<
>

O que a nova realidade da NBA significa para a decisão de Giannis Antetokounmpo

play
Antetokounmpo entra em onda da internet, canta 'Hannah Montana' e faz piada maluca (0:34)

Atual MVP da Liga está aproveitando os últimos dias antes dos treinos recomeçarem - via @giannis_an34 (0:34)

O fim da temporada 2020 deveria ter significado um "fechamento" para a equipe que lidera a NBA. Semanas após tentar vencer o seu primeiro campeonato desde 1974, o Milwaukee Bucks poderia ser capaz de oferecer para Giannis Antetokounmpo o maior contrato da história da NBA, avaliado em US$ 254 milhões.

Se Giannis aceitasse esse acordo, ajudaria a provar que uma equipe de mercado intermediário poderia manter um jogador de status e montar um time ao seu redor. Também justificaria, de certa forma, as regras dos acordos supermax, que foram introduzidas no acordo coletivo de 2017.

Agora, a próxima decisão de Antetokounmpo está cheia de incertezas. Os Bucks estão perseguindo um título em circunstâncias sem precedentes, enquanto a NBA recomeça sua temporada, e a free agency chegará em outubro com o futuro financeiro da liga sem clareza.

Como a nova realidade da liga e um teto salarial incerto afetarão a decisão de Antetokounmpo neste outono? E quais são as implicações para Milwaukee e o resto da NBA se Antetokounmpo, de 25 anos, recusar o supermax - potencialmente fazendo dele um dos melhores agentes livres da história da liga em 2021?

Aqui estão algumas das grandes perguntas e respostas iniciais.


Como a oferta supermax dos Bucks vai funcionar?

Normalmente, o teto salarial da NBA é definido usando uma fórmula baseada na renda relacionada ao basquete (BRI) da temporada anterior. A liga também mantém as equipes informadas sobre os números de limite futuros com base nas projeções de receita e, em junho de 2019, essas projeções eram de um limite de US$ 117 milhões em 2020-21, com um aumento para US$ 125 milhões em 2021-22.

O limite é importante aqui, porque o valor financeiro da oferta supermax da Bucks para Antetokounmpo será baseado em uma porcentagem do teto salarial para 2021-22 - o primeiro ano do novo acordo da Antetokounmpo - embora agora não haja certeza desse número atinge a projeção inicial de US$ 125 milhões.

Com a expectativa da NBA de perder pelo menos um bilhão de dólares em receita devido à pandemia de coronavírus, o conflito de pré-temporada com a China e a (grande) chance de não haver torcedores nas arenas na próxima temporada, é esperado que a liga e o sindicato de jogadores abandonem o BRI e negociem coletivamente novos números máximos e de imposto de luxo para 2020-21 e 2021-22. Essa é a única maneira de fornecer algum senso de estabilidade para as equipes.

Não sabemos quais serão esses números, embora muitos em toda a liga esperem que os números 2019-20 se mantenham para 2020-21, o que significa um limite de US$ 109 milhões e um imposto de US$ 132 milhões. O limite provavelmente aumentaria para 2021-22.

Como Antetokounmpo se qualificou para o supermax, sendo convocado para várias equipes All-NBA (e vencendo o MVP), Milwaukee poderá - e certamente oferecerá - a ele um contrato de cinco anos logo no início da agência gratuita em outubro, com um salário a partir de 35% do limite de 2021-22. Até lá, o limite para as próximas duas temporadas deve estar definido, para que o Bucks e Antetokounmpo saibam o valor real da oferta.

Aqui está o detalhamento financeiro das ofertas que os Bucks - e pretendentes a agentes livres em 2021 - poderiam ter feito a Antetokounmpo com base na projeção inicial do limite salarial. Qualquer outro time que não os Bucks estaria limitado a oferecer ao Antetokounmpo um contrato de quatro anos por uma porcentagem menor do teto.

US$ 125 milhões

2021-22: $ 43,8M (MIL) | $ 37,5M (novo time)
2022-23: $ 47,3M (MIL) | $ 39,4M (novo time)
2023-24: $ 50,8M (MIL) | $ 41,3M (novo time)
2024-25: $ 54,3M (MIL) | $ 43,1M (novo time)
2025-26: $ 57,8M (MIL) | Não se aplica
Total: $ 253,8M (MIL) | $ 161,3M (novo time)

Vamos supor que a liga e o sindicato negociem um teto salarial menor que o estipulado por conta dos desafios financeiros, com uma abordagem que coloca o teto de 2021-22 em US$ 118 milhões. Vamos ver como seriam as ofertas nesse caso:

Limite de US$ 118 milhões

2021-22: US $ 41,3 milhões (MIL) | US $ 35,4 milhões (nova equipe)
2022-23: US $ 44,6 milhões (MIL) | US $ 37,2 milhões (nova equipe)
2023-24: US $ 47,9 milhões (MIL) | US $ 38,9 milhões (nova equipe)
2024-25: US $ 51,2 milhões (MIL) | US $ 40,7 milhões (nova equipe)
2025-26: US $ 54,2 milhões (MIL) | Não se aplica
Total: US $ 239,5 milhões (MIL) | US $ 152,2 milhões (nova equipe)

Milwaukee terá várias vantagens sobre as outras equipes interessadas em Antetokounmpo, incluindo:

• Os Bucks são a única equipe que pode oferecer um salário inicial de 35% do teto por cinco anos. Com um teto de US$ 118 milhões, Milwaukee poderia oferecer US$ 87 milhões a mais em dinheiro garantido - embora uma nova equipe possa fechar parte dessa lacuna assinando com Antetokounmpo novamente em outro contrato máximo em 2025-26.

• Devido às regras de “anos de trabalho”, a próxima vez que Antetokounmpo puder assinar um contrato de 35% do teto com uma equipe que não é Milwaukee, será no verão de 2023, quando ele já vai ser um veterano de 10 anos de liga.

• Os Bucks têm a melhor campanha da NBA e um elenco feito para o sucesso sustentável - ganhando ou não o título de 2020. Esse não foi o caso do New Orleans Pelicans quando Anthony Davis solicitou uma troca antes que os Pelicans pudessem fazer sua oferta de supermax um ano antes de sua free agency.


Como um supermax afetaria as finanças dos Bucks?

Quando Milwaukee decidiu deixar Malcolm Brogdon entrar na free agency na última temporada, o proprietário Marc Lasry disse que foi um ato de equilíbrio na construção de um elenco para disputar títulos, considerando o impacto nas finanças da equipe.

"Acho que nossa posição é bem parecida", disse Lasry.

"Não acho que tenhamos a questão de estar no imposto de luxo. Acho que parte disso é que sabemos que estaremos lá. Definitivamente estaremos lá em alguns anos. A questão acaba sendo: renovar com Malcolm era imprescindível? Acho que era um luxo. E nossa opinião era que Malcolm é um jogador fenomenal, mas, por essa quantia de dinheiro, pensávamos que poderíamos ter aqueles dólares melhor gastos em outros lugares. E vamos descobrir".

A postura de Lasry será testada nas próximas temporadas. Os Bucks estarão no imposto de luxo para 2020-21 se a linha ficar em US$ 132,7 milhões, embora exista alguma flexibilidade com o contrato não garantido de US$ 7 milhões da Ersan Ilyasova. (O acordo de Ilyasova fica garantido se ele não for dispensado até 17h do dia 18 de outubro.) Isso será verdade mesmo que Antetokounmpo aceite a oferta, já que ele está sob contrato para a próxima temporada.

Se Antetokounmpo resolver ficar em Milwaukee, a diretoria dos Bucks precisará ser criativa com o elenco para 2021-22. Eles têm seus principais jogadores sob contratos de longo prazo, juntamente com Donte DiVincenzo e outras duas escolhas de primeira rodada (via Indiana Pacers em 2020 e sua própria em 2021). Para completar a rotação, Milwaukee terá que recorrer ao mesmo tipo de contratações de baixo custo que realizou em 2020 com Robin López, Kyle Korver e Wesley Matthews.

Aqui está a situação de Milwaukee para as próximas quatro temporadas, juntamente com algumas projeções estimadas de folha salarial e impostos.

A maior chance é que Milwaukee seja uma equipe acima do imposto de luxo pela primeira vez desde 2002-03, começando na próxima temporada. No entanto, vale lembrar de que há um custo associado à criação de um elenco de título. Miami Heat, Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors pagaram uma multa de imposto de luxo nas temporadas em que venceram os campeonatos na última década.

play
0:34

Antetokounmpo entra em onda da internet, canta 'Hannah Montana' e faz piada maluca

Atual MVP da Liga está aproveitando os últimos dias antes dos treinos recomeçarem - via @giannis_an34


Recursos para construir o elenco

Se Antetokounmpo decidir assinar o supermax, aqui está uma análise ano a ano das maneiras pelas quais os Bucks podem continuar a construir um time ao redor dele:

2020-21

• Draft: escolha de 1ª rodada via Indiana;
• Direitos sobre o agente livre Pat Connaughton;
• Dinheiro para enviar ou receber em uma troca;
• Contrato expirando de US$ 7 milhões de Ilyasova;
• D.J. Wilson é elegível para extensão de novato;

2021-22

• Draft: escolha de 1ª rodada própria;
• Dinheiro para enviar ou receber em uma troca;
• DiVincenzo elegível para extensão de novato;
• Possíveis direitos sobre Matthews e Robin López;
• Contrato de George Hill expirando;

2022-23

• Draft: escolha própria da 2ª rodada;
• Dinheiro para enviar ou receber em uma troca;
• Contratos expirando de Eric Bledsoe e Brook López;

2023-24

• Draft: escolhas próprias de 1ª e 2ª rodada;
• Dinheiro para enviar ou receber em uma troca;
• Contrato expirando de Khris Middleton;
• Flexibilidade de espaço: até US$ 30 milhões projetados em espaço para gastar;

play
0:24

Antetokounmpo treina em casa, faz flexões com filho e mostra toda a fofura dando beijos no bebê

Jogador dos Bucks publicou o vídeo nas redes sociais - via @giannis_an34


E se Antetokounmpo não quiser ficar?

Você aceitaria o atual MVP por uma temporada, mesmo que pudesse perdê-lo por nada na agência livre no ano seguinte? Se você fizesse uma pesquisa envolvendo todas as 30 equipes da NBA, uma grande maioria diria que sim. Basta perguntar ao atual campeão Toronto Raptors sobre Kawhi Leonard.

Se Antetokounmpo decidir adiar sua decisão até o verão de 2021, os Bucks não devem fazer nenhum movimento brusco. Se ele exigir uma troca, é uma história diferente, mas Milwaukee deve estar confiante de que pode fazer o melhor discurso financeiro e de basquete. Além disso, os Bucks teriam mais uma temporada para recrutá-lo como candidato legítimo ao título. E uma possível redução no limite ajudaria os Bucks no que diz respeito aos potenciais pretendentes de Antetokounmpo.

Sob um teto de US$ 118 milhões, o Los Angeles Lakers veria seu espaço projetado cair de US$ 29 milhões para US$ 22 milhões - US$ 13 milhões a menos do que salário de Antetokounmpo no primeiro ano (US$ 35,4 milhões). O Dallas Mavericks veria seus US$ 37 milhões projetados caírem para US$ 29,6 milhões. O Heat seria um candidato, com pelo menos US$ 50 milhões projetados, mas eles teriam apenas US$ 12 milhões para preencher o restante do elenco.

Exceto em grandes jogadas, os outros times com espaço seriam Hawks, Hornets, Bulls, Cavaliers, Pistons, Grizzlies, Knicks, Suns, Spurs e Raptors. Os Raptors terão um espaço para contrato máximo disponível - mesmo se assinar novamente com Fred VanVleet neste verão - mas Antetokounmpo deixaria US$ 90 milhões em dinheiro garantido na mesa para se juntar a eles.

É possível que em um ano, Antetokounmpo decida que uma nova casa vale a pena, mas esse é um risco que os Bucks devem estar dispostos a correr.