<
>

NBA e Associação de Jogadores aprovam mensagens sociais nas camisas

play
No mês de retorno da NBA, Zion volta aos treinos com os Pelicans para buscar vaga nos playoffs (0:29)

Retomada da temporada da NBA está marcada para 30 de julho (0:29)

A Associação Nacional de Jogadores de Basquete (NBPA) e a NBA chegaram a um acordo nesta sexta-feira (3) sobre mensagens de cunho social que podem ser exibidas acima do número nas costas dos uniformes dos jogadores quando a liga retomar suas atividades em 30 de julho, uma fonte confirmou ao The Undefeated, da ESPN.

Por e-mail, os jogadores foram informados de uma lista de mensagens - acordadas entre a NBPA e a NBA - que podem ser exibidas no espaço do sobrenome do jogador durante os primeiros quatro dias de jogos, segundo uma fonte.

Os jogadores podem ter duas escolhas, mas não precisam usar o espaço para uma mensagem social, se não quiserem, segundo a fonte. Após as primeiras quatro noites, um jogador ainda pode optar por ter a mensagem nesse espaço, mas seu sobrenome estará abaixo.

A lista das mensagens sociais sugeridas aprovadas, segundo a fonte, são: Black Lives Matter (Vidas negras importam); Say Their Names (Diga seus nomes); Vote (voto); I Can’t Breathe (Eu não consigo respirar); Justice (Justiça); Peace (Paz); Equality (Igualdade); Freedom (Liberdade); Enough (Chega); Power to the People (Poder para as pessoas); Justice now (Justiça agora); Say Her Name (Diga o nome dela); Sí Se Puede (Sim, podemos); Liberation (Libertação); See Us (Nos veja); Hear Us (Nos escute); Respect Us (Nos respeite); Love Us (Nos ame) Listen (Ouça); Listen to Us (Nos ouça); Stand Up (Se posicione); Ally (Aliado); Anti-Racist (Anti-racista); I Am A Man (Eu sou homem); Speak Up (Fale); How Many More (Quantos mais); Group Economics (Economia de grupo); Education Reform (Reforma da educação) e Mentor.

As declarações personalizadas fazem parte de uma longa lista de mensagens de justiça social que os jogadores planejam enviar durante o restante da temporada, que será retomada no Wide World of Sports Complex, no Walt Disney World, em Orlando, Flórida.

A NBA e a NBPA anunciaram um acordo em 24 de junho para continuar a discutir o racismo sistêmico e torná-lo um dos principais focos do reinício da temporada.

No início desta semana, uma fonte disse ao The Undefeated que os jogadores decidiram não usar os nomes daqueles que morreram sob custódia policial ou em incidentes de motivação racial nas costas de suas camisas devido a preocupações de ofender aqueles próximos a alguém cujo nome pode não ser usado.

Jogadores da NBA estiveram envolvidos em protestos em todo o país, atuando de maneira ativa após a morte de George Floyd em 25 de maio, em Minneapolis, e a morte de Breonna Taylor em 13 de março em Louisville, Kentucky, pelas mãos da polícia.