<
>

NBA: Trump provoca Steve Kerr, técnico do Golden State Warriors, por evitar questão sobre a China: 'Parecia uma criança, tremendo de medo'

A polêmica entre a NBA e a China só aumenta. Nesta quinta-feira o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, entrou na questão.

Durante coletiva, Trump falava sobre a China em um geral quando aproveitou para cutucar Steve Kerr, técnico do Golden State Warriors e notório crítico do presidente, por evitar responder uma questão sobre o país asiático e a crise que cerca a liga.

"Ele parecia uma criança, estava com tanto medo... estava tremendo", disse.

Quando perguntado se está a vontade com como a China está pressionando a NBA, Trump disse que "é uma questão entre as partes" e voltou a criticar Kerr e também falou de Gregg Popovich, técnico do San Antonio Spurs e que também é bastante crítico ao presidente, apesar de dizer que vê "Pop com menos medo do assunto".

O armador dos Warriors, Stephen Curry, falou sobre as palavras do presidente americano. E utilizou do bom humor para isso. "Acabei de saber dessa coisa do Trump. Tenho que dar as boas vindas ao Steve no clube", comentou o camisa 30, que também foi criticado publicamente pelo comandante americano após dizer que os Warriors se recusariam a visitar a Casa Branca em caso de título na última temporada.

A polêmica entre NBA e o país asiático começou quando Darel Morey, general manager do Houston Rockets, postou um tweet defendendo os protestos de Hong Kong, o que gerou uma repercussão bastante negativa na China.

Desde então, os chineses retiraram os patrocínios da equipe do Texas, anunciaram um boicote à equipe na televisão estatal e os jogos entre Los Angeles Lakers e Brooklyn Nets, marcados para os próximos dias, correm risco de não acontecerem.