<
>

A NBA já sabe onde fica o mundo de Zion: dentro do garrafão

Não demorou muito para Zion Williamson mostrar do que é capaz na NBA.

Primeira escolha do Draft de 2019, o calouro do New Orleans Pelicans já mostrava seu potencial jogando por Duke. E apesar de ter apenas 19 anos, o ala de 2,01m e 129 kg demonstrou sua habilidade atlética e dominou o garrafão contra o Chicago Bulls de forma poucas vezes vista na história da liga.

Em 27 minutos de quadra, Zion fez 29 pontos e acertou 12 dos 13 arremessos que tentou - aproveitamento assombroso de 92,3% de acerto.

Mas, além disso, a forma como o camisa 1 pontuou chama atenção. Nove de suas cestas foram feitas com até 30 centímetros de distância do aro. 11 das 12 foram convertidas com no máximo 60cm. E se somarmos a distância de todas elas, o resultado é de de 5,48m - ou seja, um arremesso comum de meia distância.

As comparações

Zion se tornou o 5º jogador da NBA nos últimos 20 anos a marcar pelo menos 25 pontos com aproveitamento superior a 90%. JJ Redick (2018), Dwight Howard (2009), Vince Carter (2009) e Kevin Garnett (1999) são os outros, e nenhum deles alcançou os 29 feitos pelo calouro dos Pelicans.

E levando em conta apenas as pré-temporadas, o camisa 1 também deixou nomes importantes da liga. Entre novatos dos últimos 15 anos, só Derrick Rose, em 2008-09, teve pontuação melhor que a de Zion - o armador, ainda em seus tempos de Bulls, fez 30 em partida contra o Dallas Mavericks.


Zion Williamson impressiona, marca 29 pontos, e Pelicans batem Bulls; veja os melhores momentos


Se as comparações forem feitas com números das temporadas regulares - apesar de todas as diferenças no nível de competição -, podemos ter uma ideia do potencial de Zion.

Foram 24 pontos dele dentro do garrafão. Desde 1999-00, entre todos os calouros, Deandre Ayton é o dono do recorde (30 em dezembro de 2018). Outros 19 novatos chegaram à marca de Zion neste período, e a média mais alta de pontuação no garrafão em uma temporada regular pertence a Blake Griffin - foram 13.8 em 2010-11.

Se Zion quebrará mais esta marca? Ainda é cedo para saber. Mas a realidade é que Zion chegou, e a NBA precisa se preparar para o que está por vir.