<
>

Lillard falha no fim em derrota dos Blazers, é ironizado em quadra e nas redes por jogadores dos Clippers e rebate

Após assistir Damien Lillard surpreendentemente errando dois lances livres com a chance de colocar o Portland Trail Blazers na frente por 1 ponto com 18,6 segundos restantes em jogo da NBA, Patrick Beverley celebrou no banco do Los Angeles Clippers imitando a celebração característica de Dame, apontando para o seu pulso antes de acenar para Lillard e Blazers.

Quando informado que Beverley e Paul George acenaram, após derrota por 122 a 117 para os Clippers, Lillard relembrou os dois adversários do que fez com eles no passado. Isso, então, levou a uma série de trash talking nas redes sociais.

"PG (Paul George) acenou porque ficou surpreso [que perdi dois lances livres]. Porque ele experimentou ser cortado do time no ano passado", disse Lillard em razão de seu famoso aceno a Russell Westbrook e George depois de seus 3 pontos no final do jogo 5 da primeira fase dos playoffs da última temporada, quando eliminou o Oklahoma City Thunder.

"Me perguntando sobre Patrick Beverley, que mandei para casa antes do final de um jogo. Paul Geroge é um cara mandado para casa por mim nos playoffs do ano passado, e eles sabem. O motivo dessa reação deles é pelo que eles estavam esperando de mim, o que é sinal de respeito, e só mostra que já fiz coisas em momentos importantes mais vezes do que não. Não me sinto ofendido por isso.

"Só mostra o quanto dói neles passar pelas situações que os coloquei anteriormente".

Depois que as palavras de Lillard foram compartilhadas pelo Instagram da Bleacher Report, George e Beverley comentaram.

Beverley postou "Cancun on 3 (Cancún em 3)", com três emojis de risada na seção de comentários.

Geroge também comentou: "E você sendo mandado para casa nesse ano" com um emoji de risada e um de punho, ao lado da palavra "respect (respeito)".

Lillard então respondeu George citando que o jogador dos Clippers pediu para ser trocado quando estava em Indiana e em Oklahoma City para jogar com Westbrook e Kawhi Leonard: "Continue trocando de times... correndo do compromisso. Vocês são idiotas".

Antes do bate-boca nas redes sociais, George foi perguntado no pós-jogo sobre a conversa entre os dois times durante o jogo.

"Competição", explicou George. "É parte do jogo. Simples assim... Algumas pessoas conseguem lidar com as palavras, outras não".

Essa é uma derrota que machuca os Blazers. Na caça pela oitava seed, a franquia de Portland (32-39) está atrás do Memphis Grizzlies (33-37) por um jogo e meio. Isso apesar do fato deles estarem enfrentando um Clippers sem Leonard, que ficou de fora para lidar com algumas dores no joelho esquerdo, algo que se tornou rotineiro quando os Clippers têm jogos em sequência.

A equipe também não teve Beverley (distensão na panturrilha esquerda) e Montrezl Harrell (fora do time). E no topo disso, Doc Rivers colocou George por apenas dois minutos no último quarto por conta do limite de tempo.

Apesar de jogar contra os reservas dos Clippers, os Blazers estavam atrás por 118 a 117 quando Rodney McGruder fez 3 pontos. Lillard, com 88,9% de aproveitamento em lance livre na carreira, perdeu dois para a alegria de Beverley e Marcus Morris Sr., que celebraram na beira da quadra.

"Realmente surpreso", disse George sobre os lances livres errados. "Tenho certeza que ele provavelmente ficou. Mas ele errou. É parte do jogo. É o que é".

Lillard raramente erra em situações como esta. Entrando no jogo em questão, o armador acertou 30 de 36 lances livres em momentos decisivos na temporada e tinha 89,7% de aproveitamento de lances livres nos últimos 30 segundos do último quarto ou prorrogação segundo pesquisas da ESPN Stats & Information.

"Assim que cheguei na linha com um ponto a menos, me senti bem com aquilo", explico Lillard. "Eu estava, tipo 'OK, estaremos um ponto na frente. Voltamos, defendemos, e aí é um jogo de lances livres'. Então errei o primeiro. Mesmo depois disso, eu estava tranquilo, vai ficar empatado e eles terão o último arremesso. E então errei o segundo, e fiquei tipo... algumas vezes isso precisa acontecer".

Mais tarde, Lillard tomou responsabilidade dos erros e afirmou que isso não aconteceria novamente.

"Não me vejo como um cara estúpido ou alguém que vai se agarrar a isso", disse. "Sou um atirador".

Mas existe uma boa chance dele lembrar da celebração de Beverley e do comentário de George nas redes sociais.

"Eu não vi, mas ouvi falar", disse Lillard sobre a imitação de Beverley. "Depois que errei o primeiro, ouvi eles gritarem. Para mim, só mostra o que eles esperam de mim no final das contas. Eles sabem o que faço. E [Beverley] viu isso em primeira mão quando eu era um segundanista e ele estava em Houston. Então tenho certeza que ele tem uma ótima memória disso, que é o motivo de uma reação dessas por parte dele quando me viu errando no final do jogo".