<
>

NBA: como paralisação por conta do coronavírus fez Khris Middleton ficar a uma cesta de entrar em seleto grupo de craques

Khris Middleton pegou o passe de Donte DiVincenzo e fez a cesta, cortando o déficit do Milwaukee Bucks para seis pontos com 44 segundos restantes. O Phoenix Suns iria vencer, entregando aos Bucks a segunda de três derrotas consecutivas.

Ninguém sabia disso na época, mas seria a última chance que Middleton teria por um tempo.

Ele ficou de fora na noite seguinte em Denver, e duas noites depois veio a notícia de que a temporada da NBA estava sendo suspensa - e com ela, o mesmo aconteceu com a busca de Middleton de fazer história.

Quando a temporada da NBA foi suspensa devido à pandemia do coronavírus, Middleton estava a uma cesta da história. O All-Star estava com médias de 21,2 pontos, com 49,88% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 41,8% no das bolas de 3 pontos e 90,8% na linha de lance livre.

"Nunca estive no ritmo para 50/40/90. É algo que eu sempre quis. Você tem que ser um jogador de elite para ter esses números", disse Middleton à ESPN. "Se voltarmos à temporada, tentarei continuar o que estou fazendo. Não vou me pressionar para manter esse tipo de objetivo, só preciso ir lá e fazer o que eu preciso fazer para ajudar esse time a vencer. "

Se Middleton puder aumentar sua porcentagem geral de arremessos em dois milésimos de ponto quando a temporada da NBA recomeçar, ele estará na elite. Os únicos jogadores a conseguirem 50/40/90 com média superior a 20 pontos são Stephen Curry, Kevin Durant, Dirk Nowitzki e Larry Bird, que fez isso duas vezes. Todos os quatro têm pelo menos um troféu MVP.

Middleton não. Ninguém espera que ele ganhe um em breve - o companheiro de Bucks, Giannis Antetokounmpo, é o principal candidato a vencer o prêmio de MVP de novo. Middleton diz que não se importa de ficar de fora das discussões sobre os melhores jogadores da liga, e ele continuará trabalhando, não para calar os que duvidam, mas para ajudar seus companheiros de equipe, que - se e quando a temporada recomeçar - tentarão levar Milwaukee às finais da NBA pela primeira vez desde 1974.

"Na maioria das vezes, sempre achei maneiras de me manter humilde e motivado a continuar trabalhando o máximo possível", disse Middleton. "É fácil fazer isso com os caras que estão comigo ali, todas as noites."


Middleton é uma pessoa privada que evita os holofotes. Apesar de ser chamado para o All-Star pela segunda vez consecutiva e com números históricos, Middleton ainda não é visto como uma estrela pelo público. Seu comportamento discreto, dentro e fora da quadra, é parte do motivo.

"Aprendi a ver como ele é firme, como joga e como é sutil, tanto na defesa quanto no ataque", disse o técnico dos Bucks, Mike Budenholzer. "Ele é um jogador que, às vezes, acho que é subestimado".

George Hill o chamou de "um dos melhores companheiros de equipe que já tive".

Wesley Matthews disse: "Khris é uma grande parte do que fazemos. Ele faz grandes jogadas".

Embora Middleton não receba o crédito que Antetokounmpo recebe, os Bucks sabem de seu valor.

"Ele não é subestimado. Você viu o contrato que ele acabou de receber?" Hill disse, brincando.

Middleton assinou um contrato de cinco anos e 178 milhões de dólares antes da temporada, evidência da crença do Bucks de que ele poderia ser a segunda estrela de que precisam ao lado de Antetokounmpo. E ele não fez nada para fazê-los questionar sua decisão.

Em 28 de janeiro, os Bucks receberam o Washington Wizards. Antetokounmpo estava lesionado, apenas na quarta vez em que perdeu um jogo durante toda a temporada. Jogando sem o atual MVP, Middleton teve a melhor noite de sua carreira, terminando com 51 pontos, 10 rebotes e 6 assistências na vitória dos Bucks por 151-131.

Foi uma performance que ele assistiu novamente.

"Eu assisti. Eu não vou mentir", disse Middleton, rindo. "Como eu fui agressivo a noite toda e como comecei muito bem com as bolas de 3, e isso me levou a abrir meu jogo de muitas maneiras diferentes".

A agressividade de Middleton ajuda os Bucks a terem sucesso mesmo quando Antetokounmpo está fora. Antes da sequência negativa de três jogos que antecedeu a pausa da liga, Milwaukee estava 5-1 sem o seu MVP. Middleton teve uma média superior a 27 pontos nessas seis partidas.


Mesmo no meio de uma paralisação, Middleton continua otimista com o retorno da NBA nesta temporada.

Ele está em contato com seus companheiros de equipe dos Bucks pelo grupo do time, e vê essa interrupção como uma maneira de seus companheiros se recuperarem completamente antes de voltar para ganhar um título.

"Acho que os caras estão começando a perceber que sentimos falta um do outro, apenas sentimos falta", disse Middleton. "Sendo assim, durante a temporada, estamos acostumados a nos encontrar nas viagens de avião, no vestiário, nos ônibus e depois na quadra. Nós conversamos muito".

A jornada dos Bucks para se tornar o terceiro time a vencer 70 jogos terminou pouco antes da NBA suspender as partidas, pois eles perderam três jogos seguidos de temporada regular pela primeira vez sob o comando de Budenholzer. Mesmo assim, mesmo sem esse marco, Middleton prefere retomar a temporada regular antes de mergulhar nos playoffs.

"Você sempre assiste aos primeiros jogos da pré-temporada e da temporada regular, depois assiste os jogos do meio da temporada ou do final da temporada e é um basquete totalmente diferente", afirmou.

Enquanto está em quarentena, Middleton permanece ativo com exercícios em casa. Ele colocou uma esteira dentro de sua casa em Milwaukee, alguns meses atrás. Essa é agora a peça central da área de treino que já foi seu quarto. Middleton corre e levanta pesos, esperando permanecer afiado.

"Ainda faço quase todos os dias para me manter em forma, mas não vou me matar porque não sabemos quanto tempo isso vai durar", disse Middleton. "Espero voltar à quadra para terminar a temporada de alguma maneira, mas com tudo o que a NBA está dizendo, eles estão tentando fazer todo o possível para garantir que esta temporada não seja desperdiçada por ninguém. “