<
>

Karl Malone, Stockton e um sonho destruído: o outro lado do 'Último Arremesso' de Jordan

O documentário The Last Dance, produzido pela ESPN, contou a história da dinastia do Chicago Bulls nos anos 90, com foco na temporada final, a de 1997/1998.

Naquele ano, os Bulls viveram a mais turbulenta das temporadas daquela equipe, mas conseguiram sair com o título da mesma maneira.

Em uma série de seis jogos contra o Utah Jazz, Jordan e companhia venceram o sexto título em oito anos. O jogo que garantiu aquela conquista será exibido neste sábado pela ESPN e ESPN App, às 20h (Brasília).

A partida ficou marcada pelo 'The Last Shot' (O Último Arremesso) de Michael Jordan, que converteu a bola da vitória faltando 5 segundos para o final e se aposentou pela segunda vez naquela partida, uma história que é bastante contada. O que é pouco falado é o "outro lado" daquela decisão.

O Utah Jazz tinha uma equipe espetacular e contava com dois dos maiores nomes da história da NBA: Karl Malone e John Stockton.

Malone é o segundo maior cestinha da história da liga com 36928 pontos anotados na temporada regular, atrás apenas de Kareem Abdul-Jabbar que tem 38387. Stockton é considerado um dos melhores armadores da história da da NBA e mantém o recorde de mais assistências: 15806.

Juntos, formaram uma dupla histórica que levou o Jazz a duas finais consecutivas nas temporadas 1996/1997 e 1997/1998, mas em ambas pararam no Chicago Bulls de Michael Jordan e Scottie Pippen.

Karl Malone, inclusive, não gosta nem de relembrar aquelas finais. O ala-pivô não participou do documentário, mas falou sobre a derrota em um E:60 da ESPN.

"Michael Jordan...Michael Jordan, o que mais preciso dizer?", respondeu ao ser perguntado o que vinha a sua cabeça quando ouvia o nome do camisa 23.

Malone também esteve envolvido na jogada crucial daquela partida, tendo a bola roubada por Jordan no lance anterior ao do arremesso da vitória.

"Por que eu preciso falar sobre isso? Mas te digo isso: sou homem e aceito a responsabilidade por não vencer. Acontece que nós jogamos contra o Chicago Bulls, que não tinha só Michael Jordan, por sinal. E eu tenho o maior respeito por Michael. Mas eu nunca achei que estava jogando contra Michael Jordan, estava jogando contra o Chicago Bulls. Todos dizem que ele era um maldoso, eu respeito. Mas eu também era um filho da p…, era quem eu sou", comentou.

Depois das duas finais contra Chicago, Malone ainda voltaria ao grande palco em 2004, quando se juntou a Kobe Bryant, Shaquille O'Neal e Gary Payton no Los Angeles Lakers. Mas seria derrotado novamente, dessa vez pelo Detroit Pistons.

Stockton participou brevemente de The Last Dance, aparecendo no episódio final para falar daquela partida.

"Eu nunca pensei 'meu Deus, são os Bulls'. Eu com certeza não senti uma aura diferente sobre Michael Jordan ou os Bulls. Não sei como você jogaria contra alguém pensando essas coisas", disse.

John Stockton se manteve no Utah Jazz até 2003, nunca tendo vestido outro uniforme. Isso lhe impediu, porém, de disputar outra final.

Por baterem de frente com um dos melhores, talvez o melhor, times da história da NBA, Malone e Stockton sempre serão lembrados como jogadores espetaculares, mas com o asterico de não possuírem um anel.