<
>

Dwyane Wade vira acionista minoritário do Utah Jazz e quer cargo na diretoria da equipe

O ex-armador Dwyane Wade, três vezes campeão da NBA, tornou-se acionista minoritário do Utah Jazz nesta sexta-feira. Ele chegou a um acordo com o bilionário Ryan Smith, que é o dono da franquia, e agora ter um cargo ativo na diretoria da equipe de Salt Lake City.

Wade, que é um dos maiores ídolos da história do Miami Heat, é mais um hall of famer a ter porcentagens de times da liga. A lista tem ainda Grant Hill (Atlata Hawks), Shaquille O'Neal (Sacramento Kings) e Michael Jordan (que é dono do Charlotte Hornets). Anteriormente, Magic Johnson foi dono de 4% do Los Angeles Lakers.

"Isso vai muito além do sonho que eu tinha quando garoto, que era apenas de ser um jogador da NBA", contou Wade, em entrevista à ESPN.

"Eu vi Shaq fazer isso em Sacramento, vi Grant Hill fazer isso em Atlanta e Jordan em Charlotte. E se essa parceria for boa como é minha relação com Ryan (smith), com certeza há uma grande quantidade de coisas em que quero estar envolvido (na diretoria)", seguiu.

"Infelizmente, as pessoas da minha comunidade não costumam ter oportunidades como essa, e eu não posso deixar passar. Para ajudar a transformar as coisas de verdade, é nesse lugar que tenho que estar: no topo. E Ryan sabe disso. Tenho muita gratidão por ele, e sei que posso ajudar muito nessa parceria com coisas além do meu conhecimento de basquete", completou.

Wade, de 39 anos, conheceu Ryan Smith durante uma partida de golfe em San Clemente, na Califórnia, logo após se aposentar das quadras, em 2019.

Eles se tornaram bons amigos, e atualmente o ex-jogador se refere ao empresário como "mentor".

Em outubro do ano passado, quando Smith comprou o Utah Jazz por US$ 1,66 bilhão (R$ 9,28 milhões), a dupla conversou e o magnata convidou Wade para participar da vida da franquia, e o ex-armador prontamente aceitou.

Pelas regras da NBA, um acionista minoritário tem que ser dono de pelo menos 1% do time, mas o investimento feito por Wade não foi revelado até o momento.

Os outros acionistas do Jazz são a esposa de Ryan Smith, Ashley, e os empresários Ryan Sweeney e Mike Cannon-Brookes, além do bilionário Gail Miller, dono anterior em Utah.

Vale lembrar que, anteriormente, o proprietário do Miami Heat, Micky Arison, também ofereceu a Dwyane Wade uma proposta similar para se tornar acionista da franquia da Flórida. No entanto, o ex-jogador preferiu entrar no projeto ao lado de Ryan Smith, seu mentor.

Nesta sexta-feira, Arinson expressou seu desapontamento de forma pública no Twitter, mas disse que desejava "boa sorte e muito sucesso" a Wade no Jazz.