<
>

NBA enrijece protocolos de COVID-19 após surto em equipes e adiamentos de partidas

Após ao menos cinco partidas terem sido adiadas devido a surtos de COVID-19 em times, a NBA divulgou novas medidas para tentar conter a propagação do coronavírus entre atletas e membros das franquias.

Boston Celtics, Miami Heat, Philadelphia 76ers, Dallas Mavericks, Washington Wizards e Chicago Bulls são times que na última semana sofreram com jogadores infectados e causaram adiamentos de suas partidas, já que por precaução pelo contato com quem testou positivo, as equipes não tinham o mínimo de 8 atletas disponíveis para iniciar um confronto.

Com isso, os dirigentes da liga se reuniram e anunciaram as novas regras para evitar que mais casos causem problemas na NBA. Veja abaixo quais são:

– Atividades fora das instalações da equipe: pelo menos pelas próximas duas semanas, jogadores e staff das equipes serão obrigados a permanecer em suas residências (quando a equipe estiver em sua cidade) durante todo o tempo exceto quando necessário se apresentar para atividades em sua arena ou centro de treinamento, para atividades essenciais ou em circunstâncias extraordinárias. Interações fora do ambiente de trabalho estão limitadas apenas a membros que morem no mesmo domicílio, familiares e profissionais que trabalhem regularmente em suas casas. Quando estiverem na estrada, atletas e staff das equipes estão proibidos de deixarem seus hotéis (exceto para atividades da equipe ou emergências) ou interagir com hóspedes que não sejam das equipes nos hotéis.

– Reuniões: pelo menos pelas duas próximas semanas, qualquer reunião de pré-jogo no vestiário está limitada à duração de não mais do que 10 minutos e todos os participantes devem estar usando máscaras de proteção facial. Todas as demais reuniões envolvendo atletas e staff das equipes devem continuar acontecendo na quadra, em espaço aprovado pela liga, ou na arena, em um salão espaçoso o suficiente para garantir distância mínima de 2 metros entre os participantes. Todos devem usar máscaras de proteção facial durante todo o tempo.

– Na estrada: para os voos, as equipes devem criar um plano de assentos de modo que os atletas que sentam-se mais próximos no banco nas partidas se mantenham mais próximos uns dos outros também nos aviões. Todas as sessões de tratamento nos hotéis, como massagens e fisioterapia, devem ocorrer em salões espaçosos ou áreas abertas, com o mínimo de 4 metros entre as estações individuais. Máscaras de proteção facial e protetores de rosto são obrigatórios a todos os presentes durante as sessões.

– Dia de jogo: jogadores estão proibidos de chegar à arena com mais de três horas de antecedência ao início do jogo. Durante o pré-jogo e após a partida, os jogadores devem limitar suas interações a toques de cotovelos ou punhos, evitando maiores contatos e mantendo a distância mínima de 2 metros quando possível.

– Máscaras de proteção facial: todos os jogadores devem usar máscaras de proteção facial durante todo o tempo em que estiverem no banco. Ao sair do jogo e antes de retornar ao banco, os atletas podem se sentar nas ‘cadeiras de resfriamento’, posicionadas a pelo menos 4 metros do banco, sendo que as cadeiras deve afastadas por 2 metros, onde as máscaras não são necessárias. Uma vez que o jogador tenha ‘esfriado’, ele deve sentar-se em sua cadeira no banco e usar a máscara até que volta à partida. Os atletas devem usar suas máscaras no vestiário, durante as atividades de força e condicionamento e quando viajaram qualquer pessoa que não seja um membro da família. Técnicos e todos os membros do staff das equipes devem usar máscaras todo o tempo ao longo das partidas.

– Testagem: Qualquer indivíduo que visite com frequência a casa de um atleta ou membro do staff das equipes com finalidade profissional deve se submeter a testes de COVID-19 duas vezes por semana. Para o caso de alguma equipe apresentar um caso positivo de jogador ou de membro da equipe considerado de alto risco, a NBA pode exigir que jogadores e staff sejam submetidos a testes laboratoriais por cinco dias consecutivos, duas vezes por dia, além dos testes realizados diariamente.

Os protocolos de saúde e segurança da liga podem ser alterados durante a temporada conforme a evolução da pandemia de COVID-19.