<
>

NBA: Astro dos Timberwolves, Towns se emociona e relata drama com mãe em coma após sintomas de COVID-19

play
Karl-Anthony Towns faz relato emocionante sobre situação de sua mãe em coma com COVID-19 (2:04)

Astro dos Timberwolves ficou muito abalado depois de ver sua mãe em coma induzido (2:04)

O astro do Minnesota Timberwolves, Karl-Anthony Towns, se tornou o mais novo rosto famoso na luta contra o coronavírus. Isso aconteceu após a publicação de um emocionante vídeo na noite da última terça-feira (24), quando afirmou que sua mãe, Jacqueline Cruz, está hospitalizada desde a semana passada e segue lidando com complicações de saúde que ele atribui ao COVID-19.

Na postagem, o pivô diz que a mãe está em coma induzido, apesar de não confirmar o diagnóstico. Mais tarde, os Timberwolves garantiram para a jornalista Malika Andrews, da ESPN, que Jacqueline Cruz está com o coronavírus.

"Acho importante que todos entendam a gravidade do que está acontecendo no mundo com o coronavírus e acho que este momento da minha vida pode ajudar, então decidi fazer este vídeo”, afirmou.

“No início da semana passada, me disseram que meus pais não estavam se sentindo bem. Minha primeira reação foi procurar um médico imediatamente. Não há razão para esperar, basta ir ao hospital mais próximo", contou. "Especificamente, disse para minha mãe que ela precisava fazer o teste de coronavírus. Acho que ninguém realmente entendeu o que era, com a deterioração da condição. Ela continuava piorando, continuava piorando, e o hospital estava fazendo tudo que podia. "

"Ela simplesmente não estava melhorando", continuou Towns. "A febre dela nunca diminuiu de 39°. Talvez diminua para 38° com os remédios e depois suba de imediato durante a noite. Ela ficou muito desconfortável. Seus pulmões estavam piorando, sua tosse piorava. Ela estava se deteriorando. E achávamos que o próximo remédio ajudaria”.

Towns, nascido e criado em Nova Jersey, disse que seus pais não estavam se sentindo bem na semana passada e que ambos foram testados para o COVID-19. Towns notou que seu pai, Karl Sr., foi liberado do hospital e instruído a se colocar em quarentena enquanto aguardavam os resultados do teste.

O atleta disse que a família presumiu que sua mãe estivesse com o COVID-19 por causa dos sintomas que estava apresentando, mas ela começou a se sentir melhor nos últimos dias antes de dar uma guinada para pior.

"Ela estava se sentindo ótima", disse Towns no vídeo. "Conversamos e ela sentiu que estava melhorando. Eu senti que ela estava superando. Sabia que mais dias estavam por vir, mas também senti que estávamos indo na direção certa”.

Infelizmente, a difícil situação se intensificou. “Os pulmões estavam piorando muito, ela estava com problemas para respirar e eles estavam apenas me explicando que ela tinha que ser colocada em coma. Estava piorando e confusa com tudo, e eu estou tentando conversar com ela sobre tudo para incentivar e permanecer positivo, basta conversar sobre tudo com ela".

O armador do Utah Jazz, Donovan Mitchell, que foi diagnosticado com o vírus há duas semanas, ofereceu algumas palavras a Towns através Twitter.

"Mantenha-se forte, Karl-Anthony Towns, Deus está com você", escreveu o amigo.

Towns, que teve que parar algumas vezes durante o vídeo para se recompor, disse que estava em contato constante com sua mãe antes que ela fosse colocada em coma induzido por medicamentos.

"Conversei com ela e disse que a amava", revelou. "Todos os dias eu sempre dizia a ela o tamanho do meu amor. Ela estava me dizendo coisas que eu não queria ouvir, então eu rejeitei algumas porque não era algo que eu queria escutar. O ponto é que é difícil, tem sido muito difícil para mim e minha família, para dizer o mínimo. Ela é a chefe da nossa casa. Ela é a chefe”.

"Ela está em coma clinicamente induzido. Desde aquele dia, eu não falo com ela, não tenho conseguido me comunicar com ela. Acabei de receber atualizações sobre sua condição. É difícil. Dia após dia estamos apenas vendo como vai ser. Estamos sendo positivos; estou sendo muito positivo. Então, estou apenas mantendo a força de todos e de minha família ".

Em uma entrevista concedida em 2017 à ESPN, o pivô disse que sua mãe trabalha no departamento médico da Universidade de Rutgers há mais de 20 anos. Ele compartilha um relacionamento íntimo com seus pais e espera que, falando sobre sua mãe, ele possa afetar a maneira como as outras pessoas vêem a seriedade do vírus.

"[Minha família] me disse para fazer este vídeo para que as pessoas entendam que a gravidade desta doença é real", disse Towns. "Ela não deve ser tomada de ânimo leve. Por favor, proteja sua família, seus entes queridos, seus amigos, você mesmo. Pratique o distanciamento social. Por favor, não fique em locais com muita gente. Apenas aumenta suas chances de contrair esta doença. E ela é mortal. É mortal. Continuaremos lutando por aqui, eu e minha família, continuaremos lutando contra isso. Vamos vencê-lo".

Towns, que não disputa uma partida da NBA desde 10 de fevereiro por causa de uma fratura no pulso esquerdo, permaneceu esperançoso com o prognóstico de sua mãe e enviou calorosos votos a quem lida contra o vírus.

"Espero que minha história ajude", disse Towns. "Espero que minha história lhe dê as informações corretas e envie meu amor a todas as suas famílias. Estou rezando por cada um de vocês. Dê a todos meus pensamentos e minhas orações, e a vida pode continuar dando um soco em mim, mas eu continuarei voltando. E eu não vou desistir a qualquer momento e nem minha família, nem a minha mãe. As mulheres dominicanas são fortes, eu sei que são. Minha mãe é a mulher mais forte que eu conheço, e sei que ela vai superar isso, e nós vamos nos alegrar quando ela o fizer. Amo vocês, e eu falo com vocês mais tarde”.

O coronavírus já infectou mais de 422.000 pessoas em todo o mundo e matou mais de 18.000. A doença causa sintomas leves ou moderados na maioria das pessoas, mas os sintomas graves são mais fortes ​​nos idosos ou naqueles com problemas de saúde já existentes. Mais de 108.000 pessoas se recuperaram até agora, principalmente na China.

Informações da Associated Press foram usadas nesta reportagem.