<
>

Canal estatal da China cancela transmissões de Lakers x Nets e aumenta atrito com a NBA

play
James Harden pede desculpas após polêmica dos Rockets com a China: 'Amamos jogar lá' (0:27)

Astro da NBA ainda agradeceu fãs e torcedores do país asiático (0:27)

Os problemas da relação da NBA com a China seguem crescendo.

Nesta quarta-feira, Adam Silver, comissário da liga, afirmou que ainda planeja viajar para o país antes dos jogos de pré-temporada entre Los Angeles Lakers e Brooklyn Nets - que acontecerão em Xangai e Shenzhen.

Silver também disse que a liga lamenta a reação após Daryl Morey, general manager do Houston Rockets, postar em seu Twitter uma imagem em apoio aos protestos que acontecem em Hong Kong. Mas o comissário garantiu que defende a "liberdade de expressão" do dirigente.

"Não vamos nos desculpar por Daryl ter exercido sua liberdade de expressão", disse Silver, que também afirmou se arrepender da forma como vários chineses - e fãs da NBA - reclamaram do já apagado tweet.

Os comentários foram feitos pouco depois de uma nota da CCTV, canal estatal de televisão da China, confirmar que não irá transmitir os jogos que acontecerão no país. A emissora também está revendo sua cooperação com a NBA

"Estamos extremamente insatisfeitos e somos contrários ao apoio de Silver quanto à liberdade de expressão de Morey", afirmou a CCTV em nota oficial.

A Vivo, empresa de celulares chinesa que era patrocinadora oficial dos jogos entre Lakers e Nets, também confirmou que irá suspender negócios com a NBA.

"É inevitável que as pessoas ao redor do mundo tenham visões diferentes", comentou Silver. A função da NBA não é tratar dessas diferenças. Valores de igualdade, respeito e liberdade de expressão definem a NBA há muito tempo. E vamos continuar assim", completou o comissário.