<
>

Salários, jogadores revoltados e agora coronavírus: veja a lista de vezes que a temporada da NBA foi suspensa

A NBA está paralisada. Logo após o adiamento do jogo entre Oklahoma City Thunder x Utah Jazz na quarta-feira (11), a Liga decidiu suspender a temporada por tempo indeterminado por conta do coronavírus. Sem jogos, sem público, sem a emoção do basquete.

No entanto, esse não foi a 1ª vez que a NBA parou. Em outras duas oportunidades, a Liga ficou sem partidas durante um tempo considerável.

1998-1999, 2011 e agora 2020. O basquete da principal liga do mundo não dá o seu ar da graça e, isso, pelo menos até junho.

Entenda o motivo de cada uma das paralisações.

Locaute em 1998-1999

Entre 1º de julho de 1998 e 20 de janeiro de 1999, a NBA parou. O cancelamento dos da pré-temporada e de toda a primeira metade da temporada durou pouco mais de sete meses. A suspensão aconteceu após os donos das franquias proporem uma mudança no cap (teto) salarial dos jogadores e das equipes. A Associação dos Jogadores foi contra a medida e queria salários maiores para quem recebia o mínimo da Liga. Sem acordo, os donos começaram o locaute.

Isso provou críticas da imprensa e os fãs da Liga. Até janeiro de 1999, houve o perigo do cancelamento de toda a temporada. Naquele mês, Billy Hunter, diretor executivo da Associação dos Jogadores, fez um acordo com David Stern, comissário da NBA e locaute terminou, após 204 dias sem jogos.

A temporada teve apenas 50 partidas e o All-Star Game daquele ano foi cancelado. O San Antonio Spurs foi o campeão, superando o surpreendente New York Knicks, que havia classificado na 8ª posição no Leste. 4 a 1 na série final com Tim Duncan, MVP das Finais.

Locaute em 2011

Foi somente no Natal de 2011, que a temporada 2011-12 da NBA iniciou. O segundo grande locaute aconteceu a partir de 1º de julho daquele ano até 25 de dezembro. David Stern teve negócios com Billy Hunter, que continuou como diretor da Associação dos Jogadores, e Derek Fisher, jogador dos Lakers e um dos principais membros da Associação. A estrutura do teto salarial e as dívidas das franquias por estarem acima do limite foram alguns dos motivos da suspensão da temporada.

Durante o locaute, os times não puderam assinar e nem trocarem jogadores. Os jogos da pré-temporada foram cancelados. No final de novembro, as partes entraram em um acordo e os jogador voltaram a treinar no dia 1º de dezembro. Neste período sem jogos, muitos jogadores foram atuar na Europa e Ásia, com cláusulas que poderiam retornar aos Estados Unidos assim que o locaute tivesse terminado.

A temporada teve apenas 66 jogos. O Miami Heat foi o grande campeão, o primeiro título de LeBron James na carreira, ao bater o Thunder por 4 a 1 na série final.

Coronavírus em 2020

Nesta temporada, a pandemia do coronavírus, que assola o mundo atualmente, suspendeu os jogos a partir do dia 11 de março. Rudy Gobert, pivô do Jazz, foi o 1º caso confirmado da Liga, e Donovan Mitchell, companheiro de time, testou positivo logo em seguida.

A NBA fez testes com equipes que enfrentaram o Jazz dias antes e todos os jogadores estão treinando em casa. Não há uma posição oficial, mas a NBA pode voltar somente em junho e sem público. Órgãos de saúde dos Estados Unidos permitirão eventos com torcida somente em agosto.

Enquanto isso, jogadores treinam em casa para manter a forma e até não param de jogar videogame. É a primeira vez que a Liga para por conta de uma doença.